Anúncios

Publicação definitiva do v. 46 da Roteiro

2021-12-20

A Roteiro tem a satisfação de disponibilizar aos leitores, autores e demais colaboradores o volume 46 - jan./dez. 2021 do periódico. O volume é constituído por cinco seções temáticas que juntas somam 58 artigos, cinco resenhas e cinco entrevistas. Integram, ainda, este volume 20 artigos de demanda contínua e um ensaio.

O volume 46 possui 1868 páginas. Consolida-se, pois, como uma das maiores publicações da Roteiro,  desde  a  sua  criação,  no  ano  de  1978. Reflete, portanto, o esforço dos editores em democratizar o acesso da produção científica sobre temas candentes da política e dos processos educativos.

Agradecemos a todos os colaboradores pela contribuição e desejamos que os textos publicados ofereçam elementos para ampliar o debate e a reflexão sobre os temas abordados.

 

Convidamos a navegar no sumário da revista para acessar os artigos e outros itens de seu interesse. Disponível em: < https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/roteiro/issue/view/441 >

 

                                                                                                                                                                               As editoras

 

Saiba mais sobre Publicação definitiva do v. 46 da Roteiro

Edição Atual

v. 47 (2022): Roteiro
					Visualizar v. 47 (2022): Roteiro

“A pandemia constitui um marco disruptivo na história de Educação contemporânea. A Educação Inclusiva enfrenta desafios específicos que urge sistematizar e que exigem respostas estratégicas, elencadas em políticas públicas articuladas. O presente artigo, da autoria de Joaquim Colôa, caracteriza a realidade emergente de ensino à distância em contexto atípico, identifica vulnerabilidades do sistema que inviabilizam a equidade e propõe como imperativo, a atribuição de significado e a concretização da inclusão em plenitude. Neste sentido, constitui uma análise indispensável em tempos de pandemia e contribui para a reflexão sobre Educação Sustentável.

No que respeita a Portugal, as fragilidades do Regime Jurídico de Educação Inclusiva escalaram perante o imperativo de confinamento. A tecnologia e meios informáticos permitiram alguma transição para o ensino à distância, no entanto, foi evidente a reduzida literacia digital que coexiste com constrangimentos socioeconómicos de agregados familiares e contextos educativos. Profissionais de educação e familiares manifestarem entendimentos distintos relativamente ao acolhimento à diversidade neurológica e funcional, o que evidenciou a importância da comunicação entre agentes e intersistemas. O artigo reforça que urge pensar a Educação em completude e articular estruturas conceptuais sólidas com respostas operacionais ágeis e dinâmicas. É esse o carácter inovador que a atual conjuntura exige.”

Publicado: 2021-12-23

Artigos de demanda contínua

Ver Todas as Edições