O que deve aprender o professor de História? Reflexões sobre aprendizagem, ensino e formação docente

  • Erinaldo Vicente Cavalcanti Unifesspa
Palavras-chave: Ensino de História. Educação Histórica. Formação Docente.

Resumo

O artigo faz uma reflexão sobre as principais temáticas de estudo que são ensinadas e aprendidas na formação inical do professor de História. Analisa quais temas aparecem nas disciplinas obrigatórias sobre o ensino de história para compreender o lugar ocupado pelos debates sobre a educação histórica. Para tanto, utilizo as matrizes curriculares dos cursos oferecidos nas universidades federais, localizadas na região Amazônica do Brasil, como uma opção para problematizar o que se ensina e se aprende na formação do professor dessa área. As análises demonstram que as licenciaturas pesquisadas não têm priorizado as reflexões sobre o ensino de História e, praticamente, têm ignorado o debate sobre educação histórica durante o período de formação inicial dos professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Erinaldo Vicente Cavalcanti, Unifesspa

Doutor em História pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), professor do Mestrado Interdisciplinar em Dinâmicas Territoriais e Sociedade na Amazônia (PDTSA) e professor e coordenador do Programa de Pós-Graduação em História (Mestrado acadêmico) PPGHIST da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará – Unifesspa.

 

Referências

ALBUQUERQUE Jr, Durval Muniz de. Fazer defeitos nas memórias: para que servem o ensino e a escrita da história? In. GONÇALVES, Márcia de Almeida [et al.] (org.). Qual o valor da História Hoje? Rio de Janeiro: Editora FGV, p. 21–39, 2012.

ARROYO, Miguel González. Currículo, território em disputa. 5ª edição – Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

BARCA, Isabel. Literacia e consciência histórica. Educar em Revista, Número Especial, nº 164, p. 93–112, 2006.

CAIMI, Flávia Eloisa. O que precisa saber um professor de história? Revista História & Ensino, Londrina, v. 21, nº 2, p. 105–124, 2015.

CAVALCANTI, Erinaldo. História, ensino de história e livro didático: a formação docente em debate. Sæculum - Revista de História vol. 38; João Pessoa, jan./jun. 2018a.

_____________. A história encastelada e o ensino encurralado: reflexões sobre a formação docente dos professores de história. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, v. 34, nº 72, p. 249–267, nov./dez. 2018b.

_____________. História, livro didático e formação docente: produção, limites e possibilidades. Antíteses, v. 11, nº 22, p. 520–537, jul/dez, 2018c.

DE MELO, Maria do Ceu. A formação de professores de História em Portugal: práticas pedagógicas e investigativas. Revista História Hoje, v. 4, nº 7, 41–61, 2015.

EVANGELISTA, Olinda e TRICHES, Jocemara. Ensino de História, Didática de História, Educação Histórica: alguns dados de pesquisa (2000–2005). Educar em Revista, Curitiba, Especial, p. 33–55, 2006.

FONSECA, Selva Guimarães. A formação de professores de história no Brasil: perspectivas desafiadoras de nosso tempo. In: ZAMBONI, Ernesta; FONSECA, Selva Guimarães (Org.). Espaço de formação do professor de história. Campinas, SP: Papirus, 2008.

GONZALEZ, Maria Paula. Los profesores y la transmisión de la historia argentina reciente: entre el currículum y el contexto. Práxis Educativa, v. 3 nº 1, p. 17–28, 2008.

MATHIAS, Carlos Leonardo Kelmer. O ensino de história no Brasil: contextualização e abordagem historiográfica. História Unisinos, nº 15, v. 1, p. 40–49, 2011.

MELO, Maria do Ceu. A formação de professores de História em Portugal: práticas pedagógicas e investigativas. Revista História Hoje, v. 4, nº 7, p. 41–61, 2015.

MONTEIRO, Ana Maria. Formação de professores: entre demandas e projetos. Revista História Hoje, v. 2, nº 3, p. 19–42, 2013.

_______. Professores de história: entre Saberes saberes e práticas. Rio de Janeiro: Mauad X, 2007.

MONTEIRO, Ana Maria.; GABRIEL, Carmem Tereza. Currículo de história e narrativa: desafios epistemológicos e apostas políticas. In: MONTEIRO, Ana Maria et al. Pesquisa em ensino de História: entre desafios epistemológicos e apostas políticas. Rio de Janeiro, Mauad X; Faperj, 2014.

MONTEIRO, Francisco Gleison da Costa e ROCHA, Valdécio Sá. A formação do professor de história e os desafios contemporâneos. História & Ensino, Londrina, v. 21, nº 2, p. 307–324, 2015.

