Formação docente e educação profissional: análise a partir de Shulman e Fleck

Palavras-chave: Shulman e os saberes docentes, Epistemologia de Fleck, Formação de professores, Docência na educação profissional

Resumo

O artigo relata estudo que teve o objetivo de analisar aspectos da formação docente para a atuação na educação profissional a partir do pensamento de Shulman (1986, 2005), Fleck (2010) e seus intérpretes. Trata-se de pesquisa bibliográfica, orientada pela Análise Textual Discursiva (MORAES; GALLIAZI, 2013). Nas obras de Shulman o foco esteve nas categorias de saberes docentes, particularmente o “conhecimento pedagógico do conteúdo”. Na obra de Fleck foram priorizadas as categorias epistemológicas “estilo de pensamento”, “coletivo de pensamento”, “círculos” e “circulações” de ideias. Essas categorias mostraram-se profícuas para uma análise dos saberes da docência presentes na formação e na prática dos professores da educação profissional. Considerando a aproximação existente entre as categorias teóricas dos dois autores, foi possível analisar que a aquisição do conhecimento pedagógico do conteúdo, pelos docentes da educação profissional, ocorre, de modo geral, no exercício da docência e em processos formativos. Em ambas as situações, houve destaque para a inserção dos docentes em distintos coletivos de pensamento, bem como para a circulação de ideias, em âmbitos intra e intercoletivos. Desse modo, tanto a formação quanto o cotidiano da docência na educação profissional, enquanto um espaço de educação continuada, mostraram-se lócus privilegiados para a aquisição e disseminação dos conhecimentos necessários à docência, particularmente o conhecimento pedagógico do conteúdo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marilandi Maria Mascarello Vieira, IFRS - Câmpus Sertão

Mestre em Educação e Mestre em Direito. Doutoranda em Educação nas Ciências. Professora e coordenadora de curso do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Câmpus Sertão.

Maria Cristina Pansera de Araújo, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Doutora em Genética e Biologia Molecular – UFRGS. Professora pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências – UNIJUI.

Ione Ines Pinsson Slongo, Universidade Federal da Fronteira Sul

Doutora em Educação pela UFSC. Professora Adjunta do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal da Fronteira Sul.

Referências

CONTRERAS, J. Autonomia de professores: os valores da profissionalização e a profissionalidade docente. São Paulo: Cortez, 2002.

DELIZOICOV, D. et al. Sociogênese do conhecimento e pesquisa em ensino: contribuições a partir do referencial fleckiano. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 19, n. 52, p. 52-69, jun. 2002.

DELIZOICOV, D. Pesquisa em ensino de ciências como ciências humanas aplicadas. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 21, p. 145-175, ago. 2004.

FLECK, L. Gênese e desenvolvimento de um fato científico. Belo Horizonte: Fabrefactum, 2010.

GAUTHIER, C. et al. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. 2. ed. Ijuí: Ed. Unijui, 2006.

GONÇALVES, F. P.; MARQUES, C. A.; DELIOZICOV, D. O desenvolvimento profissional dos formadores de professores de química: contribuições epistemológicas. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 7, n. 3, p. 1-16, 2007. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4033/2597. Acesso em: 20 abr. 2020.

GROSSMAN, P. L. Un estudio comparado: las fuentes del conocimiento didáctico del contenido en la enseñanza del inglés en secundaria. Profesorado, Revista de currículum y formación del profesorado, ano 9, n. 2, p. 1-17, 2005. Disponível em: http://www.redalyc.org/toc.oa?id=567&numero=2490. Acesso em: 3 mar. 2015.

GROSSMAN, P. L.; WILSON, S. M.; SHULMAN, L. S. Profesores de sustancia: el conocimiento de la materia para la enseñanza. Profesorado, Revista de currículum y formación del profesorado, ano 9, n. 2, p. 1-25, 2005. Disponível em: http://www.redalyc.org/toc.oa?id=567&numero=2490. Acesso em: 2 mar. 2015.

