Regime de colaboração e formação docente: práticas discursivas na produção política ProBNCC/RN

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18593/r.v46i.23863

Palavras-chave:

ProBNCC/RN, Regime de colaboração, Formação docente, Produção curricular, Práticas discursivas

Resumo

Neste escopo abordamos processos políticos em torno do ProBNCC no estado do Rio Grande do Norte, com destaques para percursos vivenciados pelo regime de colaboração estado/municípios na organização curricular e na formação de professores, necessário à considerada implementação da BNCC. Apresentamos dados de uma pesquisa qualitativa, de caráter exploratório-descritivo, desenvolvida com base na leitura de documentos considerados norteadores da produção curricular do estado do Rio Grande do Norte (2017-2019), produzidos pela Secretaria de Estado da Educação (SEEC/RN), bem como de documentos produzidos pelo MEC em torno do ProBNCC. Apontamos fragmentos de conversas com representante da 12ª DIREC, parte dessa Secretaria, bem como, com representantes da SEME/Mossoró/RN. DIREC e SEME, se apresentam como lócus de discussão, planejamento e pretensa implementação da BNCC, possibilitando a proposta de articulação entre estado e municípios no processo político ProBNCC. A investigação visa a interpretar produções políticas de significação produzida nesse âmbito discursivo a partir da perspectiva discursiva com base no ciclo de políticas e na teoria do Discurso de Ernesto Laclau. Compreendemos produção curricular e formação docente como espaços de disputa e negociações, articuladas na ideia do regime de colaboração entre estado e municípios envolvidos nessa produção política. Como resultado, consideramos que, apesar da tendência regulatória e prescritiva, a partir do ProBNCC/RN, secretarias de educação e escolas desenvolvem sistemáticas próprias da produção curricular e de formação docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcia Betania de Oliveira, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN

Professora Adjunta da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), lotada na Faculdade de Educação (FE/Campus Central). Doutora em Educação (2013-2016) pelo Programa de Pós- Graduação em Educação da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (PROPED/UERJ). Participou do Programa Doutorado Sanduíche no Exterior, financiado pela CAPES (PDSE/CAPES), na Universidade do Porto/UP/PT (setembro a dezembro de 2014). Credenciada no Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação (POSEDUC/FE/UERN). Membro do Grupo de Pesquisa Contexto e Educação/CNPq. Associada na Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd) no GT 12 (Currículo)

Referências

BALL, S. J.; BOWE, R. Subject departments and the “implementation” of National Curriculum policy: an overview of the issues. Journal of Curriculum Studies, v. 24, n. 2, p. 97-115, 1992.

BRASIL. Ministério da Educação. Formação de professores será norteada pelas regras da BNCC. Brasília, DF: MEC, 19 dez. 2018. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/component/content/article/211-noticias/218175739/72141-formacao-de-professores-sera-norteada-pelas-regras-da-bncc?Itemid=164. Acesso em: 2 dez. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Pró BNCC - Programa de Apoio à Implementação da Base Nacional Comum Curricular. Documento Orientador. Brasília, DF: MEC; SEB, 2019a. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/implementacao/doc_orientador_probncc_2019a.pdf. Acesso: 2 dez. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Temas contemporâneos transversais na BNCC: propostas de práticas de implementação. Brasília, DF: MEC; SEB, 2019b. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/implementacao/guia_pratico_temas_contemporaneos.pdf. Acesso: 20 dez. 2019.

DIAS. R. E. Políticas de currículo e avaliação para a docência no espaço Iberoamericano. Revista Práxis Educativa, p. 590-604, set./dez. 2016. Disponível em: http://www.revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa. Acesso: 20 dez. 2019.

FRANGELLA, R. C. P.; DIAS. R. E. Os sentidos de docência na BNCC. Efeitos para o currículo da educação básica e da formação/atuação de professores. Educação Unisinos, p. 7-15, jan./mar. 2018. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/educacao/article/view/edu.2018.221.01/60746115. Acesso: 10 dez. 2019.

LACLAU, E. Emancipação e diferença. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2011.

LOPES, A. C. Democracia nas políticas de currículo. Cadernos de Pesquisa, v. 42, n. 147, p. 700-715, set./dez. 2012.

LOPES, A. C. Itinerários formativos na BNCC do Ensino Médio: identificações docentes e projetos de vida juvenis. Revista Retratos da Escola, v. 13, n. 25, p. 59-75, jan./maio 2019. Disponível em: http//www.esforce.org.br. Acesso: 18. dez. 2019.

