As TIC no espaço escolar: uma análise da apropriação a partir das práticas docentes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18593/r.v46i.23875

Palavras-chave:

Tecnologias de informação e comunicação, Contexto escolar, Prática docente, Apropriação de tecnologias

Resumo

O presente artigo analisa como as tecnologias de informação e comunicação (TIC) são apropriadas nas práticas pedagógicas. Fundamenta-se no decorrer do texto que as TIC, quando inseridas nos contextos educacionais, são importantes dispositivos que possibilitam a formação dos sujeitos e a transformação de suas práticas nos contextos escolares. Para que isso aconteça, esses dispositivos tecnológicos precisam tornar-se parte do processo escolar, constituindo-se como materiais escolares, o que tende a ser significativo no processo de apropriação (tomar para si) das tecnologias. A pesquisa pautou-se em pressupostos da abordagem qualitativa e do estudo de caso, em que se procurou fazer um diagnóstico da realidade da Instituição e do Curso, campo deste estudo, mediante coleta de documento, observação direta das aulas e entrevista semiestruturada com professores de um curso de ensino médio integrado a educação profissional na modalidade de educação de jovens e adultos. Os resultados apontam para distintos usos das TIC nas práticas escolares e que se expressam três categorias: a tecnologia como ferramenta, a tecnologia como conteúdo e a tecnologia como movimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valdinei Marcolla, Instituto Federal Catarinense

Licenciado em Pedagogia (Unioeste), Mestre em Educação e Doutor em Educação (UFPel); e líder do Grupo de Pesquisa Educação, Sociedade e Linguagens no Instituto Federal Catarinense – IFC. Atua como professor do curso de Pedagogia do IFC – Campus Videira

Tatiele Bolson Moro, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Bacharel em Sistemas de Informação (UFN), cursou Licenciatura pelo Programa Especial de Graduação de Formação de Professores para a Educação Profissional (UFSM), Mestre em Nanociências (UFN), Doutoranda em Educação (UCS). Líder do grupo de Pesquisa Tecnologias da Educação no Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS. Atua como Técnica em Tecnologia da Informação no IFRS, Campus Caxias do Sul

Referências

ANDRÉ, M. E. D. A. Etnografia da prática escolar. 9. ed. Campinas, SP: Papirus, 2003.

ANDRÉ, M. E. D. A. Estudo de caso em pesquisa e avaliação educacional. Brasília, DF: Liber Livros, 2005.

BARRETO, R. G. Tecnologias nas salas de aula. In: LEITE, M.; FILÉ, M. Subjetividade: tecnologias e escolas. Rio de Janeiro: DP&A, 2002. p. 43-55.

BAUER, M. W.; GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. 13. ed. Tradução: Pedrinho A. Guareschi. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015. p. 64-89.

CYSNEIROS, P. G. Gestão de Tecnologias da Informação e comunicação na Escola. Recife: [s. n.], 2006.

CYSNEIROS, P. G. Novas tecnologias na sala de aula: melhoria do ensino ou inovação conservadora? Informática Educativa, v. 12, n. 1, p 11-24, 1999.

GVIRTZ, S.; LARRONDO, M. Notas sobre la escolarización de la cultura material: celulares y computadores en la escuela de hoy. Revista Teias, ano 8, n. 15-16, p. 1-10, jan./dez. 2007. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistateias/article/view/24011. Acesso em: 27 jan. 2020.

KENSKI, V. M. Em direção a uma ação docente mediada pelas tecnologias digitais. In: BARRETO, R. G. (org.). Tecnologias educacionais e educação a distância: avaliando políticas e práticas. Rio de Janeiro: Quartet, 2001. p. 74-84.

KENSKI, V. M. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. 8. ed. Campinas, SP: Papirus, 2019a.

KENSKI, V. M. Tecnologias e ensino presencial e a distância. 9. ed. Campinas, SP: Papirus, 2019b.

LÉVY, P. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. 9. ed. Tradução: Carlos Irineu da Costa. Rio de Janeiro: Ed. 34, 2000a.

LÉVY, P. Cibercultura. 2. ed. Tradução: Carlos Irineu da Costa. Rio de Janeiro: Ed. 34, 2000b.

LION, C. G. Nuevas maneras de pensar tiempos, espacios y sujetos. In: LITWIN, E. (org.). Tecnologías educativas en tiempos de Internet. Buenos Aires, AG: Amorrortu, 2005. p. 181-212.

MEDEIROS, L. F.; MOSER, A.; SANTOS, N. dos. A simulação computacional como técnica de pesquisa na administração. Revista Intersaberes, v. 9, p. 460-487, jul. 2014. Disponível em: https://www.uninter.com/intersaberes/index.php/revista/issue/view/Especial. Acesso em: 27 jan. 2020.

MARQUES, M. O. A escola no computador: linguagens rearticuladas, educação outra. Ijuí: Unijuí, 1999.

MORAN, J. M. Ensino e aprendizagem inovadores com tecnologias audiovisuais e telemáticas. In: MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. 21. ed. Campinas, SP: Papirus, 2018. p. 11-65.

PORTO, T. M. E. As tecnologias de comunicação e informação na escola: relações possíveis... relações construídas. Revista Brasileira de Educação, v. 11 n. 31, p. 53-57, jan./abr. 2006.

PORTO, T. M. E. Relatório CNPq: Relações, concepções e mediações: as TICs nas escolas de ensino fundamental de Pelotas/RS. Florianópolis: UFSC/UFPel, CNPq, maio 2010. mimeo.

PRENSKY, M. Digital natives, digital immigrants: do they really think differently?. On the Horizon, v. 9, n. 6, p. 1-9, dez. 2001a. Disponível em: https://www.marcprensky.com/writing/Prensky%20-%20Digital%20Natives,%20Digital%20Immigrants%20-%20Part2.pdf. Acesso em: 15 dez. 2019

PRENSKY, M. Digital natives, digital immigrants. On the Horizon, v. 9, n. 5, p. 1-6, out. 2001b. Disponível em: https://www.marcprensky.com/writing/Prensky%20-%20Digital%20Natives,%20Digital%20Immigrants%20-%20Part1.pdf. Acesso em: 15 dez. 2019.

PRETTO, N. L. Escritos sobre educação, comunicação e cultura. Campinas, SP: Papirus, 2008.

PRETTO, N. L. (org.). Globalização e educação: mercado de trabalho, tecnologias de comunicação, educação a distância e sociedade planetária. 2. ed. Ijuí: Unijuí, 2000.

SARMENTO, M. J. O estudo de caso etnográfico em educação. In: ZAGO, N.; CARVALHO,

M. P.; VILELA, R. A. T. (org.). Itinerários de pesquisa: perspectivas qualitativas em sociologia da educação. Rio de Janeiro: DP&A, 2003. p. 137-179.

SOLETIC, A. Tecnología, globalización e identidad cultural: los usos de la web en el diseño de proyectos. In: LITWIN, E. (org.). Tecnologías educativas en tiempos de Internet. Buenos Aires, AG: Amorrortu, 2005. p. 155-179.

VIGOTSKI, L. S. A Formação Social da Mente. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

Downloads

Publicado

26-02-2021

Como Citar

MARCOLLA, V.; MORO, T. B. . As TIC no espaço escolar: uma análise da apropriação a partir das práticas docentes. Roteiro, [S. l.], v. 46, p. e23875, 2021. DOI: 10.18593/r.v46i.23875. Disponível em: https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/23875. Acesso em: 26 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos de demanda contínua