O projeto de educação do Banco Interamericano de Desenvolvimento

Palavras-chave: Organizações Multilaterais, Banco Interamericano de Desenvolvimento, Política Educacional

Resumo

O presente artigo aborda o projeto de Educação sustentado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento, alguns aspectos da sua história, organização interna e contratos no Brasil. A análise desenvolveu-se a partir de um amplo corpus documental, composto pelas diretrizes gerais do Banco, marcos setoriais e projetos para o setor Educação. Constatamos que, sob o pretexto de combater a pobreza, em essência as políticas do Banco visam estreitar a formação docente; exercer forte controle sobre seu trabalho por meio das reformas curriculares, avaliações em larga escala e coaching; flexibilizar a gestão; destruir a carreira do magistério a partir da sua substituição por políticas meritocráticas; implementar políticas de accountability; estabelecer a política de vouchers; além das diversas outras formas de privatização, que atingem desde a escolha dos materiais didáticos até a terceirização da gestão de escolas públicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariano Moura Melgarejo, Universidade Estadual de Santa Catarina
Mestre em Educação pela UFSC;  Professor na Prefeitura Municipal de Florianópolis; Pesquisador do GIPE-Marx/UFSC e LUTE/UDESC; Doutorando em Educação na UDESC.    
Eneida Oto Shiroma

Professora do Departamento de Estudos Especializados em Educação do CED/UFSC; Doutora em Educação pela UNICAMP (1993); Coordenadora do Grupo de Estudos sobre Política Educacional e Trabalho (GEPETO/UFSC). Bolsista CNPq.

Referências

ALFARO, M. P.; AGUAYO, Y. C.; MANZANO, G.; COX, C.; BUCHSBAUM, B. Movimento todos pela educação: novas práticas educativas e agenda de políticas (BR-T1246). Documento de cooperação técnica. 2013. Disponível em: http://www.iadb.org/Document.cfm?id=37970609. Acesso em: 30 mar. 2017.

BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO. Estrategia para una política social favorable a la igualdad y la productividad (GN-2588-4). 2011. Disponível em: http://www.iadb.org/document.cfm?id=35825939. Acesso em: 10 dez. 2016.

BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO. Avaliação do Programa de País: Brasil 2011-2014. 2015b. Disponível em: https://publications.iadb.org/bitstream/handle/11319/7252/Avaliacao-do-Programa-de-Pais-Brasil-2011-2014.pdf?sequence=8&isAllowed=y. Acesso em: 11 mar. 2017.

BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO. Actualización de la Estrategia Institucional 2010-2020 (AB-3008). 2015c. Disponível em: https://publications.iadb.org/bitstream/handle/11319/7515/ Actualizacion-de-la-Estrategia-Institucional-2010-2020.pdf. Acesso em: 11 jan. 2017.

BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO. Projects Statistics. 2019a. Disponível em: <https://www.iadb.org/pt/sobre-o-bid/operacoes-%2C6078.html>. Acesso em: 26 mai. 2019.

BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO. Países membros mutuários. 2019c. Disponível em: https://www.iadb.org/pt/sobre-o-bid/paises-membros-mutuarios%2C6005.html. Acesso em: 26 mai. 2019.

COSTA, H. B.; MELGAREJO, M. M.; SEKI, A. K. A via sacra do professor: o acordo PMF-BID. In: XI Seminario Internacional da Rede ESTRADO, 2016, México. Anais do XI Seminario Internacional da Rede ESTRADO. México: Rede

ESTRADO, 2016. v. 1. p. 1-25.

DALE, R. Globalização e educação: demonstrando a existência de uma "Cultura Educacional Mundial Comum" ou localizando uma "Agenda Globalmente Estruturada para a Educação"?. Educação & Sociedade, Campinas , v. 25, n. 87, p. 423-460, Ago. 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302004000200007&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 26 mai. 2019.

EVANGELISTA, O. Faces da tragédia docente no Brasil. In: MOTTA, V. C.; PEREIRA, L. D. Educação e Serviço Social: subsídios para uma análise crítica. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2017.

EVANGELISTA, O; SHIROMA, E. O. Professor: protagonista e obstáculo da reforma. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.33, n.3, p. 531-541, set./dez. 2007.

MELGAREJO, M. M. A Agenda do Banco Interamericano de Desenvolvimento para a Educação: um estudo do acordo com a Rede Municipal de Educação de Florianópolis. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Florianópolis, 2017.

MIND LAB. 2019. About Us. Disponível em: https://themindlab.com/about/. Acesso em: 25 mai. 2019.

PEREZ-ALFARO, M.; et al. Proyecto de expansión y mejoramiento de la Educación Infantil y la Enseñanza Fundamental en Florianópolis. 2013. Disponível em: http://www.iadb.org/Document.cfm?id=36819079. Acesso em: 18 nov. 2015.

SELIGMANN, J.; FLOREZ, F. C. Brasil - estratégia do BID com o país (2012-2014). 2012.

UNESCO. Educação: um tesouro a descobrir. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. São Paulo: Cortez; 1998.

VAZ, T. 13 fatos sobre a Lego, maior empresa de brinquedos do mundo. Revista Exame. 2016. Disponível em: https://exame.abril.com.br/negocios/12-fatos-sobre-a-lego-maior-empresa-de-brinquedos-do-mundo/>=. Acesso em: 25 mai. 2019.

VEGAS, E.; GONZALEZ, K. H.; VERA, T. Documento de marco sectorial de educación y desarrollo infantil temprano. 2013. Banco Interamericano de Desarrollo, División de Educación. maio, 2013. Disponível em: http://idbdocs.iadb.org/. Acesso em: 10 jul. 2016.

VEGAS, E. et. al. Documento de marco sectorial de educación y desarrollo infantil temprano. Banco Interamericano de Desarrollo, División de Educación. jun, 2016. Disponível em: http://idbdocs.iadb.org/wsdocs/getdocument.aspx?docnum=40398598. Acesso em: 12 fev. 2017.

Publicado
20-12-2019
Como Citar
MELGAREJO, M. M.; SHIROMA, E. O. O projeto de educação do Banco Interamericano de Desenvolvimento. Roteiro, v. 44, n. 3, p. 1-24, 20 dez. 2019.
Seção
Seção temática: Políticas Educacionais e Organizações Multilaterais