Retratos da inclusão: o atendimento ao surdo em distintos espaços sociais

Palavras-chave: Acessibilidade, Surdos, Comunicação

Resumo

O presente artigo tem como tema de pesquisa a acessibilidade direcionada aos surdos, com o objetivo de compreender como os distintos espaços sociais se organizam para atender às pessoas surdas. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, por meio da análise de estudos acadêmicos, disponíveis no Banco de Teses e Dissertações da CAPES e no IBICT, que abordam a acessibilidade às pessoas surdas, em diferentes espaços da sociedade. Os dados coletados a partir da leitura de cada uma das pesquisas selecionadas foram categorizados, interpretados e analisados. Os estudos apontam para as dificuldades enfrentadas pelas pessoas surdas nos diferentes setores da sociedade, como educação, saúde, lazer e trabalho. Evidenciam a ausência de tradutores/intérpretes de Libras/Língua Portuguesa e de profissionais capacitados em Libras nos espaços sociais, utilizando outras formas de comunicação pouco eficazes para assegurar a inclusão social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Taline Pereira Chaves, Universidade Federal da Fronteira Sul

Pedagoga pela Universidade Federal da Fronteira Sul

Gisleine Sonali Pereira Tonin, Universidade Federal da Fronteira Sul

Acadêmica do curso de Pedagogia pela Universidade Federal da Fronteira Sul

Patrícia Graff, Universidade Federal da Fronteira Sul

Doutora em Educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS; Mestre em Educação nas Ciências pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Referências

CAIXA lança comercial sobre atendimento em Libras. Agência Caixa de Notícias, 26 ago. 2016. Disponível em: http://www20.caixa.gov.br/Paginas/Noticias/Noticia/Default.aspx?newsID=527. Acesso em: 13 set. 2017.

BRASIL. Constituição. República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Senado Federal, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 9 ago. 2017.

BRASIL. Convenção Sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. Protocolo Facultativo à Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência: Decreto Legislativo n. 186, de 9 de julho de 2008: Decreto n. 6.949, de 25 de agosto de 2009. Brasília, DF: Secretaria de Direitos Humanos: Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, 2011.

BRASIL. Decreto n. 5.296, de 2 de dezembro de 2004. Regulamenta as Leis n. 10.048, de 8 de novembro de 2000 e n. 10.098, de 19 de dezembro de 2000, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 3 dez. 2004. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/decreto/d5296.htm. Acesso em: 17 jul. 2017.

BRASIL. Decreto n. 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei n. 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez. 2005. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm. Acesso em: 18 jul. 2017.

BRASIL. Decreto n. 6.949, de 25 de agosto de 2009. Promulga a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova York, em 30 de março de 2007. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 26 ago. 2009. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/decreto/d6949.htm. Acesso em: 19 mar. 2018.

BRASIL. Lei n. 12.319, de 1 de setembro de 2010. Regulamenta a profissão de Tradutor e Intérprete da Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2 set. 2010. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12319.htm. Acesso em: 6 nov. 2017.

BRASIL. Lei n. 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Diário Oficial da União, Brasília, DF, 7 jul. 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acesso em: 9 ago. 2017.

BRASIL. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Censo Demográfico 2010: Características gerais da população, religião e pessoas com deficiência. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2012. Disponível em: https://www.ibge.gov.br. Acesso em: 23 fev. 2018.

CASALI, D. O atendimento psicológico ao surdo usuário da LIBRAS no município de Itajaí-SC. 2012. Dissertação (Mestrado em Saúde e Gestão do Trabalho) – Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, 2012. Disponível em: http://siaibib01.univali.br/pdf/Debora%20Casali2012.pdf. Acesso em: 13 set. 2017.

CHAVEIRO, N.; BARBOSA, M. A. Assistência ao surdo na área de saúde como fator de inclusão social. Revista. Esc. Enf., p. 417-422, mar./jul. 2005. Disponível em: http://www.ee.usp.br/reeusp/upload/pdf/62.pdf. Acesso em: 12 mar. 2018.

DIAS, V. A. A. Atendimento aos surdos pelos órgãos públicos. 2013. Monografia (Pós-graduação em Educação: Métodos e Técnicas de Ensino, Modalidade de Ensino a Distância) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Medianeira, 2013. Disponível em: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/4669/1/MD_EDUMTE_II_2012_17.pdf. Acesso em: 1 set. 2017.

DOMINGUES, L. A. Acessibilidade em cinemas digitais: uma proposta de geração e distribuição de Libras e Audiodescrição. 2015. Dissertação (Mestrado em Informática) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2015. Disponível em: tede.biblioteca.ufpb.br/bitstream/tede/7852/2/arquivototal.pdf. Acesso em: 16 mar. 2018.

GAZZONI, M. Para ampliar acessibilidade, Gol testa atendimento em Libras. Estadão, 12 jun. 2014. Disponível em: http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,para-ampliar-acessibilidade-gol-testa-atendimento-em-libras-imp-,1510527. Acesso em: 13 set. 2017.

