Livro didático Português – Linguagens: questões de interpretação e emancipação

Palavras-chave: Livro didático, Língua Portuguesa, Leitura, Questões de interpretação, Possibilidades emancipadoras

Resumo

O presente trabalho descreve o estudo analítico da coleção didática Português: Linguagens, de Cereja e Magalhães (2013), em específico, das atividades de leitura nela propostas com vistas a identificar as que guardam em suas proposições possibilidades emancipadoras. Com tal intuito, a análise dos volumes que compõem a coleção recaiu sobre as atividades de interpretação de texto, tendo por base a tipologia de questões sistematizadas por Marcuschi (2008). O processo analítico permitiu apreender que, na coleção estudada, as questões propostas para interpretação, em sua maioria, visam possibilitar ao aluno uma compreensão para além do funcionamento estrutural e formal da língua, ou seja, evidenciamos a preocupação dos autores em mobilizar o estudante para a prática de leitura mais próxima da concepção interacionista, com possíveis reflexos positivos para o seu desenvolvimento como leitor crítico e emancipado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mateus Mariot Nascimento, Faculdade SATC

Professor de Língua Portuguesa no Curso de jornalismo da Faculdade SATC/Criciúma - SC.

Referências

AZEVEDO, L. T. Discurso e leitura: os exercícios de compreensão no livro didático português: linguagens. 2010. Dissertação (Mestrado em Letras e Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2010.

BAKHTIN, M. M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

BAKHTIN, M. M. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 2006.

BONDÍA, J. L. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 19, p. 20-28, jan./abr. 2002.

BRASIL. Ministério da Educação. Brasil no PISA 2015: análises e reflexões sobre o desempenho dos estudantes brasileiros. São Paulo: Fundação Santillana, 2016. Disponível em: http://download.inep.gov.br/acoes_internacionais/pisa/resultados/2015/pisa2015_completo_final_baixa.pdf. Acesso em: 6 jun. 2017.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio: Parte I: Bases Legais. Brasília, DF: MEC, 2000.

BRITTO, L. P. L. Inquietudes e desacordos: a leitura além do óbvio. Campinas: Mercado de Letras, 2012.

CANTALICE, L. M. Ensino de estratégias de leitura. Psicologia Escolar Educacional, v. 8, n. 1, p. 105-106, 2004.

CEREJA, W. R.; MAGALHÃES T. C. Português: Linguagens. São Paulo: Saraiva, 2013.

DIAS, E. Livro didático: do surgimento às mudanças atuais. Nupepe, Uberlândia, p. 132-143, maio 2010.

FERREIRA, S. P. A; DIAS, M. G. B. B. Leitor e leituras: considerações sobre Gêneros Textuais e Construção de Sentidos. Psicologia: Reflexão e Crítica, Pernambuco, v. 18, n. 3, p. 323-329, out. 2004.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Cortez, 2008.

FREIRE, P. Extensão ou comunicação? Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO. PNLD 2015 – Coleções mais distribuídas por componente curricular. Português. 2015. Disponível em: https://pt.scribd.com/document/325707223/pnld-2015-colecoes-mais-distribuidas-por-componente-curricular-ensino-medio-pdf. Acesso em: 6 jun. 2017.

KATO, M. A. O aprendizado em leitura. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

KLEIMAN, A.; MORAES, S. E. Leitura e interdisciplinaridade: tecendo redes nos projetos da escola. Campinas, SP: Mercado de Letras, 1999.

KOCH, I. G. V.; ELIAS, V. M. Ler e compreender os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, 2006.

LEFFA, V. J. Aspectos da leitura: uma perspectiva psicolinguística. Porto Alegre: Sagra-D.C. Luzzato, 1996.

MARCUSCHI, L. A. Produção textual: análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas, SP: Pontes, 2007.

OTA, I. A. S. O livro didático de língua portuguesa no Brasil. Revista Educar, Curitiba, n. 35, p. 211-221, 2009.

PEREIRA, A. S. Entre promessas e possibilidades: uma análise do livro didático. In: PEREIRA, A. S. E por falar em educação...ensino, formação e gestão. Criciúma: Ediunesc, 2014. p. 125-145.

PEREIRA, F. B. Estratégias de leitura para os gêneros textuais mapa, tabela e artigo de divulgação científica: contribuições para o ensino de Ciências. 2015. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Ciência e Tecnologia) – Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciência e Tecnologia, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Ponta Grossa, 2015.

PESSOA, D. A. Articulação e progressão no ensino da leitura: uma proposta em coleção didática do ensino médio. 2012. Dissertação (Mestrado em em Textualidade e Textualização da Língua Portuguesa) – Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2012.

RODRIGUES, R. S. V. Saussure e a definição da língua como objeto de estudos. ReVEL, n. 2, 2008. Edição especial.

SAUSSURE, F. Curso de linguística geral. São Paulo: Cultrix, 2004.

SCHEFFER, A. M. M. et al. Cartilhas: das cartas ao livro de alfabetização. Campinas, 2007. Disponível em: http//www.alb.com.br/anais16/sem10pdf/sm10ss20_40.pdf. Acesso em: 20 ago. 2016.

SINÔNIMO de grande. Dicionário de Sinônimos. Disponível em: https://www.sinonimos.com.br/grande/. Acesso em: 14 fev. 2017.

SOLÉ, I. Estratégias de leitura. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

Publicado
20-02-2019
Como Citar
NASCIMENTO, M. M.; PEREIRA, A. S. Livro didático Português – Linguagens: questões de interpretação e emancipação. Roteiro, v. 44, n. 2, p. 1-26, 20 fev. 2019.
Seção
Artigos de demanda contínua