Notas sobre estética pedagógica e corpo masculino docente marginal

  • Gladys Mary Ghizoni Teive UDESC
  • Rogério Machado Rosa

Resumo

 

 

 

 

 

Esta escritura configura-se como desdobramento de um estudo ao nível de mestrado em que buscamos cartografar os modos como professores do ensino médio da rede estadual de ensino da grande Florianópolis, que não estão integrados aos domínios do corpo e da masculinidade culturalmente hegemônicos, constroem para si uma corporeidade masculina híbrida: fora do lugar comum. Enfatizamos o processo de fabricação da corporeidade-masculinidade-marginal e sua íntima vinculação com as vicissitudes da atuação docente. Utilizamos excertos de narrativas de alguns professores, obtidas por meio de entrevistas, para discutir o complexo imbricamento entre as relações afetivas da/na docência e a criação de linhas de fuga que delineiam corpos e masculinidades provisórios, irregulares, profanos e em perpétuo vir-a-ser: “artistagem de si”.  A relação pedagógica e seus desdobramentos é aqui pensada como um espaço potencializador da produção de heterotopias, jogos de forças criadoras, que reunem combinações aleatórias e instaura modos de ser-estar no mundo, isto é, novas estéticas da existência.

Palavras-chave: Corpo. Masculinidades. Professores. Estética pedagógica. Invenção de si.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gladys Mary Ghizoni Teive, UDESC
Gladys Mary Ghizoni Teive é doutora em Educação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com Sandwich na área de Currículo Escolar no Centro de Investigaciones Manes, da UNED, em Madri, na Espanha. Mestra em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e graduada em Pedagogia na mesma instituição. Atua no Curso de Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação em Educação da UDESC, na linha de História e Historiografia da Educação. Atualmente desenvolve pesquisa sobre a cultura escolar dos primeiros grupos escolares implantados em Santa Catarina. Tem diversos trabalhos publicados na forma de livros e artigos, dentre os quais “Modernização econômica e formação de professores em Santa Catarina”, publicado pela Editora da Universidade Federal de Santa Catarina” e “Uma vez normalista, sempre normalista”: cultura escolar e produção de um habitus pedagógico (Escola Normal Catarinense: 1911-1935”, publicado pela Editora Insular.
Publicado
12-06-2012
Como Citar
GHIZONI TEIVE, G. M.; MACHADO ROSA, R. Notas sobre estética pedagógica e corpo masculino docente marginal. Roteiro, v. 37, n. 1, p. 71-88, 12 jun. 2012.
Seção
Artigos