FLUÍDEZ DOS LAÇOS E O ENFRAQUECIMENTO DAS RELAÇÕES SOCIAIS

  • Paulo Ricardo Bavaresco
  • Jhonathan Pavoni

Resumo

O objetivo desse trabalho é buscar entender porque houve um aumento
significativo dos casos de divórcio depois do advento das novas tecnologias e, se tem
corroborado para fragilizar os laços entres os indivíduos. Como apoio usamos os dados
levantados através de pesquisas bibliográficas e questionários, com perguntas diretas
relacionadas ao convívio do casal durante o casamento e depois de seu termino. Foram
selecionadas pessoas de ambos os sexos e que já passaram pela experiência do divórcio.
Tais resultados nos mostram que em sua grande maioria os divórcios ocorrem depois do
novo milênio. Essa realidade social há muito vem despertando a atenção, pois impacta
de forma direta na sociedade. Para observar tal mudança, a base familiar é o ponto de
partida, já que essa se desintegra no divórcio. Vivemos na era do consumo extremo e do
egoísmo dominante. Tenta-se tirar vantagens em todas as relações possíveis. Pessoas
são vistas como objetos e vendem-se como produtos. São trocadas e descartadas assim
que vence o prazo de validade ou até que não atende mais as necessidades do outro. O
casamento virou sinônimo de negócio, onde se busca a estabilidade no outro, ao mesmo
tempo em que tenta muda-lo para alcançar o que deseja. São poucos os casamentos
baseados na cumplicidade e na troca.
Publicado
24-08-2016
Como Citar
Bavaresco, P. R., & Pavoni, J. (2016). FLUÍDEZ DOS LAÇOS E O ENFRAQUECIMENTO DAS RELAÇÕES SOCIAIS. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/11728
Edição
Seção
São Miguel do Oeste - Pesquisa