Recursos para a avaliação da aprendizagem no ensino superior: possibilidades digitais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18593/r.v46i.24926

Palavras-chave:

Avaliação por competências, Google Forms, Prática docente com tecnologias

Resumo

O objetivo da pesquisa consiste em refletir sobre as possibilidades de uso do Google Forms para a avaliação da aprendizagem no ensino superior. Trata-se de uma pesquisa exploratória, com aplicação de um questionário a 189 professores. Os resultados apontam para: 1. A possibilidade de elaboração de atividades remotas por meio do recurso em estudo; 2. Variados tipos de questões; 3. Aplicação da avaliação presencialmente ou online; 4. Feedback instantâneo; 5. Análise das respostas através de planilhas ou gráficos; 6. Facilidade em realizar o download ou arquivamento no drive; e 7. Possibilidade de discussão dos resultados com os estudantes através dos relatórios disponíveis. Concluímos que o Google Forms possui diferentes possibilidades para a avaliação no ensino superior, mas salientamos a necessidade de preparo e desenvolvimento por parte dos docentes para trabalhar com essa tecnologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Louise de Quadros da Silva, Universidade La Salle Canoas

Mestra em Educação pela Universidade La Salle Canoas. Integrante do grupo de pesquisa Gestão Educacional nos diferentes contextos. 

Hildegard Susana Jung, Universidade La Salle Canoas

Doutora em Educação. Docente do Curso de Pedagogia e colaboradora do PPG Educação da Universidade La Salle Canoas/RS. Integrante do grupo de pesquisa Gestão Educacional nos diferentes contextos.

Paulo Fossatti, Universidade La Salle Canoas

Doutor em Educação. Reitor da Universidade La Salle, Canoas/RS e docente do PPG Educação desta universidade. Líder do grupo de pesquisa Gestão Educacional nos diferentes contextos. 

Referências

ALMEIDA, M. C. S. P. Práxis docente: desafios e possibilidades para uma formação multicentrada na aprendizagem. 2018. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Educação Jesuítica) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2018.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

COLL, C. Las competencias en la educación escolar: algo más que una moda y mucho menos que un remedio. Aula de innovación educativa, v. 161, p. 34-39, 2007.

CRIAR fabulosos formulários. Google. Disponível em: https://www.google.com/intl/pt_br/forms/about/. Acesso em: 8 out. 2018.

FAVARIN, E. do A.; DA ROCHA, A. M. Gestão educacional inovadora: o professor na cultura digital. Regae-Revista de Gestão e Avaliação Educacional, v. 4, n. 8, p. 59-78, 2015. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/4718/471847065007.pdf. Acesso em: 25 mai. 2020.

FERREIRA, S. C.; MARASCHIN, C. Formação Docente, Políticas Cognitivas e Tecnologias Digitais. In: DIANA, J. B. Desenvolvendo e Agregando Valores na Educação a Distância. Ponta Grossa: Athena Editora, 2019. p. 14-25. Disponível em: shorturl.at/msvD9. Acesso em: 5 jan. 2020.

FLEURY, M. T. L.; FLEURY, A. Construindo o conceito de competência. Revista de administração contemporânea, v. 5, p. 183-196, 2001. Edição Especial. Disponível em: shorturl.at/ouvy7. Acesso em: 5 jan. 2020.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2008

GOERGEN, P. Educação & Sociedade e as políticas públicas em educação. Educação & Sociedade, v. 40, n. 1, p. 1-26, 2019.

GOMES, M. A. de O. O Programa Mais Educação: uma proposta burguesa de educação integral. EDUCA-Revista Multidisciplinar em Educação, v. 5, n. 10, p. 131-148, 2018. Disponível em: shorturl.at/klqzK. Acesso em: 25 maio 2020.

HABOWSKI, A. C.; CONTE, E.; TREVISAN, A. L. Por uma cultura reconstrutiva dos sentidos das tecnologias na educação. Educação & Sociedade, v. 40, n. 4, p. 1-18, 2019. Disponível em: shorturl.at/jnwC8. Acesso em: 25 jun. 2020.

HOFFMANN, J. M. L. Avaliação mediadora: uma relação dialógica na construção do conhecimento. São Paulo: FDE, 1994.

KLEIN, T. R. M.; SCARPATTO, S. Avaliação escolar na educação básica. Maiêutica-Estudos Linguísticos, Literários e Formação Docente, v. 5, n. 1, 2017.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Metodologia do trabalho científico: procedimentos básicos, pesquisa bibliográfica, projeto e relatório, publicações e trabalhos científicos. São Paulo: Atlas, 2001.

