ESTUDO DA FAUNA DE FLEBOTOMÍNEOS (DIPTERA: PSYCODIDAE: PHLEBOTOMINAE) EM MUNICÍPIOS DO OESTE DE SANTA CATARINA

  • Elton Orlandin UNOESC
  • Fernanda Maurer D´Agostini UNOESC
  • Glauber Wagner Professor/ pesquisador UFSC
  • André Pitaluga FIOCRUZ
  • Carlos Brisola Marcondes Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia, Centro de Ciências Biológicas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil

Resumo

Flebotomíneos são dípteros com hábitos hematófagos, vetores de agentes
etiológicos de leishmanioses. O estudo objetivou identificar as espécies de
flebotomíneos em municípios do oeste de Santa Catarina e verificar a possível infecção destas por Leishmania infantum. As coletas foram realizadas em sete pontos em: Joaçaba (1-27° 9'43.77"S; 51°31'36.54"O, 2-27° 9'31.59"S; 51°30'45.35"O, 3-27°10'6.41"S; 51°30'14.04"O), Herval d’Oeste (4-27°10'14.21"S; 51°29'23.21"O), Lacerdópolis (5-27°16'24.23"S; 51°33'35.92"O), Herval Velho (6-27°18'14.31"S; 51°28'21.48"O) e Ouro
(7-27°21'9.20"S; 51°41'24.11"O), com auxílio de armadilhas luminosas do tipo Falcão, entre 09/2015 e 03/2016. Os flebotomíneos coletados foram preparados e identificados. As fêmeas, exceto Brumptomyia, tiveram o abdômen e a cabeça separados para a identificação e o restante do corpo preparado para realização de PCR. F oram coletados 149 flebotomíneos, pertencentes a 10 espécies. Pintomyia fischeri (52), Brumptomyia
mangabeirai (33), Brumptomyia sp. (21), Evandromyia edwardsi (12), Martinsmyia alphabetica (8), Migonemyia migonei (7), Psathyromyia lanei (6); Br. guimaraesi (5), Br. cunhai (2) e Nyssomyia neivai (2) e Br. nitzulescui (1). A PCR apresentou resultado negativo para Le. infantum. Evandromyia edwardsi, Pi. fischeri, Mi. migonei e Ny. neivai já foram encontrados naturalmente infectados por Leishmania em outros estudos. O encontro destas espécies demonstra a necessidade de ampliar o monitoramento destes vetores na região e a detecção de possíveis flebótomos infectados por Leishamnia.
Palavras-chave: leishmaniose. Migonemyia migonei. Nyssomyia neivai

Biografia do Autor

Elton Orlandin, UNOESC
Acadêmico do Curso de Ciências Biológicas - UNOESC Joaçaba
Fernanda Maurer D´Agostini, UNOESC

Bióloga formada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Especialista em Sistemática e Biodiversidade Animal (PUCRS), Mestre em Biociências (PUCRS) e Doutora em Zoologia (PUCRS). Atualmente trabalho na linha de pesquisa Biologia de agentes infectocontagiosos da UNOESC.

Publicado
24-08-2016
Como Citar
Orlandin, E., D´Agostini, F. M., Wagner, G., Pitaluga, A., & Marcondes, C. B. (2016). ESTUDO DA FAUNA DE FLEBOTOMÍNEOS (DIPTERA: PSYCODIDAE: PHLEBOTOMINAE) EM MUNICÍPIOS DO OESTE DE SANTA CATARINA. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/10952
Edição
Seção
PIBIC- CNPq