Que conhecimento matemático para ensinar nos anos iniciais? Desafios para a formação

Autores

  • Alexandra Gomes CIEC/IE - Universidade do Minho

DOI:

https://doi.org/10.18593/r.v46i.23839

Palavras-chave:

Conhecimento matemático para ensinar, Formação de professores, Anos iniciais

Resumo

São muitos e variados os desafios que hoje se colocam à formação de professores de Matemática. Quando se pensa em professores dos primeiros anos, os desafios são ainda maiores. Por um lado, estes professores são generalistas, não sendo exclusivamente professores de Matemática. Por outro lado, o conhecimento matemático destes professores é frequentemente desvalorizado porquanto se acredita que a Matemática que se ensina nos anos iniciais é simples e consequentemente fácil de ensinar. É uma crença errada pois, apesar de ser elementar, esta Matemática constitui o alicerce de futuras construções matemáticas e contém os rudimentos de muitos conceitos importantes de ramos avançados da disciplina. Assumindo que o conhecimento do professor é fulcral no processo de ensino e aprendizagem, importa determinar que conhecimento(s) matemático é necessário para ensinar. Neste artigo iremos centrar a nossa atenção no conhecimento matemático para ensinar e apresentar alguns resultados de pesquisa que ilustram pontos críticos e dificuldades no conhecimento de (futuros) professores e que apontam pistas para conceptualizar a formação dos professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandra Gomes, CIEC/IE - Universidade do Minho

Professora Auxiliar no Instituto de Educação da Universidade do Minho, docente do Departamento de Estudos Integrados de Literacia, Didáctica e Supervisão e investigadora integrada no Centro de Investigação em Estudos da Criança (CIEC).

É, desde abril de 2016, Vice-Presidente do Instituto de Educação da UMinho e, desde setembro de 2017, Presidente do Conselho Pedagógico do mesmo Instituto.

Doutorada em Estudos da Criança, ramo de Matemática Elementar, pela Universidade do Minho, com a tese: Um estudo sobre o Conhecimento matemático de (futuros) professores do 1.º Ciclo – O problema dos conceitos fundamentais em geometria, concluída em janeiro de 2004.

Leciona várias Unidades Curriculares de Matemática Elementar e Didática da Matemática quer na graduação quer na pós-graduação e também supervisiona investigação de pós-graduação, mestrado e doutoramento, nessas áreas.

Tem escrito vários artigos e capítulos de livros sobre matemática elementar e educação matemática.

Os seus principais interesses de investigação são:

- O conhecimento matemático de professores do ensino básico.

- Formação matemática de educadores e professores do ensino básico.

- O ensino e a aprendizagem de Matemática nos primeiros anos (especialmente geometria).

- Conceção e desenvolvimento de tarefas matemáticas.

 

Tem participado em vários projetos de Consultadoria Científica, dos quais se destacam:

- Coordenadora da equipa (do IE) responsável pelo Mestrado em Metodologia do Ensino Primário–Área de especialização em Ensino da Matemática no Ensino Primário, do ISCED Benguela, no âmbito do Programa Nacional de Formação e Gestão do Pessoal Docente (PNFGPD), em Angola.

- Consultora científica e formadora na Licenciatura em Formação de Professores da Educação Pré-escolar da Faculdade de Educação, Artes e Humanidades da Universidade Nacional Timor Lorosa’e (UNTL).

- Consultora científica do projeto RECEB - Reforma Curricular do Ensino Básico da Guiné-Bissau (RECEB FCG/UNICEF/Ministério da Educação, Ensino Superior e Investigação Científica da Guiné-Bissau); Coordenadora da equipa responsável pela elaboração dos programas de matemática (2.º, 3.º e 4.º anos), dos cadernos dos alunos e dos guias docentes de matemática (2º, 3.º e 4.º anos) (desde 2016).

