A LITERATURA DE FORMAÇÃO E OS CONTEÚDOS ESCOLARES NO ESCRITOS DE MONTEIRO LOBATO: APONTAMENTOS PARA UMA PRÁTICA PEDAGÓGICA

  • Maria Angélica Cardoso

Resumo

Este trabalho é resultado de uma pesquisa bibliográfica intitulada “A literatura de formação e a educação escolar nos escritos de Monteiro Lobato.” Tem por objetivo analisar os aspectos formativos e escolares presentes em cinco livros da obra infantil de Lobato pertencentes à Coleção Sítio do Pica-pau Amarelo. Viagens e encenações perfazem a periodização exigida para a formação de seus personagens. A análise dos traços da cultura escolar revela que Monteiro Lobato não condenava a escola, mas sua metodologia de ensino. Tendo experiência como editor de livros didáticos, fez da turma do Sítio seu porta-voz nas críticas ao livro escolar mal-elaborado e à forma de transmissão dos conhecimentos escolares. A análise dos cinco livros do autor detectou no cenário do Sítio um modelo social de escola. Diálogos, debates, comparações, professores bem-preparados, facilitação dos meios de aprendizagem, utilização de material concreto e de exercícios práticos, experimentos, aproveitamento de situações vividas pelas crianças apontam um caminho para uma prática pedagógica alegre e criativa, porém a maior contribuição desse autor está na valorização da criatividade e no uso da imaginação. Em suas histórias, impera o faz-de-conta.
Palavras-chave: Monteiro Lobato. Literatura de formação. Educação escolar. Prática docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
10-09-2015
Como Citar
CARDOSO, M. A. A LITERATURA DE FORMAÇÃO E OS CONTEÚDOS ESCOLARES NO ESCRITOS DE MONTEIRO LOBATO: APONTAMENTOS PARA UMA PRÁTICA PEDAGÓGICA. Roteiro, v. 31, n. 1-2, p. 89-122, 10 set. 2015.
Seção
Artigos