ALFABETIZAÇÃO E LUDICIDADE

  • Simone Cleila Bohn
  • Eduarda Deitos
  • Zaida Pagnhunsat Herbert

Resumo

A integração da alfabetização com a ludicidade vem sendo discutida e apontada
na atualidade, como alternativa metodológica que torna o processo de alfabetização
mais eficaz. A ludicidade é parte importantíssima do processo de alfabetização. As
atividades lúdicas despertam nos alunos mais interesse, pois deixa-os mais envolvidos, e
se estão envolvidos, sentem-se mais motivados. Proporcionar atividades lúdicas e
prazerosas em benefício do desenvolvimento da alfabetização envolve um planejamento
pedagógico, unindo intenções e objetivos no processo de alfabetização. Nesta proposta,
que tem como tema “Alfabetização e Ludicidade” objetiva-se construir o conhecimento
com o aluno de forma agradável e prazerosa, despertando a curiosidade e desafiando-o a
querer saber cada vez mais sobre o processo de alfabetização. Nesta perspectiva, tem-se
trazido atividades de alfabetização às crianças, a partir de situações lúdicas (brinquedos,
desenhos, músicas, cantigas, jogos), entendendo a alfabetização como um processo
contínuo. Desta forma, as atividades são voltadas à apropriação da escrita e da leitura,
focadas no interesse das crianças, mediada pelo professor e motivada pela ludicidade,
garantindo experiências que incentivem a curiosidade e os questionamentos. A partir da
experiência como pibidianas na EMEIEF. Juscelino Kubitscheck de Oliveira, pode-se
relatar o envolvimento com o processo de alfabetização no 1º ano do ensino
fundamental, que tem o seu cotidiano pedagógico voltado para atividades lúdicas que
despertam o interesse dos alunos a aprender. Utiliza-se neste processo cantigas como
ponto de partida, por exemplo, para trabalhar com a letra “B”, utiliza-se a cantiga
“Borboletinha está na cozinha”. Os alunos na maioria das vezes, já conhecem a cantiga,
pois já foi trabalhada na educação infantil e cantam, copiam, desenham, circulam,
confeccionam borboletas, fazem reescritas da cantiga em duplas e realizam atividades
sobre ela. As aulas privilegiam a interação dos alunos com o professor e do professor
com alunos, havendo uma troca de conhecimentos, tendo em vista as diversidades de
realidades presentes na sala de aula. Trabalha-se o processo de alfabetização, de
maneira simples, o que facilita a aprendizagem e proporciona uma aula dinâmica.
Valoriza-se muito o brincar, pois através dele as crianças ampliam os horizontes, pois
compreende-se a brincadeira, como linguagem simbólica, a qual se expressa de diversas
maneiras. Conclui-se que a ludicidade na prática pedagógica contribui efetivamente na
aprendizagem dos alunos, mas também possibilita ao professor tornar suas aulas mais
prazerosas, pois o lúdico é uma ponte para auxiliar na melhoria do processo de
alfabetização. Compreende-se que a ludicidade integrada ao processo de alfabetização
pode contribuir para que a escola seja um lugar de satisfação, que privilegia a existência
plena da criança.
Publicado
24-08-2016
Como Citar
Bohn, S. C., Deitos, E., & Herbert, Z. P. (2016). ALFABETIZAÇÃO E LUDICIDADE. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/11580
Edição
Seção
São Miguel do Oeste - Extensão