Avaliação externa na rede municipal de Florianópolis: amestramento do trabalho docente pelo capital

Palavras-chave: Prova Floripa, Avaliação em Larga Escala, Banco Interamericano de Desenvolvimento, CAEd, Rede Municipal de Ensino de Florianópolis

Resumo

Este artigo analisa as implicações para o trabalho docente advindas da política de avaliação externa na Rede Municipal de Ensino de Florianópolis (RME) em razão de seu financiamento pelo Banco Interamericano De Desenvolvimento (BID), a partir de 2012. Demostra-se uma rede de relações a partir da contratação do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF) para formulação, análise e devolutivas dos resultados da avaliação e a participação ativa de seus formuladores junto ao aparelho do Estado. Suas atuações em organizações privadas articulam-se com frações do capital, esclarecendo-se o caráter da classe burguesa dessa política. Evidencia-se, como desdobramento e consequência dessa lógica, que as recomendações expressas ao trabalho do professor da rede apresentam-se como uma pretensa forma humanizada de responsabilizar, intensificar e controlar o trabalho docente em consonância com o movimento atual do capitalismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Salgado Vaz de Lima, UFSC

Mestre em Educação pela UFSC (2018). Doutorando em Educação pela UFSC. Professor no Centro de Educação Municipal  Lucia Mayvorne. Pesquisador do Grupo de Investigação sobre Política Educacional (GIPE-Marx/UFSC).

Adriana D'Agostini, UFSC
Doutora em Educação pela UFBA (2009). Professora no Centro de Ciências da Educação/UFSC. Pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre as Transformações no Mundo do Trabalho (TMT/UFSC).

Referências

AFONSO, Almerindo Janela. Nem tudo o que conta em educação é mensurável ou comparável. Crítica à accountability baseada em testes estandardizados e rankings escolares. Revista Lusófona de Educação, v. 13, p. 13-29, 2009.

ANJOS, R. A. dos. A Avaliação nas Escolas Públicas Municipais de Florianópolis: avaliar para regular. 2013, 163 p. Dissertação (Mestrado em Educação)–Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013.

BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO. Preliminar - Regulamento Operativo. 2012a. Disponível em: http://www.iadb.org/ Document.cfm?id=38192289. Acesso em: 14 set. 2016.

BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO. Proyecto de Expansión y Mejoramiento de la Educación Infantil y la Enseñanza Fundamental em Florianópolis. 2012b. Disponível em: http://www.iadb.org/Document.cfm?id=36819079. Acesso em: 15 abr. 2017.

BRASIL. Lei n. 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: 12 de abr. 2018.

BRASIL. PISA. Brasília, DF, INEP, 2018. Disponível em http://portal.inep.gov.br/pisa. Acesso em: 25 jan. 2018.

BRITO, M. F. Contratos de gestão e avaliação externa em larga escala no município de Curitiba. 134 p. Dissertação (Mestrado em Educação)–Florianópolis, 2016.

CASTRO, M. H. G. A consolidação da política de avaliação da Educação Básica no Brasil. Revista Meta: Avaliação, [S.l.], v. 1, n. 3, p. 271-296, dec. 2009. ISSN 2175-2753. Disponível em: http://revistas.cesgranrio.org.br/index.php/metaavaliacao/article/view/51. Acesso em: 18 abr. 2018.

EVANGELISTA, O.; SHIROMA, E. O. Subsídios teórico-metodológicos para o trabalho com documentos de política educacional: contribuições do marxismo. Florianópolis: UFSC, 2015.

EVANGELISTA, O.; SHIROMA, E. O. Professor: protagonista e obstáculo da reforma. Educ. Pesqui. São Paulo, v. 33, n. 3, p. 531-541, dez. 2007. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-97022007000300010&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 11 mar. 2019.

EVANGELISTA, O. Faces da tragédia docente no Brasil. In: XI Seminário Internacional de la Red Estrado. 2016. Disponível em: http://redeestrado.org/xi_seminario/pdfs/eixo3/68.pdf. Acesso em: 7 nov. 2018.

FLORIANÓPOLIS. Decreto n. 12.674, de 11 de fevereiro de 2014. Dispõe sobre as condições para concessão de licença para formação aos servidores da PMF. Disponível em:http://www.pmf.sc.gov.br/arquivos/arquivos/pdf/14_06_2017_15.50.16.3f9143e9639c1199d900565bd73272f8.pdf. Acesso em: 15 out. 2017.

