O histórico da escola pública moderna, sua configuração contemporânea e função social

Palavras-chave: Escola pública, Origem, Histórico, Função social

Resumo

A educação pública não é uma invenção dos tempos modernos, mas a escola tal como a concebemos hoje – universal, laica, gratuita e obrigatória – é uma instituição recente, tendo seus princípios discutidos e/ou redefinidos inicialmente durante o período da Revolução Francesa, consolidando-se posteriormente, no final do século XIX e início do século XX, quando alguns países reorganizaram e implantaram seus sistemas nacionais de educação. A partir da noção histórica do desenvolvimento e da constituição da escola pública que temos atualmente, refletimos sobre a concepção de escola pública que compreendemos, ou seja, entendendo o significado do “público” que caracteriza a escola como tal e de que modo se desenvolveu historicamente. A escola, tal qual a conhecemos, é resultado de um acerto de contas: com o poder absolutista do Estado; com a ideologia dominante centrada na visão metafísica do mundo; e, finalmente, com a concepção da desigualdade humana como algo determinado pela natureza. Mesmo que, em diversos momentos, movimentos de resistência tenham reivindicado e reivindiquem o desenvolvimento de uma escola pública popular de fato, este enfrentamento ainda se faz necessário para a constituição de uma escola pública, laica, gratuita, de qualidade socialmente referenciada e desinteressada. Destacamos, a partir de Gramsci, a importância de um movimento intelectual e popular que difunda novas concepções de mundo capazes de desenvolver a consciência civil da população e de produzir novos comportamentos para que ela não se submeta à direção do Estado capitalista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lilian Giacomini Cruz, UEMS/Ivinhema/SP
Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade de Mogi das Cruzes, é especialista em Gerenciamento Ambiental pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz; (ESALQ) da Universidade de São Paulo (USP) e doutora em Educação para a Ciência pela Universidade Estadual Paulista (UNESP - Bauru), com período de estágio (doutorado sanduíche) na Universidade de Santiago de Compostela, Espanha. Atualmente é Professora e Coordenadora dos cursos de Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), unidade de Ivinhema e, professora do Programa de Pós-graduação em Educação Científica e Matemática (Mestrado Profissional) da UEMS, unidade de Dourados. Tem experiência em diferentes temas da área da Educação, em especial nos estudos em Educação Ambiental no contexto escolar. É membro do Grupo de pesquisa em Educação Ambiental (GPEA) vinculado ao Programa de Pós-graduação em Educação para a Ciência (UNESP-Bauru), colaborando como pesquisadora.
Marcela de Moraes Agudo, UNESP/Bauru/SP

Licenciada e Bacharel em Ciências Biológicas pela UNESP/Botucatu. Pedagoga pela UNESP/Bauru. Mestra e Doutora em Educação para a Ciência na UNESP/Bauru (bolsista CAPES - Proex e FAPESP), pesquisando a educação ambiental na formação de professores. Participa, desde 2011, do Grupo de Pesquisa em Educação Ambiental (GPEA), liderado pela Profa Dra Marília Freitas de Campos Tozoni-Reis. Foi estagiária da UNESP/Botucatu de 2006 a 2011, participando de projetos de iniciação científica, e bolsista de órgãos de fomento (CNPQ e FAPESP). Tem experiência profissional na Educação Básica, atuando na Secretaria da Educação do Estado de São Paulo e na Secretaria Municipal de Educação de Bauru/SP; e no Ensino Superior, como professora bolsista nos cursos de Licenciatura em Ciências Biológicas e Pedagogia na UNESP/Bauru. Principais temas de pesquisa: Natureza e Sociedade. Ensino de Ciências e Biologia. Educação Ambiental. Formação de Professores. Pedagogia. Fundamentos da educação. Trabalho docente. Escola pública.

Referências

ALTHUSSER, L. Ideologia e aparelhos ideológicos do Estado. Lisboa: Presença, 1974.

ALVES, G. L. A produção da escola pública contemporânea. Campinas: Autores Associados; Campo Grande: Ed. UFMS, 2004.

BOTO, C. A educação escolar como direito humano de três gerações: identidades e universalismos. Educação e Sociedade, Campinas, v. 26, n. 92, p. 777-798, out. 2005. Edição especial.

CHAUI, M. A universidade pública sob nova perspectiva. Conferência de abertura da 26ª Reunião Anual da ANPED. Poços de Caldas, MG, 05 de outubro de 2003. Revista Brasileira de Educação, n. 24, p. 5-15, 2003.

CONFERÊNCIA NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Anais da Conferência Nacional de Educação: Construindo o Sistema Nacional Articulado de Educação: o Plano Nacional de Educação, diretrizes e estratégias de ação. Brasília, DF: MEC, 2011.