GUDMUNDSDÓTTIR, S.; SHULMAN, L. Conocimiento didáctico en ciencias sociales. Profesorado, Revista de Currículum y Formación de Profesorado, v. 9, n. 2, p. 1-12, 2005. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=56790206. Acesso em: 10 mar. 2015.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Sinopse estatística da educação básica 2019. Brasília: MEC/INEP, 2019. Disponível em: http://inep.gov.br/sinopses-estatisticas-da-educacao-basica. Acesso em: 20 abr. 2020.

MACHADO, L. R. S. Formação de professores para a educação profissional e tecnológica: perspectivas históricas e desafios contemporâneos. In: INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA (org.). Formação de professores para educação profissional e tecnológica. Brasília, DF: MEC/INEP, 2008. v. 8, p. 67-82.

MIZUKAMI, M. G. N. Aprendizagem da docência: algumas contribuições de L. S. Shulman. Revista Educação, v. 29, n. 2, p. 33-49, 2004.

MIZUKAMI, M. G. N. et al. Escola e aprendizagem da docência: processos de investigação e formação. São Carlos: EdUFSCar, 2006.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise textual discursiva. 2. ed. Ijuí: Ed. Unijuí, 2013.

OLIVEIRA, J. E. A profissionalidade do bacharel docente da educação profissional e tecnológica no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro - Câmpus Paracatu. 2015. 239 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2015.

PFUETZENREITER, M. R. A epistemologia de Ludwik Fleck como referencial para a pesquisa no ensino na área da Saúde. Ciência e Educação, v. 8, n. 2, p. 147-159, 2002.

PFUETZENREITER, M. R. A utilização do referencial fleckiano como eixo orientador para o ensino de ciências e tecnologia. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISAS EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 6., Bauru, 2007. Anais [...] Bauru, 2007. Disponível em: http://www.nutes.ufrj.br/abrapec/vienpec/CR2/p18.pdf. Acesso em: 18 nov. 2019.

PFUETZENREITER, M. R. Epistemologia de Ludwik Fleck como referencial para a pesquisa nas Ciências Aplicadas. Episteme, n. 16, p. 111-135, jan./jun. 2003.

SCHÄFER, L.; SCHNELLE, T. Introdução: fundamentação da perspectiva sociológica de Ludwik Fleck na teoria da ciência. In: FLECK, L. Gênese e Desenvolvimento de um fato científico. Belo Horizonte: Fabrefactum, 2010. p. 3-38.

SEGALL, A. Revisiting pedagogical content knowledge: the pedagogy of content/the content of pedagogy. Teaching and Teacher Education, n. 20, p. 489-504, 2004.

SHULMAN, L. S. Conocimiento y enseñanza: fundamentos de la nueva reforma. Profesorado, Revista de Currículum y Formación de Profesorado, v. 9, n. 2, p. 1-30, 2005.

SHULMAN, L. S. Paradigmas y programas de investigación en el estúdio de la enseñanza: una perspectiva contemporánea. In: WITTROCK, M. (ed.) La investigación de la enseñanza I. Tradução: Ofélia Castillo. Barcelona: Buenos Aires: México, Paidós, 1989. p. 3-53.

SHULMAN, L. S. Those who understand: knowledge growth in teaching. Educational Researcher, v. 15, n. 2, p. 4-14, Feb. 1986.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

VIEIRA, M. M. M.; ARAÚJO, M. C. P.; VIEIRA, J. A. A formação de professores da educação profissional como objeto de estudo dos programas de pós-graduação no Brasil. Revista Educação em Questão, v. 56, n. 49, p. 139-167, jul./set. 2018.

VIEIRA, M. M. M. Formação de professores na educação profissional: análise de produções acadêmicas. Holos, v. 2, p. 243-258, 2018.

VIEIRA, M. M. M. Inter-relações sociopedagógicas na formação docente e na constituição do conhecimento de professor da educação profissional. 2017. 343 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí, 2017.

Publicado
23-07-2020
Como Citar
VIEIRA, M. M. M.; ARAÚJO, M. C. P. DE; SLONGO, I. I. P. Formação docente e educação profissional: análise a partir de Shulman e Fleck. Roteiro, v. 45, p. 1-28, 23 jul. 2020.
Seção
Artigos de demanda contínua