FLORIANÓPOLIS. Câmara Municipal de Vereadores. Lei complementar n. 433, de 25 de maio de 2012. Autoriza o poder executivo municipal a contratar empréstimo financeiro com o Banco Interamericano de Desenvolvimento. Diário Oficial do Município de Florianópolis, 15 jun. 2012.

FREITAS, L. C. de. Os empresários e a política educacional: como o proclamado direito à educação de qualidade é negado na prática pelos reformadores empresariais. 2014.

FREITAS, L. C. de. A internalização da exclusão. Educação e Sociedade. Campinas, v. 23, n. 80, p. 299-325, set, 2002.

GRAMSCI, A. Cadernos do cárcere. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000. v. 2.

GRAMSCI, A. Concepção Dialética da História. 6. ed. Civilização Brasileira: Rio de Janeiro, 1966.

GRAMSCI, A. Maquiavel, a Política e o Estado Moderno. 6. ed. Civilização Brasileira: Rio de Janeiro, 1980.

GRAMSCI, A. Cadernos do cárcere. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2017, v. 3.

LIMA, T. S. V. de. As implicações da prova Floripa no trabalho docente. Dissertação (Programa de Pós-graduação em Educação)–Universidade Federal de Santa Catarina. 163 p. Florianópolis, 2018.

LIMA, L. C. P. Competências socioemocionais na educação: um estudo sobre a sociabilidade requerida pelo capital no século XXI. 84p. Monografia (Graduação em Pedagogia). Florianópolis, 2018.

MARX, K. O capital (crítica da economia política). Boitempo. São Paulo, 2017, v. 1.

MELGAREJO, M. M. A Agenda do Banco Interamericano de Desenvolvimento para a Educação: um estudo do acordo com a Rede Municipal de Educação de Florianópolis. 175 p. Dissertação (Programa de Pós-graduação em Educação)–Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2017.

NARDI, E.; SCHNEIDER, M. P. Políticas de Accountability na Educação Básica: repercussões em municípios catarinenses. ANPED. 2012. Disponível em: http://www.anped.org.br/sites/default/files/gt05-1408_int.pdf. Acesso em: 10 de maio de 2017.

PINHO, J. A. G. de; SACRAMENTO, A. R. S. Accountability: já podemos traduzi-la para o português? Rev. Adm. Pública, v. 43, n. 6, p. 1343-1368, 2009. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-76122009000600006. Acesso em: 15 jan. 2018.

PIOLI, E. A valorização docente na perspectiva do Plano Nacional de Educação (PNE) 2014-2024. Cad. Cedes. Campinas, v. 35, n.97, p. 391-483, set.-dez., 2015.

PROVA FLORIPA. Manual do Aplicador. Florianópolis: CAEd, 2016. Disponível em: http://www.provafloripa.caedufjf.net/colecoes/2016-2/. Acesso em: 16 set. 2017.

PROVA FLORIPA. Power Point da Oficina de Avaliação do Desempenho Escolar. Florianopolis: CAEd. 2015a. Disponível em: http://www.provafloripa.caedufjf.net/download/. Acesso em: 20 set. de 2017.

PROVA FLORIPA. Revista do Sistema. Florianopolis: CAEd. 2015b. Disponível em: http://www.provafloripa.caedufjf.net/colecoes/2015-2/. Acesso em: 16 de set. de 2017.

PROVA FLORIPA. Revista Pedagógica. Florianopolis: CAEd, 2015c. Disponível em: http://www.provafloripa.caedufjf.net/colecoes/2015-2/. Acesso em: 16 de set de 2017.

PROVA FLORIPA. Tutorial de apresentação do curso de extensão em avaliação educacional em larga escala para os professores da rede pública de Florianópolis. Florianópolis: CAEd. 2015d.

SCHULTZ, T. W. O capital humano: investimentos em educação e pesquisa. Rio de Janeiro: Zahar, 1973.

SINTRASEM. Avaliações externas do ensino fundamental público. Florianópolis, 2016. Disponível em: http://sintrasem.org.br/content/avalia%C3%A7%C3%B5es-externas-do ensino-fundamental-p%C3%BAblico. Acesso em: 14 abr. 2017.

Publicado
04-12-2019
Como Citar
DE LIMA, T. S. V.; D’AGOSTINI, A. Avaliação externa na rede municipal de Florianópolis: amestramento do trabalho docente pelo capital . Roteiro, v. 44, n. 3, p. 1-26, 4 dez. 2019.
Seção
Seção temática: Políticas Educacionais e Organizações Multilaterais