História de práticas de leitura: o caso de três agricultores

  • Lisiane Sias Manke

Resumo

Neste trabalho abordou-se de forma investigativa a história de três agricultores. Histórias caracterizadas pelo hábito da leitura. Na comunidade rural, onde esses leitores residem, a prática da leitura os faz diferentes. A preferência por leituras históricas, associadas aos acontecimentos relacionados às suas trajetórias de vida, faz com que a leitura e a vida se entrecruzem, significando-as mutuamente. A história oral apresenta-se como principal aporte metodológico, a fim de, “captar a experiência efetiva dos narradores” (QUEIROZ, 1988) como forma de aprofundar a análise sobre as práticas da leitura no contexto rural. Teóricos como Chartier e Darnton apresentam-se como os principais interlocutores da investigação. Ao analisar a apropriação da leitura por estes leitores percebe-se que as leituras que realizam estão relacionadas à subjetividade inerente a cada história de vida.

Palavras-chave: História da educação. História da leitura. Leitores rurais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
MANKE, L. S. História de práticas de leitura: o caso de três agricultores. Roteiro, v. 33, n. 1, p. 127-144, 11.
Seção
Artigos