IMOBILIZAÇÃO DE LIPASES MICROBIANAS EM SUPORTES HIDROFÓBICOS PARA A PRODUÇÃO DE BIODIESEL

Resumo

A imobilização de lipase em suportes hidrofóbicos vem sendo estuda visando sua utilização em processos industriais como a produção de biodiesel, devido as inúmeras vantagem que estes tipos de suportes propiciam durante as reações de transesterificação. O presente estudo teve o objetivo de desenvolver suportes hidrofóbicos, a imobilização de lipases e a utilização destes na produção de biodiesel. Dessa forma, foram sintetisados suportes a base de polissiloxano e álcool polivinílico (POS-PVA) e polielitrolitos de quitosana e alginato de sódio (PQAS´s) hidrofobizados com TNBS e TEOS ou modificados com diferentes compostos orgânicos de grupamentos aldeídos (N-Butiraldeído, 2-Furaldeído, Formaldeído, 4-Aldeído Anísico, Aldeído Benzoico, Dimetilamino Benzaldeído e Laurinaldeído). Estes suportes foram avaliados quanto ao grau de  hidrofobicidade e de hidratação, e após foram utilizados para a imobilização de lipase comercial e substrato enzimático bruto. Os resultados indicam que houve um aumento na hidrofobicidade e diminuição na hidratação dos suportes PQAS´s modificados, indicando que grupos hidrófobos se ligaram no suporte, comparado com o suporte não modificado. Os suportes modificados com 4-Aldeído Anísico e Aldeído Benzoico foram mais eficientes na imobilização da enzima bruta, e todos os suporte testados imobilizaram a enzima comercial e foram capazes de produzir biodiesel. Concluí-se que as modificações dos suportes a base de PQAS´s foram eficientes para sua hidrofobização e estes apresentam potencial para imobilização de lipase e para a produção de biodiesel.
Publicado
24-08-2016
Como Citar
Baratto, C. M., & Cordeiro, M. C. (2016). IMOBILIZAÇÃO DE LIPASES MICROBIANAS EM SUPORTES HIDROFÓBICOS PARA A PRODUÇÃO DE BIODIESEL. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/11270
Edição
Seção
PIBITI - CNPq