INTELECTUAIS E PROJETOS EDUCACIONAIS EM DISPUTA NO BRASIL DOS ANOS 1930-1940

  • Maria das Daros UFSC

Resumo

Resumo: O presente texto analisa a atuação dos intelectuais educadores, em disputas por projetos para a educação no Brasil nos anos de 1930 a 1940. Discute as abordagens da história intelectual utilizadas no Brasil, especialmente nos trabalhos acadêmicos de história da educação. Trata da presença dos intelectuais na cena pública brasileira que acreditavam no poder redentor da escola e se instituíam como intérpretes do povo e da nação e acreditavam ser necessário agir de cima, como uma elite esclarecida e, assim, dar forma à sociedade e ao povo. Os intelectuais brasileiros do início do século XX partilhavam do entendimento e da perspectiva, de Mannheim (1974), que seria de sua alçada a responsabilidade pela formação das novas elites dirigentes do país, já que, de acordo com o referido pensador, o intelectual é um mediador dos conflitos sociais.

Palavras-chave: Intelectuais. Projetos educacionais. Educação e modernidade.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria das Daros, UFSC
Professora Titular do Departamento de Estudos Especializados em Educação, do Centro de Ciências Da Educação da UFSC. É doutora em Filosofia e História da Educação pela Faculdade de Educação da USP. Realizou Estágio de Pós-doutoramento na Universidade de Coimbra. Desenvolve suas atividades de ensino e pesquisa nas áreas de Sociologia e História da educação
Publicado
04-07-2013
Como Citar
DAROS, M. DAS. INTELECTUAIS E PROJETOS EDUCACIONAIS EM DISPUTA NO BRASIL DOS ANOS 1930-1940. Roteiro, p. 255-270, 4 jul. 2013.
Seção
Artigos