REABILITAÇÃO NEURO OCLUSAL: RESOLUTIVIDADE NO TRATAMENTO ORTODÔNTICO PREVENTIVO/INTERCEPTATIVO EM CRIANÇAS NASCIDAS NO MEIO OESTE CATARINENSE

Autores

  • Fabio Kayser Borelli
  • Andréia Antoniuk Presta UNOESC
  • Luis Fernando Dahmer Peruchini

Resumo

Mordida cruzada é um tipo de maloclusão que precisa de tratamento paliativo precocemente, para que as alterações sejam diagnosticadas e tratadas o mais cedo possível, sem que ocorram alterações definitivas no sistema estomatognático. O tratamento com as Pistas Diretas de Planas é de fácil execução e baixo custo e auxilia na correção de mordidas cruzadas unitárias ou em grupos. O presente estudo foi realizado no município de Luzerna, Santa Catarina, com crianças de 5 anos no grupo 1 e de 12 anos no grupo 2 de idade que apresentavam mordida cruzada uni e bilateral, tendo como objetivo apresentar a resolutividade da técnica na resolução destes agravos. A eficácia do tratamento no grupo 1 com mordida cruzada unitária foi de 75%, e com mordida cruzada em grupo foi de 43%. No grupo 2, tanto a mordida cruzada em grupo como a unitária apresentaram 100% de eficácia. O tempo médio de atendimento de cada paciente no grupo 1 foi de 29,3 minutos, e no grupo 2 foi de 25,4 minutos. Cada Pista Direta de Planas teve um custo médio de R$ 15,52. O tempo de acompanhamento variou conforme o tipo de maloclusão até o descruzamento da mordida. As Pistas Diretas de Planas foram resolutivas no tratamento precoce das mordidas cruzadas unitárias e em grupo e são uma alternativa viável para ser implantada dentro da atenção básica.

Palavras-chave: Maloclusão. Mordida cruzada. Odontopediatria.

Downloads

Publicado

13-09-2017

Como Citar

Borelli, F. K., Presta, A. A., & Peruchini, L. F. D. (2017). REABILITAÇÃO NEURO OCLUSAL: RESOLUTIVIDADE NO TRATAMENTO ORTODÔNTICO PREVENTIVO/INTERCEPTATIVO EM CRIANÇAS NASCIDAS NO MEIO OESTE CATARINENSE. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/14243

Edição

Seção

Joaçaba - Pesquisa