ESTUDO FITOQUÍMICO E ATIVIDADE ANTIMICROBIANA E ANTIOXIDANTE DA ESPÉCIE ASTRAGALUS MEMBRANACEUS

  • Alexandre Tiburski Neto
  • Daniela Rigo

Resumo

Plantas e ervas medicinais, geralmente exibem propriedades farmacológicas. Estas são utilizadas pela população humana para o tratamento de diversas doenças desde as mais antigas civilizações. Dentre os gêneros de plantas pouco estudados no Brasil, está o gênero Astragalus, mais especificamente, a espécie Astragalus membranaceus. Esta é uma planta perene com um tronco áspero, cresce em qualquer solo e pode chegar a até 1 metro de altura. Tem como principais constituintes: polissacaridios, saponinas, flavonoides, ácidos aminados e oligoelementos. Atualmente, a maior parte da investigação farmacológica de Astragalus membranaceus é focada na sua ação imunoestimulante. A espécie em questão também têm demonstrado atividades, antioxidante e anti-envelhecimento. A determinação da ação antioxidante foi realizada através da avaliação da atividade sequestrante de radicais livres, DPPH, modificado de Rathee et al. (2006). A atividade antimicrobiana foi determinada pelas técnicas de Concentração Inibitória Mínima (CIM) e Concentração Letal Mínima (CLM), descritas pela NCCL 2002a e 2002b. O extrato bruto metanólico obtido das raízes secas foi fracionado para obter as frações: Hexânica, Etérea, Acetato de etila e aquosa neutras. Estas foram sobmetidas aos ensaios biológicos. Frente a microrganismos, os melhores resultados obtidos foram para Serratia spp. e Candida albicans. A melhor ação antioxidante alcançada por Astragalus membranaceus foi com o extrato metanólico na concentração de 1 mg/ml, a qual mostrou-se mais eficiente que o controle, BHT, na mesma concentração.
Publicado
24-08-2016
Como Citar
Tiburski Neto, A., & Rigo, D. (2016). ESTUDO FITOQUÍMICO E ATIVIDADE ANTIMICROBIANA E ANTIOXIDANTE DA ESPÉCIE ASTRAGALUS MEMBRANACEUS. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/11722
Edição
Seção
São Miguel do Oeste - Pesquisa