AVALIAÇÃO DA APTIDÃO FÍSICA DE CRIANÇAS PRATICANTES DE VÔLEI

Resumo

A importância de avaliar a aptidão física de crianças como fonte de dados da saúde das mesmas, é relatada em inúmeros estudos, tendo em vista esta afirmativa, surge o objetivo desse estágio que foi avaliar a aptidão física das crianças praticantes do vôlei. Participaram 7 crianças com idade média de 9,9 (1,2) anos. Para mensurar os dados foi utilizado a bateria de testes de aptidão física relacionado a saúde do PROESP-Br. Para mensurar a massa corporal foi utilizado uma balança da IRONMAN modelo BC-548 com precisão gramas, para o perímetro da cintura, uma fita métrica com resolução em milímetros, e os outros materiais de acordo com o protocolo dos testes. O resultado do Índice de Massa Corporal (IMC) obteve média de 19,6% (4,1) que se classifica em zona de risco à saúde. Nos testes de força explosiva a média foi de 253 (49,2) centímetros para membros superiores e de 145,4 (15,4) centímetros para membros inferiores ambos classificados como zona saudável, esses valores podem melhorar com a pratica. Conclui-se que as crianças participantes da escolinha de vôlei estão classificadas como zona de risco a saúde no IMC e zona saudável para os testes de força explosiva.

Biografia do Autor

Jonathan Filipe Pasqualotto, Unoesc
Graduando em Educação Física
Rafael Cunha Laux, Universidade do Oeste de Santa Catarina
Mestre em Educação Física (UFSM), Especialista em Personal Training (UNOESC). Professor do Curso de Educação Física da UNOESC Campus Chapecó.
Publicado
13-09-2017
Como Citar
Pasqualotto, J. F., & Laux, R. C. (2017). AVALIAÇÃO DA APTIDÃO FÍSICA DE CRIANÇAS PRATICANTES DE VÔLEI. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/13789
Edição
Seção
Chapecó - Ensino