MOREIRA, Antonio Flávio Barbosa, e SILVA, Tomaz Tadeu. Currículo, cultura e sociedade. São Paulo: Cortez, 2000 Editora.

OLIVEIRA, Margarida Dias de.; CAINELLI, Marlene Rosa.; OLIVEIRA, Almir Felix Batista de. Ensino de História: múltiplos ensinos em múltiplos espaços. Natal, RN, EdUFRN, 2008.

PEREIRA, Nilton Mullet e SEFFNER, Fernando. O que pode o ensino de história? Sobre o uso de fontes na sala de aula. Anos 90, v. 15, nº 28, p.113–128, 2008.

RAMOS, Márcia Elisa Teté e CAINELLI, Marlene Rosa. A Educação Histórica como campo investigativo. Diálogos. Maringá, v. 19, nº 01, p. 11–27, 2015.

ROCHA, Helenice; REZNIK, Luis e MAGALHÃES, Marcelo de Souza (org.). Livros didáticos de história: entre políticas e narrativas. Rio de Janeiro, FGV, 2017.

RODRÍGUEZ, Margarita Victoria. Políticas de formação de professores: as experiências de formação inicial em Argentina, Chile e Uruguai. Nuances: estudos sobre Educação, v. 15, nº 16, 119–139, 2008.

RÜSEN, Jörn. Aprendizagem Histórica. Fundamentos e paradigmas. Curitiba: W & A Editores, 2012.

RÜSEN, Jörn. Didática da história: passado, presente e perspectivas a partir do caso alemão. In: SCHMIDT, Maria Auxiliadora; BARCA, Isabel; MARTINS, Estevão de Rezende. (Org.). Jörn Rüsen e o ensino de história. Curitiba: Editora da UFPR, 2011a.

RÜSEN, Jörn. Aprendizado histórico. In. SCHMIDT, Maria Auxiliadora.; BARCA, Isabel.; MARTINS, Estevão de Rezende. (Org.). Jörn Rüsen e o ensino de história. Curitiba: Editora da UFPR, 2010b, p. 41–78, 2011b.

RÜSEN, Jörn. Experiência, interpretação, orientação: as três dimensões da aprendizagem histórica. In. In. SCHMIDT, Maria Auxiliadora; BARCA, Isabel.; MARTINS, Estevão de Rezende. (Org.). Jörn Rüsen e o ensino de história. Curitiba: Editora da UFPR, 2011c, p.78–92.

RÜSEN, Jörn. História Viva: Teoria da História III — formas e funções do conhecimento histórico. Tradução: Estevão de Rezende Martins. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 2010.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora. O historiador e a pesquisa em educação histórica. Educar em Revista, v. 35, p. 35–53, 2019.

__________. Qué hacen los historiadores cuando enseñan la Historia? Contribuciones de la teoría de Jörn Rüsen para el aprendizaje y el método de enseñanza de la Historia. Clio & Associados - La historia ensenada, v. 24, p. 26–37, 2017.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora. Cultura histórica e aprendizagem histórica. Revista NUPEM, Campo Mourão, v. 6, n. 10, jan./jun. 2014.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora e URBAN, Ana Claudia. Afinal, o que é Educação Histórica?, v. 01, nº 01, p. 31–71, 2018.
SCHMIDT, Maria Auxiliadora; BARCA, Isabel; MARTINS, Estevão de Rezende. (Org.). Jörn Rüsen e o ensino de história. Curitiba: Editora da UFPR, 2011.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora e GARCIA, Tânia Maria Braga Garcia. Pesquisas em Educação Histórica:algumas experiências. Educar em Revista, Curitiba, Especial, p. 11–31, 2006.

SILVA, Cristiani Bereta e ROSSATO, Luciana. A didática da história e o desafio de ensinar e aprender na formação docente inicial. Revista História Hoje, v. 2, nº 3, p. 65–85, 2013.

SILVA, Daniel Pinha. O lugar do tempo presente na aula de história: limites e possibilidades. Revista Tempo e Argumento, v. 9, nº 20, p. 99–129, 2017.

TARDIF, Maurice. O trabalho docente: elementos para uma teoría da docência como profissão de interações humanas. Petrópolis, RJ: Vozes, (2014).
Publicado
06-02-2020
Como Citar
CAVALCANTI, E. V. O que deve aprender o professor de História? Reflexões sobre aprendizagem, ensino e formação docente. Roteiro, v. 45, 6 fev. 2020.
Seção
Seção temática:Aprendizagem histórica e formação de professores: contribuições da pesquisa em educação histórica