LOPES, A. C.; MACEDO, E. Teorias de currículo. São Paulo: Cortez, 2011.

LOPES, A. C. Políticas curriculares: continuidade ou mudança de rumos? Revista Brasileira de Educação, n. 26, p. 109-118, maio/ago. 2004.

LOPES, A. C. Por um currículo sem fundamento. Linhas Críticas, v. 21, n. 45, p. 445-466, maio/ago. 2015.

LOPES, A. C. Teorias Pós-Críticas, Política e Currículo. Dossier Temático: Configurações da Investigação Educacional no Brasil. Educação, Sociedade & Culturas, n. 39, p. 7-23, 2013. Disponível em: http://www.fpce.up.pt/ciie/sites/default/files/02.AliceLopes.pdf. Acesso em: 20 nov. 2014.

MAINARDES, J. (org.). Abordagem do ciclo de políticas: uma contribuição para a análise de políticas educacionais. Educ. Soc., Campinas, v. 27, n. 94, p. 47-69, jan./abr. 2006. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br. Acesso: 10 dez. 2012.

MAIS DE MIL profissionais da educação do RN participam da formação continuada do Documento Curricular. União dos dirigentes municipais de Educação, 2019. Disponível em https://rn.undime.org.br/noticia/20-09-2019-12-14-mais-de-mil-profissionais-da-educacao-do-rn-participaram-da-formacao-continuada-do-documento-curricular. Acesso: 23 ago. 2019.

MENDONÇA, D. Antagonismo como identificação política. Revista Brasileira de Ciência Política, n. 9. p. 205-228, set./dez. 2012.

MOUFFE, C. Em torno a lo político. 1. ed. Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, 2011.

OLIVEIRA, M. B. de. “Mesmas oportunidades para todos”: entre particularismo e universalismo, uma base nacional comum curricular. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL REDES EDUCATIVAS E TECNOLOGIAS, 9., 2017, Rio de Janeiro. Anais eletrônicos [...] Rio de Janeiro: UERJ, 2017. Disponível em: http://www.seminarioredes.com.br/ixredes/adm/

trabalhos/diagramados/TR76.pdf. Acesso em: 23 ago. 2017.

OLIVEIRA, M. B. de; OLIVEIRA, F. F. A. PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO: política curricular no contexto da prática. Revista Panorâmica, v. 28, jul./dez. 2019. Disponível em http://revistas.cua.ufmt.br/revista/index.php/revistapanoramica/article/viewFile/1060/19192259. Acesso: 5 jan. 2020.

OLIVEIRA, M. B. de. Propostas curriculares pós-LDB 1996: tentativas de regulação das práticas na região Nordeste. Texto recorte do trabalho encomendado no GT12/ANPED, 2015.

POPULAÇÃO do RN poderá participar de consulta pública sobre documento curricular da educação Infantil e do Ensino Fundamental. União dos dirigentes municipais de Educação, 3 ago. 2018. Disponível em https://rn.undime.org.br/noticia/02-08-2018-08-17-populacao-do-rn-podera-participar-de-consulta-publica-sobre-documento-curricular-da-educacao-infantil-e-do-ensino-fundamental. Acesso em: 20 ago. 2019.

RIO GRANDE DO NORTE. Secretaria de Educação, Cultura e Desportos. Coordenadoria de Normas e Ações Pedagógicas - Coordenadoria de Recursos Humanos - Unidade Setorial de Planejamento. Manual de informações do Cursista. Natal: SECD, 1998.

RIO GRANDE DO NORTE. Secretaria da Educação e da Cultura. Documento curricular do Estado do Rio Grande do Norte: educação infantil. Natal: Offset, 2018a.

RIO GRANDE DO NORTE. Secretaria da Educação e da Cultura. Documento curricular do Estado do Rio Grande do Norte: ensino fundamental. Natal: Offset, 2018b.

RIO GRANDE DO NORTE. Secretaria da Educação e da Cultura. Relatório de Gestão 2018. Natal: [s. n.], 2018c. Disponível em: http://www.adcon.rn.gov.br/ACERVO/seec/DOC/DOC000000000191184.PDF. Acesso em: 16 jan. 2020.

Downloads

Publicado

24-09-2020

Como Citar

DE OLIVEIRA, M. B. Regime de colaboração e formação docente: práticas discursivas na produção política ProBNCC/RN. Roteiro, [S. l.], v. 46, p. e23863, 2020. DOI: 10.18593/r.v46i.23863. Disponível em: https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/23863. Acesso em: 19 set. 2021.

Edição

Seção

Seção temática: Uma alternativa às políticas curriculares centralizadas