A pedagogia crítica e emancipatória/libertadora de inspiração freireana

Palavras-chave: Freire, Pedagogia crítica, Políticas educacionais, Refugiados

Resumo

As ondas de refugiados migrados de diversas partes do mundo para a Europa, mas também para os Estados Unidos e para o Brasil, neste caso originários da Venezuela, em particular, e a forma como são tratados nos países que os “acolhem” nos motivaram a pensar no pensamento filosófico, político, social e pedagógico de Paulo Freire, a partir dos conceitos mais importantes. Este artigo objetiva desenvolver uma análise interpretativa, fundada na hermenêutica, em especial de Ricoeur (1989), da contribuição de Paulo Freire para os fundamentos teóricos e práticos da pedagogia crítica. Em primeiro lugar, analisamos o que, para nós, seriam os conceitos centrais da pedagogia freireana: opressão, conscientização, palavras geradoras, círculo de cultura, diálogo, práxis e emancipação. Em segundo lugar, destacamos a centralidade do “político” na pedagogia crítica de inspiração freireana, tanto em termos das políticas educacionais quanto no que diz respeito aos processos de aprendizagem. Em terceiro lugar, versamos as possibilidades de utilização da abordagem pedagógica de Freire na educação dos refugiados e dos estudantes que se encontram em situação de urgência e de conflitos. A pesquisa mostrou que a contribuição do pensamento de Freire para uma educação libertadora e amorosa e para a construção de uma sociedade colaborativa e acolhedora é inegável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Abdeljalil Akkari, University of Geneva

Professor Ordinário (Titular) da Universidade de Genebra (Suíça). Pós-doutorado pela Universidade de Baltimore (Estados Unidos). Doutor em Ciências da Educação pela Universidade de Genebra (Suiça).

Peri Mesquida, Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Doutor em Ciências da Educação pela Université de Genève, Suíça. É, também pós-doutor em Educação pelas Universidades de Genève e Fribourg. Professor Titular da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, e professor visitante (invité) das Universidades de Genève e Fribourg, na Suíça.

Referências

AKKARI, A.; RADHOUANE, M. La traversée des exclus à la lumière de la pédagogie Freire: un regard sur la dynamique migratoire entre l’Afrique et l’Europe. In: ORLANDO, E. de A.; MESQUIDA, P.; BORGES, V. (org.). Os refugiados da terra: uma problemática ético-política inspirada nas abordagens freireanas. Curtiba, PR: Editora CRV, 2019. p. 73-87.

BROUSSAL, D. Émancipation et formation: une alliance en question. Savoirs, [s. l.], n. 3, p. 13-58, 2019.

CARVALHO, S. M. G. D.; PIO, P. M. A categoria da práxis em Pedagogia do Oprimido: sentidos e implicações para a educação libertadora. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, [s. l.], v. 98, n. 249, p. 428-445, 2017.

CECCON, C.; FREIRE, P. Conscientisation et révolution: une conversation avec Paulo Freire. Genève: IDAC, 1977.

CORNET, J.; DE SMET, N. Enseigner pour émanciper, émanciper pour apprendre. Une autre conception du groupe - classe. Paris: ESF, 2013.

COUCH, J. On the borders of Pedagogy: Implementing a critical pedagogy for students on the Thai Burma Border. Australian Journal of Adult Learning, [s. l.], v. 57, n. 1, p. 126, 2017.

DARDER, A. Reinventing Paulo Freire: A pedagogy of love. New York: Routledge, 2017.

DELVAUX, V.; DELVAUX, E. Évaluer l’émancipation dans une formation. Le cas de l’Isco. Le Grain. Atelier de pédagogie sociale, 2012. Disponível em: http://www.legrainasbl.org. Acesso em: 27 fev. 2020.

FREIRE, P. Ação cultural para a liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

FREIRE, P. A importância do ato de ler; em três artigos que se completam. São Paulo: Autores Associados: Cortez, 1987.

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

FREIRE, P. Educação e atualidade brasileira. São Paulo: Ed. Cortez, 2003.

FREIRE, P. Eduction for critical conscienciouness. London et New York: Continuum Press, 2012.

FREIRE, P. Entretien avec Paulo Freire. 1978. Disponível em: https://www.cndf-paulofreire.org/wp-content/uploads/2018/08/Entretien_avec_Paulo_Freire.pdf . Acesso em: 27 fev. 2020.