DORE, R. Gramsci e o debate sobre a escola pública no Brasil. Cadernos Cedes, Campinas, v. 26, n. 70, p. 329-352, set./dez. 2006.

ENGUITA, M. A face oculta da escola. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

FRIGOTTO, G. A produtividade da escola improdutiva: um (re)exame das relações entre educação e estrutura econômico-social e capitalista. 5. ed. São Paulo: Cortez, 1999.

FRIGOTTO, G. A qualidade da educação escolar no Brasil: um contraponto à concepção hegemônica. In: BERTUSSI, G.T.; OURIQUES, N. (Org.). Anuário Educativo Brasileiro: visão retrospectiva. São Paulo: Cortez, 2011.

FRIGOTTO, G. Escola pública brasileira na atualidade: lições da história. In: LOMBARDI, J. C.; SAVIANI, D.; NASCIMENTO, M. I. M. A escola pública no Brasil: história e historiografia. Campinas: Autores Associados, 2005.

GRAMSCI, A. Caderno 12 (1932): apontamentos e notas dispersas para um grupo de ensaios sobre a história dos intelectuais. In: GRAMSCI, A. (Org.). Cadernos do Cárcere: os intelectuais. O princípio educativo. Jornalismo. 6. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011. v. 2.

GRAMSCI, A. Os intelectuais e a organização da cultura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

ILLICH, I. Sociedade sem escolas. Petrópolis: Vozes, 1970.

LEONEL, Z. Contribuição à história da escola pública: elementos para a crítica de

teoria liberal da educação. Tese (Doutorado em Educação)–Faculdade de Educação

Unicamp, Campinas, 1994.

LOMBARDI, J. C.; SAVIANI, D.; NASCIMENTO, M. I. M. A escola pública no Brasil: história e historiografia. Campinas: Autores Associados, 2005.

LOPES, E. M. S. T. Origens da educação pública: a instrução na Revolução Burguesa do Século XVIII. 1. ed. São Paulo: Fino Traço Editora, 2008.

MANACORDA, M. A. O princípio educativo em Gramsci. Americanismo e conformismo. Campinas: Alínea, 2008.

MARX, K. Grundrisse. São Paulo: Boitempo; Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2011.

OLIVEIRA, R. P. Da universalização do ensino fundamental ao desafio da qualidade: uma análise histórica. Educação e Sociedade, Campinas, v. 28, n. 100, p. 661-690, out. 2007. Edição especial.

PIRES, M. F. C.; TOZONI-REIS, J. R. Globalização, Neoliberalismo e Universidade: algumas considerações. Interface - Comunicação, Saúde, Educcação, n. 4, p. 29-39, 1999.

RIBEIRO, M. L. S. Educação Escolar: que prática é essa? Campinas: Autores Associados, 2001.

SANFELICE, J. L. Da escola estatal burguesa à escola democrática e popular: considerações historiográficas. In: LOMBARDI, J. C.; SAVIANI, D.; NASCIMENTO, M. I. M. (Org.). A escola pública no Brasil: história e historiografia. Campinas: Autores Associados, 2005.

SAVIANI, D. Escola e democracia. 40. ed. Campinas: Autores Associados, 2008.

SAVIANI, D. História da escola pública no Brasil: questões para pesquisa. In: LOMBARDI, J. C.; SAVIANI, D.; NASCIMENTO, M. I. M. (Org.). A escola pública no Brasil: história e historiografia. Campinas: Autores Associados, 2005.

SAVIANI, D. História das ideias pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2007.

SOUZA, P. R.; FERREIRA, M. M. D. M.; BARROS, M. S. F. História da criação da escola pública como instrumento da formação da educação burguesa. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (EDUCERE), 9., 2009, Curitiba. Anais... Curitiba: Pontifícia Universidade Católica do Paraná, 2009.

TOZONI-REIS, M. F. C. Políticas públicas para a educação no Brasil: contribuições para compreender a inserção da educação ambiental na escola pública. In: CRUZ, L. G.; TOZONI-REIS, M. F. C; SPAZZIANI, M. L. (Org.). As políticas de educação ambiental e sua inserção na escola pública. XVI ENDIPE Encontro Nacional de Didática e Práticas Pedagógicas. Campinas: 2012.

Publicado
06-12-2018
Como Citar
CRUZ, L. G.; AGUDO, M. DE M. O histórico da escola pública moderna, sua configuração contemporânea e função social. Roteiro, v. 43, n. esp, p. 77-100, 6 dez. 2018.
Seção
Dossiê Comemorativo Roteiro 40 anos