Precarização do trabalho docente nas escolas públicas do Paraná (1990-2005)

  • Noeli Zanatta Milani
  • Edna Garcia Maciel Fiod

Resumo

Neste artigo objetivou-se compreender como as mudanças no mundo do trabalho encontram-se refletidas no trabalho docente paranaense, com base em discussões teóricas desenvolvidas por Marx (1983), Antunes (2005), Albornoz (2002) e Bravermann (1974). O profissional da educação, à semelhança de outros trabalhadores, sofre conseqüências advindas do processo de flexibilização da legislação trabalhista amplamente utilizada nos setores público e privado, tal qual análises feitas por autores como Pochmann (2002) e Alves (2000). Neste trabalho, investigaram-se formas de contratação de professores da rede pública estadual do Paraná, cuja amostragem constituiu-se por onze escolas de ensino básico do município de Pato Branco. Os dados empíricos evidenciaram que no ensino público paranaense convivem distintas categorias de trabalhadores, conforme formulações sobre o mundo do trabalho feitas por Alves (2000) e Chauí (1999), entre outros.

Palavras-chave: Educação. Precarização. Trabalho docente. Políticas públicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
MILANI, N. Z.; FIOD, E. G. M. Precarização do trabalho docente nas escolas públicas do Paraná (1990-2005). Roteiro, v. 33, n. 1, p. 77-100, 11.
Seção
Artigos