DIÁLOGOS AUTOBIOGRÁFICOS: POSSIBILIDADES FORMATIVAS DO CONHECIMENTO DE SI NO INÍCIO DA DOCÊNCIA SUPERIOR

  • Renata Cristina da Cunha UESPI e IFPI
  • Rosa Maria Moraes Anunciato de Oliveira Universidade Federal de São Carlos

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar as reflexões potencializadas pela produção e discussão de narrativas orais e escritas. Essas reflexões revelaram as experiências formadoras vivenciadas pelos professores universitários ao longo de sua trajetória de vida e durante a realização do estudo de natureza autobiográfica, fundamentado em Delory-Momberger (2008), Josso (2004) e outros. As narrativas foram produzidas por três professores, graduados em Letras-Inglês, iniciantes na carreira docente na Uespi, em Parnaíba, no ano de 2012. Os diálogos autobiográficos realizados tornaram-se formativos quando os professores assumiram a responsabilidade pela própria formação por meio da escrita e do diálogo, (re)significando e reconfigurando espaços, tempos e experiências vivenciadas, reconhecendo-se como parte integrante e basilar da história.

Palavras-chave: Narrativas autobiográficas. Professores de Língua Inglesa. Aprendizagem da docência. Início da carreira docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Cristina da Cunha, UESPI e IFPI

Professora adjunta do curso de Letras-Inglês.

Doutora em Educação.

Rosa Maria Moraes Anunciato de Oliveira, Universidade Federal de São Carlos
Doutora em Educação. Professora Associada da Universidade Federal de São Carlos.
Publicado
23-03-2016
Como Citar
DA CUNHA, R. C.; MORAES ANUNCIATO DE OLIVEIRA, R. M. DIÁLOGOS AUTOBIOGRÁFICOS: POSSIBILIDADES FORMATIVAS DO CONHECIMENTO DE SI NO INÍCIO DA DOCÊNCIA SUPERIOR. Roteiro, v. 41, n. 1, p. 259-284, 23 mar. 2016.
Seção
Dossiê A narrativa na pesquisa e na formação docente