JESUS, R. B. “Ei, aquele é o intérprete de Libras?” Atuação de intérpretes de LIBRAS no contexto da saúde. 2017. Dissertação (Mestrado em Estudos da Tradução) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2017. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/182062. Acesso em: 15 mar. 2018.

KELMAN, Celeste Azulay; LAGE, Aline Lima da Silveira, ALMEIDA, Simone D’Avila. Bilinguismo e educação: práticas pedagógicas e formação de professores. Revista espaço, Rio de Janeiro: INES, n. 44, jan./jul. 2015.

LACERDA, C. B. F. Tradutores/intérpretes de Língua Brasileira de Sinais: formação e atuação nos espaços educacionais inclusivos. Cadernos de Educação, Pelotas, v. 36, maio/ago. 2009.

LOPES, M. C.; DAL’IGNA, M. C. (org.). In/Exclusão: Nas tramas da escola. Canoas: Ed. ULBRA, 2007.

LOPES, M. C. et al. Inclusão e biopolítica. São Leopoldo: Caderno IHU Ideias, ano 8, n. 144, 2010.

LOPES, M. C.; VEIGA-NETO, A. Marcadores culturais surdos: quando eles se constituem no espaço escolar. Perspectiva, Florianópolis, v. 24, jul./dez. 2006. Edição especial.

LOPEZ, M. H. Análise do atendimento aos surdos no contexto aeroportuário sob a ótica da ergonomia: um estudo de caso em um aeroporto em Santa Catarina. 2016. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2016. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/175815/345517.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 11 mar. 2018.

MACHADO, W. C. A. et al. Língua de sinais: como a equipe de enfermagem interage para cuidar de clientes surdos? Journal of Research Fundamental Care On Line, v. 5, p. 283-292, jul./set. 2013. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/viewFile/2065/pdf_870. Acesso em: 27 fev. 2018.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de Pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração, análise e interpretação de dados. São Paulo: Atlas, 2002.

MARTINS, G. P. T. C. Por um Brasil mais acessível: espalhe os sinais – LIBRAS. 2016. Dissertação (Mestrado em Diversidade e Inclusão) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2016.

MELO, J. V. Percepções do público surdo sobre a acessibilidade no cinema. 2015. Dissertação (Mestrado em Saúde, Interdisciplinaridade e Reabilitação) – Universidade Estadual de Campinas, São Paulo, 2015. Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/309755/1/Melo_JulianaValeria_M.pdf. Acesso em: 11 ago. 2017.

MINAYO, M. C. S.; DESLANDES, S. F.; GOMES, R. (org.). Pesquisa Social: Teoria, Método e Criatividade. Petrópolis: Vozes, 2002.

NEVES, D. B.; FELIPE, I. M. A.; NUNES, S. P. H. Atendimento aos surdos nos serviços de saúde: acessibilidade e obstáculos. Revista Infarma Ciências farmacêuticas, v. 28, p. 157-165, jun./set. 2016. Disponível em: http://oaji.net/articles/2016/3425-1475592302.pdf. Acesso em: 26 fev. 2018.

OLIVEIRA, M. Cultura e inclusão na educação em museus: processos de formação em mediação para educadores surdos. 2015. Dissertação (Mestrado em Museologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: www.teses.usp.br/teses/disponiveis/103/103131/.../MargaretedeOliveiraREVISADA.pdf. Acesso em: 30 mar. 2018.

PEREIRA, P. C. A. Tradutores-intérpretes de LIBRAS na Saúde: o que eles nos contam sobre questões éticas em suas práticas. 2014. Tese (Doutorado em Saúde Pública) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6135/tde-04082015-133658/pt-br.php. Acesso em: 03 mar. 2018.

SANTOS, A. T. O espaço geográfico, os surdos e o(s) processo(s) de inclusão/exclusão social na cidade de Santa Maria/RS. 2008. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2008. Disponível em: http://repositorio.ufsm.br/handle/1/9283. Acesso em: 17 mar. 2018.

SILVA, J. P. F. Acessibilidade aos cegos e surdos nos museus e centros culturais da cidade do Rio de Janeiro. 2015. Dissertação (Mestrado em Diversidade e Inclusão) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2015.

SOUZA, V. M. et al. A inclusão de surdos no trânsito. Revista CEFAC, p. 677-687, maio/jun. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rcefac/v18n3/1982-0216-rcefac-18-03-00677.pdf. Acesso em: 27 fev. 2018.

Publicado
19-03-2019
Como Citar
PEREIRA CHAVES, T.; SONALI PEREIRA TONIN, G.; GRAFF, P. Retratos da inclusão: o atendimento ao surdo em distintos espaços sociais. Roteiro, v. 44, n. 2, p. 1-26, 19 mar. 2019.
Seção
Artigos de demanda contínua