PERMANÊNCIA DO FAMILIAR NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA, COMO FORMA DE HUMANIZAÇÃO E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A MELHORA DO PACIENTE CRÍTICO

  • Marcia da Rocha Restelatto UNOESC
  • Silvana Aparecida Faganello
  • Simone Luciana Triquez

Resumo

A UTI é dos setores mais complexos de um hospital, por vezes causa medo e angustia por parte dos pacientes e familiares, em se tratando de uma unidade extremamente sistematizada e com grande aparato tecnológico torna-se em alguns momentos um ambiente frio e desolador. Este trabalho tem por objetivo analisar a importância da permanência da família na unidade de terapia intensiva, com a melhora do paciente. Trata-se de um estudo bibliográfico de caráter exploratório realizada a partir da base de dados eletrônicos; MEDLINE, LILACS, PubMed e SciELO e acervos bibliográficos selecionados entre 2010 e 2017 com utilização das seguintes descritores: Permanência do familiar em UTI, Humanização, Melhora do paciente crítico. Notoriamente vem se conscientizando da importância de se criar estratégias que contribuam para amenizar o sofrimento da família e pacientes, isso se dá através da criação de rotinas especificas para a permanência do familiar nas Unidades de Terapia Intensiva, colaborando para a criação de relações mais estreitadas e humanizadas por partes dos profissionais com os familiares corroborando para a diminuição do estresse, do medo, da angustia tanto do familiar como do paciente crítico visando a melhora física e emocional do mesmo. Consideramos que enquanto tivermos uma visão limitada e o foco  for apenas  um olhar geral da "humanização", não propondo ações e estratégias para que ela efetivamente aconteça, encontraremos assim cada vez mais dificuldades para a implementação da humanização da assistência em UTIs, sendo assim uma ideologia distante da realidade.

Palavras- chave; Permanência do familiar em UTI. Humanização em UTI. Melhora do paciente crítico.

Publicado
13-09-2017
Como Citar
Restelatto, M. da R., Faganello, S. A., & Triquez, S. L. (2017). PERMANÊNCIA DO FAMILIAR NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA, COMO FORMA DE HUMANIZAÇÃO E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A MELHORA DO PACIENTE CRÍTICO. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/15089
Edição
Seção
Joaçaba - Extensão