A formação continuada do Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio na Gerência Regional de Educação de Chapecó, SC

  • Sandra Maria Zardo Morescho Assistente Técnica Pedagógica no Estado de Santa Catarina. Professora dos anos iniciais da Prefeitura Municipal de Cordilheira Alta. https://orcid.org/0000-0001-9714-1552
  • Nadir Castilho Delizoicov Professora Dra. do Mestrado em Educação da Universidade Comunitária da Região de Chapecó - Unochapecó. Atua no grupo de pesquisa formação de professores, produção do conhecimento e processos pedagógicos. Professora colaboradora do PPGECT – UFSC. https://orcid.org/0000-0003-3642-8298
Palavras-chave: PNEM, Orientador de estudo, Formação continuada de professores, Reforma do Ensino Médio

Resumo

Este artigo apresenta dados de pesquisa qualitativa sobre a formação continuada de professores ofertada por meio do Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio (PNEM) nos anos 2014 e 2015. O objetivo no trabalho foi investigar as percepções dos orientadores de estudo do Pacto sobre a formação desenvolvida com professores de 10 escolas públicas estaduais pertencentes à Gerência Regional de Educação (Gered) de Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. Os dados foram obtidos por meio de entrevista semiestruturada, e a análise apresenta o parecer do orientador de estudo, as dificuldades enfrentadas e o término do PNEM diante da Reforma do Ensino Médio. Os resultados indicaram a significância da formação, que contribuiu para o reconhecimento do estudante do ensino médio enquanto sujeito. A finalização do PNEM é tida como aspecto lamentável, associada ao temor do aumento da desvalorização e precarização da docência com a Reforma do Ensino Médio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Maria Zardo Morescho, Assistente Técnica Pedagógica no Estado de Santa Catarina. Professora dos anos iniciais da Prefeitura Municipal de Cordilheira Alta.
Graduada em Geografia Licenciatura Plena pela Universidade Comunitária Regional de Chapecó - UNOCHAPECÓ (2003). Especialização em Formação para o Magistério Superior em Geografia e Gestão Ambiental Municipal e Regional pela Universidade Comunitária Regional de Chapecó- UNOCHAPECÓ (2005). Graduada em Pedagogia pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci (2010). Mestre em Educação pela Universidade Comunitária da Região de Chapecó - UNOCHAPECÓ. Professora dos anos iniciais da Prefeitura Municipal de Cordilheira Alta. Atua como Assistente Técnica Pedagógica no Estado de Santa Catarina. Tem experiência na área de Educação como professora de anos iniciais, orientação escolar, coordenação pedagógica.
Nadir Castilho Delizoicov, Professora Dra. do Mestrado em Educação da Universidade Comunitária da Região de Chapecó - Unochapecó. Atua no grupo de pesquisa formação de professores, produção do conhecimento e processos pedagógicos. Professora colaboradora do PPGECT – UFSC.
Graduação em Pedagogia e em Ciências Físicas e Biológicas. Mestrado em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (1995) e Doutorado em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2002). Foi professora da Universidade do Oeste de Santa Catarina, onde atuou no Curso de Mestrado em Educação, do qual foi coordenadora de 2003 a 2005. Atualmente é professora Titular do Centro de Ciências Humanas e Jurídicas da Universidade Comunitária da Região de Chapecó. É professora colaboradora do Programa de Pós Graduação em Educação Científica e Tecnológica da Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de educação, principalmente nos seguintes temas: metodoloiga do ensino de ciências/biologia, formação de professor, ensino de ciências naturais/ciências e biologia, epistemologia, história da ciência e ensino, pesquisa e formação de professores.

Referências

ALVARO-PRADA, L. E.; FREITAS, T. C. de; FREITAS, C. A. Formação continuada de professores: alguns conceitos, interesses, necessidades e propostas. Revista Diálogo, Curitiba, v. 10, n. 30, p. 367-387, maio/ago. 2010. Disponível em: <http://www2.pucpr.br/reol/pb/index.php/dialogo?dd1=3614&dd99=view&dd98=pb>. Acesso em: 02 jan. 2016.

AMARAL, N. C. O “novo” ensino médio e o PNE: haverá recursos para essa política? Retratos da Escola. Escola de Formação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – Esforce, Brasília, DF: CNTE, v. 11, n. 20, p. 91-108, jan./jun. 2017.

ANDRÉ, M. Formação de professores: a constituição de um campo de estudos. Educação, Porto Alegre, v. 33, n. 3, p. 174-181, set./dez. 2010. Disponível em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/8075/5719>. Acesso em: 25 jan. 2016.

ARAÚJO, C. M. de; ARAÚJO, E. M.; SILVA, R. D. da. Para pensar sobre a formação continuada de professores é imprescindível uma teoria crítica de formação humana. Cadernos Cedes, Campinas, v. 35, n. 95, p. 57-73, jan./abr. 2015. Disponível em:

<http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v35n95/0101-3262-ccedes-35-95-00057.pdf>. Acesso em: 08 jan. 2016.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1979.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. 1996. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/ldb.pdf>. Acesso em: 08 jan. 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio. 2016a. Disponível em: <http://pactoensinomedio.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=22>. Acesso em: 09 jun. 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria n. 1.140. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 05 dez. 2013a. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=15069-pacto-dou-1-2&category_slug=janeiro-2014-pdf&Itemid=30192>. Acesso em: 09 jun. 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Formação de Professores do Ensino Médio: avaliação no ensino médio. Etapa I, Caderno VI. Curitiba: Ed. UFPR, 2013b.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Formação de Professores do Ensino Médio: ensino médio e formação humana integral. Etapa I, Caderno I. Curitiba: Ed. UFPR, 2013c.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Formação de Professores do Ensino Médio: o currículo do Ensino Médio, seus sujeitos e o desafio da formação humana integral. Etapa I, Caderno III. Curitiba: Ed. UFPR, 2013d.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Formação de Professores do Ensino Médio: organização do trabalho pedagógico no ensino médio. Etapa II, Caderno I. Curitiba: Ed. UFPR, 2014.

