O ENSINO MÉDIO EM SANTA CATARINA: DESAFIOS PARA UMA UNIVERSALIZAÇÃO COM QUALIDADE

  • Gilvan Luiz Machado Costa Universidade do Sul de Santa Catarina-UNISUL

Resumo

O objetivo deste artigo foi problematizar questões relacionadas ao Ensino Médio em Santa Catarina. Recorreu-se, sobretudo, às informações estatísticas disponibilizadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para discutir a composição da matrícula, os indicadores educacionais e os aspectos do trabalho docente no Ensino Médio. Destacam-se as metas relacionadas ao Ensino Médio regular e à valorização do professor contidas no Projeto de Lei n. 8.035, de 2010. Os dados empíricos expressam a inadequação relativa ao acesso, às taxas de rendimento, infraestrutura, formação e carreira docente e podem contribuir na discussão sobre a definição de políticas regulares que venham ao encontro da universalização do Ensino Médio com qualidade em Santa Catarina.

Palavras-chave: Política educacional. Ensino Médio. Trabalho docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gilvan Luiz Machado Costa, Universidade do Sul de Santa Catarina-UNISUL

Graduado em Matemática-Licenciatura pela Universidade do Extremo Sul de Santa Catarina (1986). Mestre em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1999). Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2004). Realizou Pós-Doutoramento na Universidade Federal de Minas Gerais (2009-2010). Atualmente é professor do Mestrado em Educação da Universidade do Sul de Santa Catarina-Unisul. Leciona, também, nos cursos de Pedagogia e Matemática-Licenciatura da referida Universidade.

Publicado
19-05-2014
Como Citar
COSTA, G. L. M. O ENSINO MÉDIO EM SANTA CATARINA: DESAFIOS PARA UMA UNIVERSALIZAÇÃO COM QUALIDADE. Roteiro, v. 39, n. 1, p. 103-122, 19 maio 2014.
Seção
Artigos