FREIRE, P. Globalização, ética e solidariedade. In: DOWBOR, L.; IANNI, O.; RESENDE, P.-E. Desafios da globalização. Petrópolis: Vozes, 1997.

FREIRE, P.; GUIMARÃES. Aprendendo com a própria história. São Paulo: Editora Unesp, 2013.

FREIRE, P. L’Éducation dans la ville. Paris: Éditions Paideia, 1991.

FREIRE, P. Pedagogia da Esperança. Um reencontro com a Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1994.

FREIRE, P. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo:

Editora Unesp, 2000.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Porto: Afrontamento, 1972.

FREIRE, P. Pédagogie de l’autonomie. Toulouse: E´ditions Erès, 2006.

GIROUX, H. A. Critical Pedagogy, Paulo Freire and the courage to be political. Revista E-Curriculum, [s. l.], v. 14, n. 1, p. 296-306, 2016.

GIROUX, H. A. Fugitive cultures: Race, violence and youth. New York & London: Routledge, 1996.

GREEN, E. What are the most-cited publications in the social sciences (according to Google Scholar)? Impact of social sciences. London: Blog, London School of Economics, 2016.

KEYEL, S. Subaltern Pedagogy: A Critical Theorizing of Pedagogical Practices for Marginalized Border-Crossers. The International Journal of Critical Pedagogy, [s. l.], v. 8, n. 1, p. 173-194, 2017.

MAADAD, N. Syrian Refugee Children in Australia and Sweden: Education and Survival Among the Displaced, Dispossessed and Disrupted. New York: Routledge, 2019.

MAGEE, A.; PHERALI, T. Freirean critical consciousness in a refugee context: a case study of Syrian refugees in Jordan. Compare: A Journal of Comparative and International Education, [s. l.], v. 49, n. 2, p. 266-282, 2019.

MARIN, J. Decolonialidade do poder no cotexto da globalizacao. Geografia. Ambiente, Educação e Sociedades, [s. l.], v. 2, n. 1, p. 46-60, 2019.

MAZZA, D.; SPIGOLON, N. I. Educação, exílio e revolução: o camarada Paulo Freire. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto) biográfica, [s. l.], v. 3, n. 7, p. 203-220, 2018.

MCINERNEY, P. Toward a critical pedagogy of engagement for alienated youth: insights from Freire and school‐based research. Critical Studies in Education, [s. l.], n. 50, v. 1, p. 23-35, 2009.

ORLANDO, E. A.; MESQUIDA, P.; BORGES, V. (org.). Os refugiados da terra: uma problemática ético-política inspiradas nas abordagens freireanas. Curitiba: Editora CRV, 2019.

PEREIRA, I. Paulo Freire: une conscience sociale critique en pédagogie-Questions de classe(s). 2016. Disponível em: https://www.questionsdeclasses.org/?Paulo-Freire-une-conscience-sociale-critique-en-pedagogie. Acesso em: 27 fev. 2020.

POUWELS, J. We are in need of each other. Paulo Freire and the role of conflicts in education. International Journal of Social Pedagogy, [s. l.], p. 1-15, 2019.

RICOEUR, P. O conflito das interpretações: ensaios de hermenêutica. Porto: Rés-Editora, 1989.

SANTANA, O. A.; SOUZA, S. C. D. Pedagogia do Oprimido como referência: 50 anos de dados geo-históricos (1968-2017) E o perfil de seu leitor. História da Educação, [s. l.], v. 23, p. 1-31, 2019.

SCOCUGLIA, A. C.; RÉGNIER, J. C. Origines et évolutions de la pensée politico-pédagogique de Paulo Freire. Reliance, [s. l.], n. 4, p. 103-108, 2007.

SEPÚLVEDA, C. O. L'école comme outil de transformation sociale: de la domination vers une pédagogie pour la libération et la participation démocratique. Specificites, [s. l.], n. 2, p. 246-252, 2019.

SHOR, I. Empowering education: critical teaching for social change. Chicago: University of Chicago Press, 1992.

Publicado
20-08-2020
Como Citar
AKKARI, A.; MESQUIDA, P. . A pedagogia crítica e emancipatória/libertadora de inspiração freireana. Roteiro, v. 45, p. 1-22, 20 ago. 2020.
Seção
Artigos de demanda contínua