BULLYING NA ESCOLA: COMPREENSÃO DE ALUNOS PORTUGUESES.

  • Maria Teresa Ceron Trevisol Universidade do Oeste de Santa Catarina https://orcid.org/0000-0001-9289-4627
  • Maria Beatriz de Oliveira Instituto de Educação/Universidade do Minho - Portugal (PT)
  • Dandara Isabela Spies Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC - Campus de Chapecó (SC)
  • Patrícia Mattana

Resumo

Esse trabalho faz parte de um Programa de Pesquisa relacionado aos conflitos interpessoais na escola, particularmentem o bullying, e efetua a análise de um conjunto de dados coletados em uma escola pública portuguesa, com 219 alunos, na faixa de idade entre 9 a 16 anos, do 5º ao 9º ano do ensino básico. Buscou-se investigar as razões promotoras de manifestações de bullying na escola e estratégias de encaminhamento utilizadas pelos alunos e pela escola em relação ao problema. A coleta de dados se deu por meio da aplicação de um questionário composto por questões fechadas e uma questão aberta. Para a análise dos dados foi utilizado o software SPSS - Statistical Package for the Social Sciences. Priorizou-se a análise do coletivo de alunos, não por ano letivo. Os dados revelaram várias diferenças entre as respostas de alunas e alunos, quando se fala de bullying. As meninas aparecem em número maior como vitimas, enquanto meninos como agressores. Quanto as razões que levam os alunos a praticar o bullying as alternativas “Ele faz isso porque quer ser popular, sentir-se poderoso” e “Ele faz isso porque se acha “melhor” do que os outros” se sobressaíram. Diante do problema, a maioria dos alunos costuma pedir aos agressores que parem, sai em defesa da vítima ou conta a professores, ou seja, eles intervêm. Quanto aos encaminhamentos da escola os alunos assinalam a necessidade de mudanças na gestão escolar, pois evidenciam uma escola que pouco faz em relação ao problema, mesmo o presenciando ou quando denunciado. Grande parte dos pesquisados não concordam com as práticas de bullying.

Palavras-chave: Bullying na Escola. Alunos portugueses. Razões promotoras do problema.

Biografia do Autor

Maria Teresa Ceron Trevisol, Universidade do Oeste de Santa Catarina
Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano IP/USP. Pós-Doutorado na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, Universidade de Coimbra - Portugal. Docente da graduação e do Programa de Pós-graduação em Educação (PPGEd) da UNOESC – Campus de Joaçaba (SC).
Dandara Isabela Spies, Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC - Campus de Chapecó (SC)
Auxiliar de Pesquisa - Aluna do Curso de Psicologia - UNOESC - Campus de Chapecó (SC).
Patrícia Mattana
Psicóloga. Auxiliar de Pesquisa.
Publicado
13-09-2017
Como Citar
Trevisol, M. T. C., de Oliveira, M. B., Spies, D. I., & Mattana, P. (2017). BULLYING NA ESCOLA: COMPREENSÃO DE ALUNOS PORTUGUESES. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/15016
Edição
Seção
PIBIC- CNPq