Disputas, negociações e tensões: sobre a emergência do Instituto de Educação de Belford Roxo, RJ

  • José Cláudio Sooma Silva Universidade Federal do Rio de Janeiro https://orcid.org/0000-0003-3647-8703
  • Andréa Miguel Abrantes Ferreira Professora e Psicopedagoga da Faculdade de Belford Roxo (Fabel); Professora do Ensino Médio Regular e do Curso Normal da Rede Estadual de Educação do Rio de Janeiro.
Palavras-chave: História da Educação, Instituto de Educação, Formação de professores, Belford Roxo

Resumo

Neste artigo se dialoga com um conjunto de pesquisas em História da Educação que selecionou as políticas públicas de educação e as diferentes experiências de formação docente como temáticas de estudo. De modo mais específico, o foco foi direcionado para o Instituto de Educação (Centro Integrado de Educação Pública – CIEP Brizolão 380 Joracy Camargo) localizado no Município de Belford Roxo, RJ, tendo como recorte temporal os anos 1996 a 2006. Nessa linha, foram problematizadas algumas das dimensões que teriam impulsionado a inauguração dessa Instituição de Ensino voltada para trabalhar a formação docente em Nível Médio no mesmo período em que tanto o Município se emancipava quanto era promulgada a LDB n. 9.394/96, que enfatizava a necessidade de que os professores que fossem atuar (ou já atuassem) na Educação Básica tivessem Curso Superior.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Cláudio Sooma Silva, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Possui graduação em História pela Universidade de São Paulo (2000), licenciatura plena em História pela Universidade de São Paulo (2003), mestrado em Educação pela Universidade de São Paulo (2004) e doutorado em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2009), participando do programa de estágio de doutoramento financiado pela CAPES e pelo SECyT/MINCyT em Buenos Aires/Rosario; realizou estágio de pós-doutoramento no Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Educação da UERJ de setembro/2009 a janeiro/2010. Atualmente é Professor Adjunto de História da Educação e do Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em História da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: métodos, práticas e saberes escolares; culturas escolares e culturas urbanas; História da institucionalização escolar; História da Cidade do Rio de Janeiro (finais do XIX - 1930); História da República

Andréa Miguel Abrantes Ferreira, Professora e Psicopedagoga da Faculdade de Belford Roxo (Fabel); Professora do Ensino Médio Regular e do Curso Normal da Rede Estadual de Educação do Rio de Janeiro.
Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro - UERJ (1996) e pós-graduação (lato senso) nas seguintes áreas: Psicopedagogia, Filosofia, Orientação Educacional, Supervisão Educacional, Psicomotricidade, Administração/Planejamento da Educação e MBA - Gestão de Instituições Educacionais. Desenvolve pesquisa a partir da linha de História da Educação e possui o título de Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Educação com ênfase em gestão, coordenação pedagógica, orientação educacional, formação docente e psicopedagogia

Referências

ALVES, N. Trajetórias e redes na formação de professores. Rio de Janeiro: DP&A, 1998.

ALVES, R. M. de S. (Des)caminhos da profissão docente: sobre a experiência do curso PARFOR no IFMA/Campus Codó (2010-2014). 2015. Dissertação (Mestrado em Educação)–Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.

BAIXADA FLUMINENSE. Rio de Janeiro: O Portal da Cidade Maravilhosa. Disponível em: <http://www.oriodejaneiro.com/baixadafluminense.htm>. Acesso em: 14 nov. 2017.

BLOG ROXO POR BERFORD ROXO. Belford Roxo abre polo de graduação a distância. Disponível em: <https://blogroxo.wordpress.com/2009/07/24/belford-roxo-abre-polo-de-graduacao-a-distancia/>. Acesso em: 14 nov. 2017.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 20 dez. 1996.

BRASIL. Lei n. 10.172, de 09 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 09 jan. 2001.

CATANI, D. B. Estudos de História da Profissão Docente. In: LOPES, E.; FARIA FILHO, L. M de; VEIGA, C. (Org.). 500 anos de educação no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

CAVALIERE, A. M.; COELHO, L. M. Para onde caminham os Cieps? Uma análise após 15 anos. Cadernos de Pesquisa, n. 119, p. 147-174, jul. 2003.

CHAGAS, M. Animação cultural: a inovação dos CIEPs-RJ nos anos 1980. Curitiba: Editora e Livraria Appris Ltda., 2016.

