A violência na escola de educação básica em diálogo reflexivo com Benjamin, Adorno e Rosa

Palavras-chave: Violência e educação, Violência como puro meio, Violência como barbárie, Violência benfazeja, Violência divina na educação

Resumo

Neste artigo se propõe dialogar com as reflexões filosófico-estéticas e formativas de Walter Benjamin, Theodor Adorno e Guimarães Rosa sobre a problemática da “violência e educação”, na perspectiva de problematizar e enfrentar a violência como barbárie, que perpassa as relações sociais e educacionais no atual quadro de dominação e de hegemonia do sistema capitalista neoliberal. E para realizar esse percurso, pretende-se o texto trilhar os seguintes passos: a violência reinante na escola de educação básica; Walter Benjamin e a crítica da violência; a violência nos escritos de Theodor Adorno; a violência como puro meio em A Benfazeja, de Guimarães Rosa; a violência divina na formação dos educandos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Pucci, Professor Titular do PPGE/UNIMEP. Líder do Grupo de Pesquisa “Teoria Crítica e Educação – UNIMEP”; pesquisador sênior do CNPq.

Graduação em Teologia pela Pontifícia Universidade de San Tomás de Aquino (1966), Roma; graduação em Filosofia pela Organização Mogiana de Ensino e Cultura (1970); graduação em Letras Português Literatura pela Universidade Metodista de Piracicaba (1974); mestrado em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba (1976); doutorado em Educação: História, Política, Sociedade pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1982)

Referências

ADORNO, T. W. A Arte é alegre? Tradução Newton Ramos de Oliveira. In: PUCCI, B.; RAMOS-DE-OLIVEIRA, N.; ZUIN, A. A. S. (Org.). Teoria Crítica, Estética e Educação. Piracicaba: Ed. UNIMEP; Campinas: Autores Associados/FAPESP, 2001. p. 11-18.

ADORNO, T. W. A Educação contra a Barbárie. Tradução Wolfgang Leo Maar. In: ADORNO, T. W. (Org.). Educação e Emancipação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995a. p. 155-168.

ADORNO, T. W. Dialética negativa. Tradução Marco Antônio Casanova. Rio de Janeiro: Zahar, 2009.

ADORNO, T. W. Educação após Auschwitz. Tradução Wolfgang Leo Maar. In: ADORNO, T. W. (Org.). Educação e Emancipação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995b. p. 129-138.

ADORNO, T. W. Estética (1958/59). Tradução Silvia Schwarzböck. Buenos Aires: Las Cuarenta, 2013.

ADORNO, T. W. Tabus a respeito do Magistério. Tradução Wolfgang Leo Maar. In: ADORNO, T. W. (Org.). Educação e Emancipação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995c. p. 97-118.

ADORNO, T. W. Teoria estética. Tradução Artur Morão. Lisboa: Edições 70, 2011.

BENJAMIN, W. Para a crítica da violência. Tradução Ernani Chaves. In: BENJAMIN, W. (Org.). Escritos sobre mito e linguagem. 2. ed. São Paulo: Duas Cidades; Editora 34, 2013. p. 121-156.

BRUM, E. Cotidiano de exceção. Como lutar pela democracia aprendendo sobre a tirania. El País, 29 maio 2017. Disponível em: <http://brasil.elpais.com/brasil/2017/05/29/opinion/1496068623_644264.html>. Acesso em: 10 mar. 2018.

BUTLER, J. Caminhos divergentes: judaicidade e crítica do sionismo. Tradução Rogério Bettoni. São Paulo: Boitempo, 2017.

CÉZAR, A. C. A presença do trágico em A Benfazeja, de João Guimarães Rosa. Contexto: Revista do Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal do Espírito Santo, n. 10, p. 77-82, 2003.

OBSERVATÓRIO DO PNE. Porcentagem de crianças do 3º ano do Ensino Fundamental com aprendizagem adequada em leitura. Disponível em: <http://www.observatoriodopne.org.br/metas-pne>. Acesso em: 01 jun. 2017.

PUCCI, B.; AQUINO, L. C. A. de; ROMEIRO, A. E. A Obra de Arte como Práxis. Artefilosofia, Ouro Preto, UFOP, n. 19, p. 156-171, 2015.

PUCCI, B. Formação e qualificação profissional: desafios urgentes para a Filosofia da Educação. In: GOMES, L. R. et al. (Org.). Filosofia da Educação: entre a formação de educadores e a qualificação profissional. São Paulo: Cortez, 2017.

PUCCI, B. Theodor Adorno e a frieza burguesa em tempos de tecnologias digitais. In: PUCCI, B.; FRANCO, R.; GOMES, L. R. (Org.). Teoria Crítica na era digital: desafios. 1. ed. São Paulo: Nankin Editorial, 2014. v. 1. p. 47-60.

ROSA, J. G. A Benfazeja. In: ROSA, J. G. (Org.). Primeiras Estórias. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005. p. 161-170.

SANTOS, I. C. dos. O narrador persuasivo: um olhar benfazejo. Revista Garrafa, Faculdade de Letras, UFRJ, v. 1, n. 11, 2006. Disponível em: <http://www.ciencialit.letras.ufrj.br/garrafa11/v1/iolandacristina.html>. Acesso em: 10 mar. 2018.

Publicado
30-08-2018
Como Citar
PUCCI, B. A violência na escola de educação básica em diálogo reflexivo com Benjamin, Adorno e Rosa. Roteiro, v. 43, n. 2, p. 489-508, 30 ago. 2018.
Seção
Dossiê "Relações entre violência e educação"