LEFRANÇOIS, G. R. Teorias da aprendizagem. 5. ed. São Paulo: GENGAGE Learninng, 2008.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo: Editora Cortez, 2013.

LUCKESI, C. C. O que é mesmo o ato de avaliar a aprendizagem. Revista Pátio, v. 12, p. 6-11, 2000. Disponível em: http://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/2511.pdf. Acesso em: 16 jan. 2020.

MARINHO-ARAUJO, C. M.; RABELO, M. L. Avaliação educacional: a abordagem por competências. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, v. 20, n. 2, p. 443-466, 2015. Disponível em: shorturl.at/CIOQ1. Acesso em: 15 mar. 2020.

MARTINS, O. B.; MASCHIO, E. C. F. As tecnologias digitais na escola e a formação docente: representações, apropriações e práticas. Actualidades Investigativas en Educación, v. 14, n. 3, p. 479-301, 2014.

MOGNON, M. Google libera recursos de educação para ajudar professores e alunos durante a pandemia. Mundo Conectado, 2020. Disponível em: https://mundoconectado.com.br/noticias/v/13106/google-libera-recursos-de-educao-para-ajudar-professores-e-alunos-durante-a-pandemia. Acesso em: 30 jun. 2020.

PAUL, P. de L. Comparação crítica dos aplicativos Microsoft Excel e Google formulários, na execução de uma pesquisa com alunos de curso técnico. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Educação na Cultura Digital) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2016. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/168802. Acesso em: 10 fev. 2020.

QUADROS DA SILVA, L. de; FOSSATTI, P.; JUNG, H. S. Metodologias ativas: a Google For Education como ferramenta disruptiva para o ensino e aprendizagem. Revista Paidéi@-Revista Científica de Educação a Distância, v. 10, n. 18, 2018. Disponível em: https://periodicos.unimesvirtual.com.br/index.php/paideia/article/view/880. Acesso em: 12 fev. 2020.

QUADROS DA SILVA, L. de. Novas metodologias na gestão acadêmica universitária: um estudo de caso na Unilasalle Canoas. 2019. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade La Salle, Canoas, 2019. Disponível em: http://repositorio.unilasalle.edu.br/bitstream/11690/1192/3/lqsilva.pdf. Acesso em: 5 jan. 2020.

REACT. Transformação digital no ensino: 5 tutoriais com ferramentas gratuitas para acelerar sua IE na pandemia. [S. l.: s. n.], 2020. Disponível em: https://react.ag/transformacao-digital-no-ensino/. Acesso em: 12 mar. 2020.

ROCHA, J. D. T.; NOGUEIRA, C. da R. M. Formação docente: uso das tecnologias como ferramentas de interatividade no processo de ensino. Revista Observatório, v. 5, n. 6, p. 578-596, 2019. Disponível em: shorturl.at/aiALR. Acesso em: 12 fev. 2020.

SANTOS, V. S. dos. Como criar provas utilizando o Google Forms. Brasil Escola, [202-]. Disponível em: https://educador.brasilescola.uol.com.br/trabalho-docente/como-criar-provas-utilizando-o-google-forms.htm. Acesso em: 12 fev. 2020.

SILVA, K. N. P.; RAMOS, M. O ensino médio integrado no contexto da avaliação por resultados. Educação & Sociedade, v. 39, n. 144, p. 567-583, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/es/v39n144/1678-4626-es-es0101-73302018186794.pdf. Acesso em: 3 fev. 2020.

VEGRO, T. C. et al. Cultura organizacional de um hospital privado. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 37, n. 2, 2016. Disponível em: https://goo.gl/qFa5ny. Acesso em: 27 fev. 2020.

ZARIFIAN, P. Objectif compétence: mythe, construction ou realité. Paris: Liaisons, 1999.

ZEFERINO, A. M. B.; PASSERI, S. M. R. R. Avaliação da aprendizagem do estudante. Cadernos da ABEM, v. 3, n. 4, 2007.

Downloads

Publicado

29-12-2020

Como Citar

SILVA, L. de Q. da; JUNG, H. S.; FOSSATTI, P. . Recursos para a avaliação da aprendizagem no ensino superior: possibilidades digitais. Roteiro, [S. l.], v. 46, p. e24926, 2020. DOI: 10.18593/r.v46i.24926. Disponível em: https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/24926. Acesso em: 24 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos de demanda contínua