Proposta de aplicação da lógica da competência na pequena empresa: um estudo teórico-prático

  • Luciano Munck
  • Mariana Musetti Munck
  • Alcibiades Moura

Resumo

Objetiva-se neste estudo explorar e discutir desafios, contribuições e resultados da aplicação prática de um modelo de gestão de competências em uma pequena empresa de consultoria. Para a operacionalização do modelo, utilizou-se como orientação geral um modelo adaptado da proposta de ciclos permanentes de aprendizagem e mudança de Fleury e Fleury (2001). Para a organização das competências, construíram-se quadros a partir de uma adequação das propostas da constituição de competências de Ruas (2000, 2001). Os referidos quadros compõem-se de atributos como missão, contribuições, indicadores de resultados, atribuições e competências; todos definidos a partir das estratégias e objetivos almejados pela organização. A orientação metodológica foi a pesquisa-ação, que não se limita a descrever uma situação, mas a desencadear mudanças na coletividade implicada. O processamento da pesquisa e os resultados prévios alcançados demonstraram que o norteamento da gestão por um modelo fundamentado na lógica da competência provoca turbulências e desconforto, contudo traz consigo contribuições significativas, tais como: informações claras e delimitadoras sobre atribuições e resultados esperados de cada área; direcionamento e profissionalismo na tomada de decisão e identificação e gestão das competências necessárias à atuação competitiva.
Palavras-chave: Modelo de gestão. Competências. Pequena empresa.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
03-09-2015
Como Citar
Munck, L., Musetti Munck, M., & Moura, A. (2015). Proposta de aplicação da lógica da competência na pequena empresa: um estudo teórico-prático. RACE - Revista De Administração, Contabilidade E Economia, 5(1), 7-20. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/race/article/view/8734