Para uma educação outra: formação permanente, pistas e indícios a partir de fotografias docentes

  • Igor Helal Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
  • Carmen Sanches Sampaio Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
  • Tiago Ribeiro Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Resumo

Este texto alinhava algumas reflexões sobre formação docente tendo como pano de fundo a noção de professora-pesquisadora (ESTEBAN; ZACCUR, 2002). Na discussão engendrada, privilegiamos as fotografias docentes (HELAL, 2011) – fotografias que os professores/as produzem da própria prática. Nesse sentido, a pesquisa aqui socializada tem como objetivos principais: i) investigar saberes e fazeres alfabetizadores mediante fotografias docentes narradas em diferentes espaços de formação; ii) identificar se o processo de fotografar a prática pedagógica/alfabetizadora contribui para a formação do(a) professor(a) como  pesquisador(a) da própria prática. A opção teórico-epistemológica e política assumida nessa investigação-formação se inscreve na perspectiva da investigação narrativa (CONNELLY; CLANDININ, 1995) e nos Estudos com o(s) cotidiano(s) (GARCIA, 2003; OLIVEIRA; ALVES, 2002). A partir da leitura de imagens, tendo como referência o paradigma indiciário (GINZBURG, 1989), discutimos perspectivas de alfabetização, enredadas e potencializadas no(s) cotidiano(s) da(s) sala(s) de aula. Em nossa ação investigativa, as fotografias docentes, socializadas pelos professores e professoras, têm contribuído para a desinvibilização de saberes e fazeres alfabetizadores, além de permitirem à professora (e professor) (re)pensar e (re)visitar a própria prática – revelam, ainda, a complexidade constitutiva do percurso da investigação, abrindo possibilidades para pensarmos modos outros de fazer pesquisa com o cotidiano; lendo imagens, conversando com elas e com seus autores, ao mesmo tempo que nos coimplicamos com e em espaços de formação docente.

Palavras-chave: Formação de professore(a)s. Fotografias docentes. Alfabetização. Cotidiano escolar. Professora-pesquisadora.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Igor Helal, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Bolsista de Iniciação Científica e estudante do Curso de Pedagogia/UniRio, vinculado ao Grupo de Pesquisa: Práticas Educativas e Formação de Professores (GPPF)
Carmen Sanches Sampaio, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
Professora da Escola de Educação e do Mestrado em Educação/UniRio. Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisa: Práticas Educativas e Formação de Professores (GPPF) e do Núcleo de Estudos e Pesquisas: Práticas Educativas e Cotidiano/UniRio; pesquisadora do Grupo de Pesquisa: Alfabetização dos alunos e alunas das classes populares/UFF
Tiago Ribeiro, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Bolsista de Iniciação Científica e estudante do Curso de Pedagogia/UniRio, vinculado ao Grupo de Pesquisa: Práticas Educativas e Formação de Professores (GPPF).
Publicado
30-11-2011
Como Citar
HELAL, I.; SAMPAIO, C. S.; RIBEIRO, T. Para uma educação outra: formação permanente, pistas e indícios a partir de fotografias docentes. Roteiro, v. 36, n. 2, p. 315-334, 30 nov. 2011.
Seção
Artigos de demanda contínua