A educação em tempo integral na meta 6 do plano estadual de educação do Pará

Autores

  • Ney Cristina Monteiro de Oliveira UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
  • Elisângela Alves da Silva Scaff Universidade Federal do Paraná https://orcid.org/0000-0002-7682-0879

DOI:

https://doi.org/10.18593/r.v46i.27102

Palavras-chave:

Educação integral, Tempo integral, Plano Estadual de Educação, Pará

Resumo

Este artigo é fruto de análises sobre a política de implantação da escola de tempo integral na educação brasileira a partir de direcionamentos do governo federal e do governo estadual paraense a partir do Plano Estadual de Educação do Pará (PEE-PA). A investigação se configurou como pesquisa com abordagem qualitativa, realizada por meio de revisão bibliográfica e de pesquisa documental, tendo como objetivo geral analisar o Plano Estadual de Educação do Pará (Lei nº 8.186/2015) e a implementação da sua Meta 6. O aporte teórico-metodológico deste estudo se inscreve no campo em que as políticas públicas são processo e produto que envolvem articulações entre textos e processos, com negociações constituídas de valores, ideologias, poder e contradições. Tem abordagem no ciclo de políticas proposto por Stephen J. Ball e Mainardes (2011), ao considerar o processo de formulação de políticas como um ciclo contínuo no qual as políticas são formuladas e recriadas. Para efeito deste artigo aproximamo-nos da perspectiva da análise do contexto e da produção do texto ao examinar o conteúdo da política e das proposições que a fundamentaram, os objetivos declarados nos documentos oficiais, bem como as ideias e conceitos explicitados nos Planos de Educação e resoluções aprovadas no estado do Pará. O estudo revelou que as concepções de tempo integral do PEE/PA são frágeis e não oferecem segurança teórico-metodológica para a política pretendida, além disso as estratégias declaradas e os procedimentos adotados não foram suficientes para atestar o sucesso e o alcance da Meta 6 no estado do Pará.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BALL, S. J.; MAINARDES, J. (org.). Políticas educacionais: questões e dilemas. São Paulo: Cortez, 2011.

BRASIL. Lei n. 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 26 jun. 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13005.htm. Acesso em: 10 nov. 2019.

BRASIL. Resolução CNE/CEB n. 4, de 13 de julho de 2010. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica. CNE. Brasília, DF: MEC, 13 jun. 2010.

CARMO, E. S. A Nucleação das Escolas do Campo no Pará: limites, contradições e possibilidades na garantia do direito à educação. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Pará, Belém, 2018.

CAVALIERE, A. M. V. Escola de tempo integral versus alunos em tempo integral. Em Aberto, Brasília, DF, v. 22, n. 80, p. 51-63, 2009.

DOURADO, L. F. (org.). PNE, Políticas e Gestão da Educação: novas formas de organização e privatização. Brasília, DF: Anpae, 2020.

DOURADO, L. F. Plano Nacional de Educação: o epicentro das políticas de estado para a educação brasileira. Goiânia: Editora da Imprensa Universitária/ANPAE, 2017.

GOVERNO DO PARÁ. Secretaria de Educação. Disponível em: http://www.seduc.pa.gov.br/portal/escola/consultamatrícula/relatório. Acesso em: 5 ago. 2019.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Diretoria de Estudos Educacionais. Relatório do 1º Ciclo de Monitoramento das metas do PNE: biênio 2014-2016. Brasília, DF: INEP, 2016. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/documents. Acesso em: 10 mar. 2020.

OLIVEIRA, N. C. M.; CARDOSO, C. S. Educação integral e(m) tempo integral no Município de Belém: momentos e movimentos. In: FEREIRA, A. G.; BERNARDO, E. S.; MENEZES, J. S. S. Políticas e gestão em educação em tempo integral: desafios contemporâneos. Curitiba: CRV, 2018. p. 253-276.

PARÁ. Lei n. 7.441, de 2 de julho de 2010. Aprova o Plano Estadual de Educação e dá outras providências. Diário Oficial do Estado do Pará, Belém, PA, v. 120, n. 31.707, p. 1-12, 13 jul. 2010. Disponível em: http://www.cee.pa.gov.br/.pdf. Acesso em: 10 jan. 2020.

PARÁ. Lei n. 8.186, de 23 de junho de 2015. Aprova o Plano Estadual de Educação – PEE e dá outras providências. Diário Oficial do Estado do Pará, Belém, PA, v. 125, n. 32.913, p. 1-32, 24 jun. 2015. Disponível em: http://simec.mec.gov.br/sase/sase. Acesso em: 10 jan. 2020.

PARÁ. Resolução n. 002, de 24 de abril de 2012. Dispõe sobre o projeto de escola de tempo integral. Diário Oficial do Estado do Pará, Belém, PA, 25 abr. 2012a.

PARÁ. Resolução n. 003, de 24 de abril de 2012. Dispõe sobre a organização e o funcionamento da escola de tempo integral. Diário Oficial do Estado do Pará, Belém, PA, 25 abr. 2012b.

PARÁ. Secretaria da Educação. Relatório de acompanhamento da implantação do Ensino Médio em Tempo Integral. Belém: [s. n.], 2020.

PARÁ, Secretaria de Estado de Educação. Plano Estadual de Educação Integral para o Ensino Fundamental da Rede Estadual de Ensino do Pará, Belém: [s. n.], 2014.

PERONI, V. M. V. (org.). Diálogos sobre as redefinições no papel do Estado nas fronteiras entre o público e o privado na educação. São Leopoldo: Oikos, 2013.

QUEIROZ, L. M. G. Políticas de educação e terceiro setor: o pacto pela educação no Pará. 2018. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Instituto de Ciências da Educação, Universidade Federal do Pará, Belém, PA, 2018.

Downloads

Publicado

13-04-2021

Como Citar

OLIVEIRA, N. C. M. de .; SCAFF, E. A. da S. A educação em tempo integral na meta 6 do plano estadual de educação do Pará. Roteiro, [S. l.], v. 46, p. e27102, 2021. DOI: 10.18593/r.v46i.27102. Disponível em: https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/27102. Acesso em: 26 set. 2021.

Edição

Seção

Seção temática: Educação Integral