FITOSSOCIOLOGIA DE REMANESCENTES DE FLORESTA OMBRÓFILA MISTA RIPÁRIA DO SUL DO BRASIL

  • Cristina Gouvêa Redin UNOESC
  • Gabriela Locatelli UNOESC
  • Cleverson Leites UNOESC

Resumo

Estudos florísticos e fitossociológicos são de extrema importância para avaliar o comportamento das espécies presentes em uma comunidade vegetal. Neste contexto, o presente estudo visa obter por meio de avaliações realizadas em 10 remanescentes de Floresta Ombrófila Mista ripária (FOMr) uma caracterização florística e fitossociológica da comunidade vegetal nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Foram adotadas 74 parcelas retangulares de 200 m² e levantadas as seguintes informações: circunferência à altura do peito (CAP) e altura total, de todos os indivíduos com CAP maior ou igual a 12,5 cm. Os dados foram avaliados no software Fitopac 2.1, onde procedeu-se a análise da estrutura horizontal e índices fitossociológicos. A composição florística apresentou 2.667 indivíduos no total, pertencentes a 83 espécies e 34 famílias. Os remanescentes de FOM r apresentaram alta diversidade de espécies, com baixa dominância de poucas espécies, conforme os índices de Shannon-Wiener (3,64) e equabilidade de Pielou (0,82). As espécies que destacaram-se em termos de valor de importância foram: Luehea divaricata Mart. & Zucc. (Malvaceae), Sebastiania commersoniana (Baill.) L. B. Sm. & Downs (Euphorbiaceae), Matayba elaeagnoides Radlk. (Sapindaceae) e Ateleia glazioviana Baill. (Fabaceae). As famílias com maior número de indivíduos foram: Fabaceae (518 ind.), Myrtaceae (500 ind.), Sapindaceae (356 ind.) e Lauraceae (257 ind.).

Biografia do Autor

Cristina Gouvêa Redin, UNOESC
Professora da UNOESC
Gabriela Locatelli, UNOESC
Aluna de graduação em Engenharia Florestal UNOESC
Cleverson Leites, UNOESC
Aluno de graduação em Engenharia Florestal - UNOESC
Publicado
24-08-2016
Como Citar
Redin, C. G., Locatelli, G., & Leites, C. (2016). FITOSSOCIOLOGIA DE REMANESCENTES DE FLORESTA OMBRÓFILA MISTA RIPÁRIA DO SUL DO BRASIL. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/11482
Edição
Seção
Xanxerê - Pesquisa