DOR E DISFUNÇÃO DE JOELHO EM PRATICANTES DE ACADEMIA

Autores

  • Suani Letícia Marquesan Figueira Acadêmica do Curso de Educação Física, da Unoesc Chapecó.
  • Patrick Zawadzki Universidade do Oeste de Santa Catarina. Universidade do Estado de Santa Catarina.

Resumo

Há uma crescente preocupação social por uma melhor qualidade de vida. Dados clínicos indicam que o joelho é o local mais acometido por lesões em praticantes de atividades físicas, fato importante para o profissional de Educação Física considerar. O objetivo deste artigo foi verificar a prevalência de disfunção e desempenho da articulação do joelho em praticantes de atividades de academia da Academia Corpo e Forma do município de Chapecó (SC). Foi realizado um estudo de caráter descritivo. A população foi composta por 30 indivíduos praticantes de atividades físicas, sendo 9 homens e 21 mulheres com idade média de 37,5 anos. Utilizou-se como instrumento de pesquisa uma ficha de avaliação de dados pessoais e o questionário de Lysholm. Os dados categóricos foram tratados em percentis na primeira análise, logo, categorizados novamente para permitir a execução de testes de associação, através do teste exato de Fischer. As variáveis avaliação subjetiva e nível funcional apresentaram normalidade por meio do teste de Shapiro-Wilk. Logo, foi utilizado o teste t-student independente para averiguar diferenças entre as variáveis contínuas propostas pelo instrumento. Concluiu-se a partir dos resultados obtidos que os praticantes de atividades orientadas apresentaram disfunção mais relevante nos joelhos do que aqueles que praticavam musculação semanalmente tanto para a avaliação subjetiva como no escore da escala do protocolo de Lysholm.

Biografia do Autor

Suani Letícia Marquesan Figueira, Acadêmica do Curso de Educação Física, da Unoesc Chapecó.

Acadêmica do Curso de Educação Física, da Unoesc Chapecó.

Patrick Zawadzki, Universidade do Oeste de Santa Catarina. Universidade do Estado de Santa Catarina.

Mestrando em Ciências do Movimento Humano, pelo CEFID-UDESC. Doutorando em Educaçao Física, Atividade Física e Esporte pelo INEFC_UB. Professor da UNOESC-Chapecó.

Downloads

Publicado

13-09-2017

Como Citar

Figueira, S. L. M., & Zawadzki, P. (2017). DOR E DISFUNÇÃO DE JOELHO EM PRATICANTES DE ACADEMIA. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/13992

Edição

Seção

Chapecó - Pesquisa