ESTUDO DA DIVERSIDADE DE FUNGOS ORIUNDOS DE DIFERENTES LOCAIS DE EXPOSIÇÃO

  • Aline Maria Beal
  • Andressa Rodrigues dos Santos
  • Carolina Trizotto
  • Tatiane Dalla Riva
  • Caciara Gonzatto Maciel Professora do Curso de Engenharia Florestal - UNOESC, Xanxerê; Doutora em Eng. Florestal

Resumo

Analisar a microbiologia do ar assim como de outros objetos de uso diário revela a quantidade de microrganismos presentes nestes ambientes que podem resultar em patologias em plantas, animais e seres humanos. Baseando-se nisso, instruir-se sobre a diversidade destes microrganismos, suas características e necessidades para desenvolvimento é importante, com o intuito de prevenir e tratar patologias. Este estudo teve como objetivo quantificar e identificar gêneros fúngicos de três ambientes da Universidade do Oeste de Santa Catarina – UNOESC e de três objetos de uso diário. As placas para avaliação da microbiologia do ar foram expostas no banheiro, na janela do laboratório, e sobre a mesa do laboratório em momento de fluxo de pessoas, ficando expostas por 20 minutos. Outras três placas foram compostas por abridor de garrafa, batom e cédulas de dinheiro. Para todos os ambientes e objetos foram usadas duas placas, uma sem e outra com antibiótico (streptomicina). Foi realizada a contagem de unidades formadoras de colônias (UFCs) de cada placa, assim como a observação micromorfológica para a identificação dos gêneros fúngicos. Os gêneros fúngicos com maior incidência foram Cladosporium sp.; responsável por reações alérgicas em humanos. Monilia sp., causador da candidíase; Penicillium sp. que pode estar associado a infecções na pele e trato respiratório e outras são responsáveis pela produção do antibiótico penicilina; e Phomopsis sp., afeta principalmente plantas, transmitindo doenças em lavouras afetando a produção agrícola.

Biografia do Autor

Aline Maria Beal
Acadêmica do curso de Farmácia - UNOESC
Andressa Rodrigues dos Santos
Acadêmica do curso de Farmácia - UNOESC
Carolina Trizotto
Acadêmica do curso de Farmácia - UNOESC
Tatiane Dalla Riva
Acadêmica do curso de Farmácia - UNOESC
Publicado
13-09-2017
Como Citar
Beal, A. M., Rodrigues dos Santos, A., Trizotto, C., Dalla Riva, T., & Gonzatto Maciel, C. (2017). ESTUDO DA DIVERSIDADE DE FUNGOS ORIUNDOS DE DIFERENTES LOCAIS DE EXPOSIÇÃO. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/14065
Edição
Seção
Xanxerê - Pesquisa