- Consultora científica do Programa de ensino de qualidade em português na Guiné Bissau (PEQPGB), da responsabilidade da Fundação Fé e Cooperação (FEC) (entre 2015 e 2016).

- Consultora Científica e Pedagógica do Projeto Manual Digital II, financiado pelo QREN - SI I&DT (Pro NORTE-07-0202 FEDER 13657), no âmbito da produção de recursos educativos digitais para o 1.º Ciclo do Ensino Básico.

Referências

ASKEW, M. Effective teachers of numeracy. London: King's College London, 1997.

BALL, D. L.; THAMES, M. H.; PHELPS, G. Content knowledge for teaching: what makes it special? Journal of Teacher Education, v. 59, n. 5, p. 389-407, 2008.

BALL, D. L. The mathematical understanding that prospective teachers bring to teacher education. Elementary School Journal, ano 90, p. 449-466, 1990.

BALL, D. L. What mathematical knowledge is needed for teaching mathematics. [S. l.]: Secretary’s Summit on Mathematics, US Department of Education, 2003.

BAUMERT, J. et al. Teachers' mathematical knowledge, cognitive activation in the classroom, and student progress. American Educational Research Journal, v. 47, n. 1, p. 133-180, 2010.

CONFERENCE BOARD OF THE MATHEMATICAL SCIENCES. The mathematical education of teachers II. Providence RI and Washington DC: American Mathematical Society and Mathematical Association of America, 2012.

CHARALAMBOUS, C. Y. Investigating the knowledge need¬ed for teaching mathematics: an exploratory valida¬tion study focusing on teaching practices. Journal of Teacher Education, v. 67, n. 3, p. 220-237, 2016.

DAVIS, B.; SIMMT, E. Mathematics-for-teaching: an ongoing investigation of the mathematics that teachers (need to) know. Educational Studies in Mathematics, v. 61, n. 3, p. 293-319, 2006.

DE VILLIERS, M. The role and function of a hierarchical classification of the quadrilaterals. For the Learning of Mathematics, v. 14, n. 1, p. 11-18, 1994.

ELMORE, R. F. Bridging the gap between standards and achievement. Washington, DC: Albert Shanker Institute, 2002.

EUROPEAN COMMISSION. Boosting teacher quality: pathways to effective policies.

Luxembourg: Publications Office of the European Union, 2018.

EUROPEAN COMMISSION. Shaping career-long perspectives on teaching. A guide on policies to improve initial teacher education. Luxembourg: Publications Office of the European Union, 2015.

FENNEMA, E.; FRANKE, M. L. Teachers knowledge and its impact. In: GROWS, D. A. (ed.). Handbook of research on mathematics teaching and learning. New York: MacMillan, 1992. p. 147-164.

FONSECA, L. Geometria no Plano. In: PALHARES, P. (ed.). Elementos de Matemática para professores do Ensino Básico. Lisboa: Lidel, 2004. p. 251-302.

GOMES, A. et al. Tarefas em geometria: da sala de aula para a formação de professores. Descrição de um projeto. In: PINTO, H. et al. (ed.). Atas do Seminário de Investigação em Educação Matemática (SIEM). Lisboa: APM, 2012. p. 761-763.

GOMES, A.; RALHA, E. Conceitos Elementares em Matemática: o papel da definição. In: CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 5., 2005, Porto. Anais [...] Porto, 2005.

GOMES, A. Um estudo sobre o conhecimento matemático de (futuros) professores de 1.º ciclo. O problema dos conceitos fundamentais em Geometria. 2003. Tese (Doutorado) – Instituto da Criança, Universidade do Minho, Braga, 2004.

HIEBERT, J.; GROUWS, D. The effects of classroom mathematics teaching on students’ learning. In: LESTER, F. (ed.). Handbook of Research on Mathematics Teaching and Learning. NCTM: Information Age Publishing, 2007. p. 371-404.

HILL, H. C.; BALL, D. L. Learning mathematics for teaching: results from California’s mathematics professional development institutes. Journal for Research in Mathematics Education, v. 35, n. 5, p. 330-351, 2004.