CUNHA, M. I. O bom professor e sua prática. Campinas: Papirus, 1989.

DE CERTEAU, M. A invenção do cotidiano. Rio de Janeiro: Vozes, 1994.

DIAS, A. Apostolado Cívico: a Função Social do Magistério de Ensino Secundário (1931-1942). Revista Contemporânea de Educação, v. 8, n. 15, jan./jul. 2013.

FARIA FILHO, L. M. de. A legislação escolar como fontes para a história da educação: uma tentativa de interpretação. In: FARIA FILHO, L. M. de. (Org.). Educação, modernidade e civilização. Belo Horizonte: Autêntica, 1998.

FARIA, L. Chaguismo e Brizolismo: territorialidades políticas da escola fluminense. Rio de Janeiro: Quartet, 2011.

FARIA, L. CIEP, A utopia possível. São Paulo: Livros do Tatu, 1991.

FUNDAÇÃO CEPERJ. Estado do Rio de Janeiro divisão político-administrativa. <http://www.ceperj.rj.gov.br/ceep/info_territorios/divis_politico_administrativo.html>. Acesso em: 14 nov. 2017.

LESSARD, C. A universidade e a formação profissional dos docentes: novos questionamentos. Educação e Sociedade, Campinas, v. 27, n. 94, p. 201-227, jan./abr. 2006.

MIGNOT, A. C. V. Escolas na vitrine: Centros Integrados de Educação Pública (1983-1987). Estudos Avançados, São Paulo, v. 15, n. 42, p. 153-168, 2001.

MIGNOT, A. C. V. Monumento à Educação: escola pública de tempo integral. Revista Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, maio/dez. 2004.

NÓVOA, A. Formação de Professores e Trabalho Pedagógico. Lisboa: Educa, 2002.

NÓVOA, A. (Org.). Vidas de professores. Porto: Porto Editora, 1992.

NÓVOA, A. Os professores e sua formação. 2 ed. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1995.

NÓVOA, A. Para o estudo sócio histórico da gênese e desenvolvimento da profissão docente. Teoria e Educação, n. 4, 1991.

NÓVOA, A. Os professores na virada do milênio: do excesso dos discursos à pobreza das práticas. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 25, n. 1, jan./jun. 1999a.

NÓVOA, A. Profissão Professor. Porto Alegre: Porto Editora, 1999b.

NUNES, C. Ensino normal – formação de professores. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

POPKEWITZ, T. S. Reforma Educacional: uma política sociológica – poder e conhecimento em educação. Trad. Beatriz Affonso Neves. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

REVEL, J. (Org.). Jogos de Escala: a experiência da microanálise. Rio de Janeiro: FGV, 1998.

SILVA, J. C. S.; BOCCHETTI, A. A Revolução dos bichos e o convite para estranhar algumas certezas na modernidade educacional. In: LEMOS, D. C. de A. (Org.). Distopias e Educação: entre ficção e ciência. Juiz de Fora: Editora da UFJF, 2016.

SILVA, J. C. S.; LEMOS, D. C. de A. A História da Educação e os desafios de investigar outros presentes: algumas aproximações. In: FERRERIA, M. S.; XAVIER, L. N.; CARVALHO, F. G. de (Org.). História do Currículo e História da Educação: interfaces e diálogos. Rio de Janeiro: Mauad/FAPERJ, 2013.

SOUZA, F. L. M. Qualificar, Capacitar, Habilitar: a educação e a produção de sujeitos outros, no Ceará do século XX (1987-2007). 2010. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação Rio de Janeiro/UERJ, 2010.

TARDIF, M. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários. Revista Brasileira de Educação, n. 13, jan./abr. 2000.

UEKANE, M. N. Com o bom professor tudo está feito, sem ele nada se faz: a Escola Normal e a conformação do magistério primário no Distrito Federal (1892-1912). Tese (Doutorado em Educação)–Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2016.

VILLELA, H. de O. S. O Mestre-Escola e a Professora. In: LOPES, E.; FARIA FILHO, L. M. de; VEIGA, C. (Org.). 500 anos de educação no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

Publicado
30-08-2018
Como Citar
SILVA, J. C. S.; FERREIRA, A. M. A. Disputas, negociações e tensões: sobre a emergência do Instituto de Educação de Belford Roxo, RJ. Roteiro, v. 43, n. 2, p. 649-672, 30 ago. 2018.
Seção
Artigos de demanda contínua