MOBILIÁRIO POPULAR: UM ESTUDO DE CASO NA ORGANIZAÇÃO DOS ESPAÇOS INTERNOS DAS EDIFICAÇÕES POPULARES

Autores

  • Aline Terezinha Gottardi Unoesc
  • Jéssica Marin Bossini Unoesc
  • Renata Henrique Unoesc
  • Anderson Saccol Ferreira UNOESC
  • Edivandro Ceron Unoesc

Resumo

Os projetos habitacionais destinados a população de baixa renda beneficiados, pelo programa minha casa minha vida muitas vezes não oferecem características como conforto, espaço funcional, número de pessoas vivendo em espaços reduzidos. Assim como características sociais, culturais e econômicas dos moradores. Em consequência, as moradias não atendem integralmente as necessidades dos usuários. Essa situação se retrata nos exemplos dos conjuntos habitacionais do bairro São Jorge, em Xanxerê. A arquitetura vem como facilitadora e mobilizadora para que a moradia com espaços físicos limitados, tenham mobiliários funcionais que tragam conforto e bem estar aos seus usuários, avaliando a importância de um projeto que trabalhe aspectos significativos que definem a importância de dois segmentos: a constante atenção aos usuários e a relação com os demais fatores que envolvem a produção da habitação social. Por isso, o estudo de caso tem como objetivo comprovar a importância de um projeto de interiores para habitação popular, a partir de uma arquitetura minimalista e funcional trazendo soluções para o espaço físico, bem como, permitir a melhoria da qualidade de vida. Para demonstrar empiricamente a necessidade da arquitetura para os espaços físicos dos conjuntos habitacionais populares, permitiu-se ir a campo para identificar com os  moradores a necessidade de organizar os espaços internos existentes.

Biografia do Autor

Aline Terezinha Gottardi, Unoesc

Acadêmica de Arquitetura e Urbanismo da Unoesc Xanxerê 

Jéssica Marin Bossini, Unoesc

Acadêmica de Arquitetura e Urbanismo da Unoesc Xanxerê 

Renata Henrique, Unoesc

Acadêmica de Arquitetura e Urbanismo da Unoesc Xanxerê 

Anderson Saccol Ferreira, UNOESC

Mestrado Profissional em Administração, UNOESC (2015) em andamento, pós-graduado em nível de especialização (Lato Sensu) em desenvolvimento regional e dinâmica regionais com área de concentração em políticas publicas, formado 2007 no curso de Arquitetura e Urbanismo pela UNOESC, professor, coordenador e membro do Núcleo Docente Estruturante NDE do curso de Arquitetura e Urbanismo da UNOESC ? Xanxerê, experiência em arquitetura, planejamento urbano e construção com ênfase em criação e elaboração de projetos arquitetônicos e planejamento urbano.

Edivandro Ceron, Unoesc

Possui graduação em Tecnólogo em Administração Rural - Faculdades Integradas de Palmas PR (1999), e Engenharia Agronômica pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (2011). Pós graduado em Levantamentos Geodésicos e Georreferenciamento de Imóveis Rurais pela Universidade Comunitária da Região de Chapecó (2012). Atualmente é professor titular nos curso de Agronomia, Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Florestal e Zootecnia da Universidade do Oeste de Santa Catarina - Campus Xanxerê. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Floricultura, Parques e Jardins, Irrigação, Construções e Instalações Rurais, Fruticultura, Olericultura Silvicultura, Viveiro cultura e Mecanização Agrícola.

Downloads

Publicado

13-09-2017

Como Citar

Gottardi, A. T., Bossini, J. M., Henrique, R., Ferreira, A. S., & Ceron, E. (2017). MOBILIÁRIO POPULAR: UM ESTUDO DE CASO NA ORGANIZAÇÃO DOS ESPAÇOS INTERNOS DAS EDIFICAÇÕES POPULARES. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/14316

Edição

Seção

Xanxerê - Ensino