HILL, H. C. et al. Assessing Teachers’ Mathematical Knowledge: What knowledge matters and what evidence counts? In: LESTER, F. (ed.). Second Handbook of Research on Mathematics Teaching and Learning. Charlotte NC: Information Age Publishing, 2007. p. 111-155.

HILL, H. C. et al. Mathematical knowledge for teaching and the mathematical quality of instruction: an exploratory study. Cognition and Instruction, v. 26, n. 4, p. 430-511, 2008.

HILL, H. C.; ROWAN, B.; BALL, D. L. Effects of teachers' mathematics knowledge for teaching on student achievement. American Education Research Journal, v. 42, n. 2, p. 371-406, 2005.

HOOVER, M. et al. Making pro¬gress on mathematical knowledge for teaching. The Mathematics Enthusiast, v. 13, n. 1, p. 3-34, 2016.

HOURIGAN, M.; LEAVY, A. M. Preservice primary teachers’ geometric thinking: Is pre-tertiary mathematics education building sufficiently strong foundations? The Teacher Educator, v. 52, n. 4, p. 346-364, 2017.

JONES, K.; TZEKAKI, M. Research on the teaching and learning of geometry. In: GUTIÉRREZ, A.; LEDER, G.; BOERO, P. (ed.). The second handbook of research on the psychology of mathematics education: the journey continues. Rotterdam: Sense, 2016. p. 109-149.

MA, L. Knowing and teaching elementary mathematics: teachers' understanding of fundamental mathematics in China and the US. Mahwash, NJ: Lawrence Erlbaum Associates, Publishers, 1999.

NEWELL, R. The extent to which a primary maths teacher’s success in the classroom is

dependent on subject knowledge. In: SMITH, C. (ed.). Proceedings of the British Society for Research into Learning Mathematics, v. 31, n. 1, p. 103-108, Mar. 2011.

RIBEIRO, C. M. Future primary teachers MKT in Geometry: some examples concerning rectangles. In: GUNNARSDOTTIR, G. H. et al. (ed.). Nordic Conference on Mathematics Education, NORMA 11. Reykjavík: NORME, 2012. p. 533-541.

ROWLAND, T. The knowledge quartet: a framework for analysing and developing mathematics teaching. In: FERNANDES, J. A. et al. (ed.). Atas do XXIV Seminário de Investigação em Educação Matemática. Braga: Centro de Investigação em Educação da Universidade do Minho, 2013. p. 31-47.

SCHMIDT, W. H. et al. Teacher education matters: a study of middle school mathematics teacher preparation in six countries. New York: Teachers College Press. 2011

SHULMAN, L. Those who understand: knowledge growth in teaching. Educational Researcher, v. 15, n. 2, p. 4-14, 1986.

SKEMP, R. Relational understanding and instrumental understanding. Mathematics Teaching, ano 77, p. 20-26, 1976.

STEIN, M. K. et al. Implementing standards-based mathematics instruction: a casebook for professional development. New York: Teachers College Press, 2000.

VINNER, S. The role of definitions in the teaching and learning of mathematics. In: TALL, D. (ed.). Advanced mathematical thinking. Dordrecht: Kluwer, 1991. p. 65-81.

WINICKI, G.; LEIKIN, R. On equivalent and non-equivalent definitions: part 1. For the Learning of Mathematics, v. 20, n. 1, p. 17-21, 2000.

Publicado

23-03-2021

Como Citar

GOMES, M. A. de O. . Que conhecimento matemático para ensinar nos anos iniciais? Desafios para a formação. Roteiro, [S. l.], v. 46, p. e23839, 2021. DOI: 10.18593/r.v46i.23839. Disponível em: https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/23839. Acesso em: 19 set. 2021.

Edição

Seção

Seção Temática: Desafios da formação de professores para o ensino de Matemática