A virtude moral da justiça em foco: um estudo sobre a compreensão de alunos entre 6 e 7 anos

  • Maria Teresa Ceron Trevisol
  • Hingrith Vanessa Rhoden
  • Salete Heckler Hoffelder

Resumo

Conhecer, um pouco mais, sobre os valores morais – o que são, como se desenvolvem, qual é a contribuição da escola na construção destes – é primordial no contexto social em virtude do individualismo, competitividade, consumismo exacerbado. Busca-se, com este artigo, analisar a compreensão de alunos, entre seis e sete anos, sobre a virtude justiça, como a percebem e a vivenciam em sua vida cotidiana. Essa análise possui como base empírica um estudo realizado com um grupo de 14 alunos da primeira série do ensino fundamental. Para os alunos que constituíram essa investigação, ser justo representa saber dividir as coisas, respeitar as pessoas, obedecer aos pais, não brigar, ajudar a mãe, entre outras atitudes afins. As primeiras noções de justiça vão sendo construídas a partir de orientações que as crianças recebem de adultos a quem atribuem confiança, seja no espaço da família, da escola, seja de inserção em grupos sociais; entretanto, o convívio com outras crianças é essencial para a compreensão, interiorização e uso dessas normas em sua vida cotidiana.

Palavras-chave: Processos educativos. Desenvolvimento moral. Virtudes morais. Justiça.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Trevisol, M. T., Rhoden, H., & Hoffelder, S. (1). A virtude moral da justiça em foco: um estudo sobre a compreensão de alunos entre 6 e 7 anos. Roteiro, 34(2), 295-310. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/309
Seção
Artigos