BRASIL. Palácio do Planalto. Lei n. 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Portal da Legislação, 2017. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13415.htm>. Acesso em: 09 abr. 2017.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para assuntos Jurídicos. Emenda Constitucional n. 95, de 15 de dezembro de 2016. 2016b. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/emendas/emc/emc95.htm>. Acesso em: 17 jul. 2018.

CANDAU, V. M. F. Formação continuada de professores: tendências atuais. In: REALI, A. M. de M. R.; MIZUKAMI, M. da G. N. (Org.). Formação de professores: tendências atuais. São Carlos: EdUFSCar, 1996. p. 139-152.

CARRANO, P. Nota pública da ANPEd sobre a Medida Provisória do Ensino Médio. MP do Ensino Médio – Autoritária na forma e equivocada em conteúdo. Anped, 23 set. 2016. Disponível em: <http://www.anped.org.br/news/nota-publica-da-anped-sobre-medida-provisoria-do-ensino-medio>. Acesso em: 24 jan. 2017.

CASTILHO, D. Reforma do Ensino Médio: desmonte na educação e inércia do enfrentamento retórico. Pragmatismo político. Educação, 21 fev. 2017. Disponível em: <http://www.pragmatismopolitico.com.br/2017/02/reforma-do-ensino-medio-desmonte-educacao-inercia.html>. Acesso em: 11 mar. 2017.

DURLI, Z. et al. A avaliação da formação no âmbito do PNEM em Santa Catarina: desafios e possibilidades de um processo. In: ANDREIS, A. M.; SIMÕES, W. (Org.). O PNEM em Santa Catarina: reflexões sobre as vivências na formação continuada de professores. Tubarão: Copiart, 2016. p. 227-259.

FREIRE, P. A educação na cidade. 3. ed. São Paulo: Cortez, 1999.

FREIRE, P. Educação e Mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GATTI, B. A.; BARRETO, E. S. de S. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília, DF: Unesco, 2009.

GIROUX, H. A. Professores como intelectuais transformadores. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 1997.

LUNA, S. V. de. Planejamento de Pesquisa: uma introdução. São Paulo: EDUC, 1997.

MIZUKAMI, M. da G. N. Docência, trajetórias pessoais e desenvolvimento profissional. In: REALI, A. M. de M. R.; MIZUKAMI, M. da G. N. (Org.). Formação de professores: tendências atuais. São Carlos: EdUFSCAR, 1996. p. 59-89.

MOLL, J. Reformar para retardar: a lógica da mudança no EM. Retratos da Escola. Escola de Formação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – Esforce, Brasília, DF: CNTE, v. 11, n. 20, p. 61-74, jan./jun. 2017.

MOURA, D. H; LIMA FILHO, D. L. A reforma do ensino médio: regressão de direitos sociais. Retratos da Escola. Escola de Formação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – Esforce, Brasília, DF: CNTE, v. 11, n. 20, p. 109-129, jan./jun. 2017.

NASCIMENTO, M. G. Formação continuada de professores: modelos, dimensões e problemática. In: CANDAU, V. M. (Org.). Magistério: construção cotidiana. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 2011. p. 69-90.

SILVA, M. R. da. Como fica o ensino médio com a reforma – vem aí o ensino médio “líquido”. CEDES, 17 fev. 2017. Disponível em: <http://www.cedes.unicamp.br/noticias/668>. Acesso em: 11 mar. 2017.

SILVA, M. R. da; SHEIBE, L. Reforma do ensino médio: pragmatismo e lógica mercantil. Retratos da Escola. Escola de Formação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – Esforce, Brasília, DF: CNTE, v. 11, n. 20, p. 19-31, jan./jun. 2017.

SANTOS, L. L. de C. P. Dimensões pedagógicas e políticas da formação contínua. In: VEIGA, I. P. A. (Org.). Caminhos da profissionalização do magistério. Campinas: Papirus, 1998. p. 123-136.

SILVA, E. M. A.; ARAÚJO, C. M. de A. Reflexão em Paulo Freire: uma contribuição para a formação continuada de professores. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL PAULO FREIRE, 5., 2005, Recife. Anais... Recife, 2005. Disponível em: <http://189.28.128.100/nutricao/docs/Enpacs/pesquisaArtigos/reflexao_em_paulo_freire_2005.pdf>. Acesso em: 03 jan. 2016.

THIESEN, J. da S. A formação de professores no contexto do Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio em Santa Catarina: desafios e êxitos de uma primeira experiência. In: ANDREIS, A. M.; SIMÕES, W. (Org.). O PNEM em Santa Catarina: reflexões sobre as vivências na formação continuada de professores. Tubarão: Copiart, 2016. p. 5-26.

ZARDO MORESCHO, S. M. Formação continuada de professores: a percepção do orientador de estudo sobre o PNEM na GERED de Chapecó – SC. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação)–Universidade Comunitária da Região de Chapecó, Chapecó, 2017.

Publicado
06-12-2018
Como Citar
MORESCHO, S. M. Z.; DELIZOICOV, N. C. A formação continuada do Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio na Gerência Regional de Educação de Chapecó, SC. Roteiro, v. 43, n. esp, p. 345-376, 6 dez. 2018.
Seção
Artigos de demanda contínua