O jornal escolar na concepção de Célestin Freinet

diálogos com a legislação educacional catarinense em meados de 1940

Resumo

Este artigo se dedica a realizar um diálogo entre a proposta do educador escolanovista Célestin Freinet sobre a utilização dos Jornais Escolares como práticas pedagógicas e a utilização do Jornal Escolar nas escolas do estado de Santa Catarina em meados de 1940, a partir da análise da legislação estadual que regulamentou as Associações Auxiliares da Escola, em especial o Decreto-lei no 3.735/1946 de Santa Catarina. A legislação catarinense de 1946 buscou se aproximar da perspectiva escolanovista com a criação das Associações Auxiliares da Escola às quais a Associação do Jornal Escolar pertenceu. Assim, analisamos a legislação estadual e a difusão, a partir da década de 1920, dos trabalhos de Freinet em relação à prática do Jornal Escolar. No estudo, observamos a tentativa dos governos e dos dirigentes educacionais do estado catarinense de se aproximarem das ideias pedagógicas escolanovistas com a prática dos Jornais Escolares. Todavia, na realização da análise, observamos contradições entre a proposta da legislação e os princípios de Freinet sobre a utilização do Jornal Escolar.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
24-03-2020
Como Citar
MARTINS, C. G.; RABELO, G. O jornal escolar na concepção de Célestin Freinet: diálogos com a legislação educacional catarinense em meados de 1940. Roteiro, v. 45, 24 mar. 2020.
Seção
Artigos de demanda contínua