PROGRAMA NETUNO: INOVAÇÃO PARA A MELHORIA DA GESTÃO NA MARINHA DO BRASIL

  • Flávio Sergio Rezende Nunes Souza Diretoria de Administração da Marinha
  • Valentina Gomes Haensel Schmitt
  • Anderson Fernandes Pinto Diretoria de Administração da Marinha
  • Claudio Gil Favero Diretoria de Administração da Marinha

Resumo

Frequentes são os esforços nas organizações públicas no sentido de modernização administrativa por meio da utilização do Modelo de Excelência em Gestão Pública (MEGP), que foi concebido a partir da premissa da necessidade de ser excelente sem deixar de ser público. No Brasil, o modelo é aplicado pelo Governo Federal por intermédio do Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização (Gespública), criado em 2005. A Marinha do Brasil (MB), enquanto organização pública, customizou o modelo utilizado pelo Gespública às suas especificidades, criando o Programa Netuno em 2006. Esse programa fomenta a cultura da inovação na instituição, um dos fundamentos da excelência gerencial que formam a base do MEGP. O objetivo com este trabalho foi analisar como o Programa Netuno tem incentivado a implementação de iniciativas inovadoras de forma a contribuir com a melhoria da gestão na Marinha. Para tanto, foram analisadas “boas práticas” monitoradas pelo Programa por meio de um estudo de caso, de caráter descritivo, utilizando-se a análise de conteúdo para a avaliação dessas práticas. Constatou-se que o Programa Netuno, por meio de seus instrumentos de gestão, constitui-se em uma inovação sistêmica, facilitando o surgimento de inovações nas unidades da MB no sentido bottom-up. Entre as iniciativas analisadas, as que mais se destacaram foram aquelas que refletem o foco no desenvolvimento da força de trabalho, fato que corrobora as diretrizes do Programa Netuno – relacionadas à capacitação profissional e à valorização do elemento humano.

Palavras-chave: Administração pública. Excelência em gestão. Inovação. Marinha do Brasil. Programa Netuno.

 

Neptune Program: innovation to improve management in the Brazilian Navy

 

Frequently are efforts in public organizations towards administrative modernization through the use of the Public Management Excellence Model (MEGP), that has been designed on the premise that one must be excellent while being public. In Brazil, the MEGP is applied by the Federal Government through the National Program for Public Management and Debureaucratization (Gespública), created in 2005. Brazilian Navy, as a public organization, customized the model used by Gespública to their specificities, creating the Neptune Program in 2006. This program fosters a culture of innovation in this institution, one of the foundations of the managerial excellence that form the basis of MEGP. The objective of this study is to verify how the Neptune Program has encouraged the implementation of innovative initiatives in order to contribute to the improvement of management in the Navy. To reach this objective, a number of “good practices” monitored by the program were analyzed through a case study with descriptive nature, using content analysis to evaluate these practices. It is observed that the Neptune program, through its management tools, is classified as a systemic innovation, facilitating the emergence of innovations in units of the Brazilian Navy in the bottom-up direction. Among the initiatives analyzed, those that stood out were those that reflect the focus on the development of the workforce, a fact that confirms the guidelines of the Neptune program - related to professional training and enhancement of the human element.

Keywords: Public Management. Management Excellence. Innovation. Brazilian Navy. Neptune Program.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávio Sergio Rezende Nunes Souza, Diretoria de Administração da Marinha

Assessor de Gestão do Programa Netuno

Mestre em Administração -  EBAPE/FGV

Valentina Gomes Haensel Schmitt

Doutora em Administração - EBAPE/FGV

 

Anderson Fernandes Pinto, Diretoria de Administração da Marinha

Assessor de Gestão do Programa Netuno

Mestre em Administração -  COPPEAD/UFRJ

Claudio Gil Favero, Diretoria de Administração da Marinha

Chefe do Departamento de Gestão Administrativa

Mestre em Administração Pública -  EBAPE/FGV

Referências

AMARAL, A.; NATAL, G.;VIANA, L. Netnografia como aporte metodológico da pesquisa em comunicação digital. Comunicação, v. 6, n. 1, 2009.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2010.

BRAGA, A. Usos e consumo de meios digitais entre participantes de weblogs: uma proposta metodológica. In: Encontro da Compós, XVI, 2007, Curitiba. Anais... Curitiba: Compós, 2007. Disponível em:< http://www.compos.org.br/data/biblioteca_162.pdf >. Acesso em: 20 jun. 2014.

BRASIL. Decreto no 6932, de 11 de agosto de 2009. Dispõe sobre a simplificação do atendimento público prestado ao cidadão, ratifica a dispensa do reconhecimento de firma em documentos produzidos no Brasil, institui a “Carta de Serviços ao Cidadão” e dá outras providências. Brasília, 2009c. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/decreto/d6932.htm>. Acesso em: 11 jun. 2014.

______. Marinha do Brasil. Modelo de Gestão do Programa Netuno. Rio de Janeiro, 2014c. Disponível em: < http://www.programanetuno.mar.mil.br/?q=node/49#overlay-context=node%3Fq%3Dnode>. Acesso em 09 jun. 2014.

______. ______. Estado-Maior da Armada. Manual de Gestão Administrativa da Marinha (EMA - 134). Brasília, 2011

______. ______. ______. Manual de visitas, inspeções e reuniões funcionais da Marinha (EMA -130). Brasília, 2009b.

______. ______. Secretaria-Geral da Marinha. Normas Gerais de Administração (SGM-107). Brasília, 2013

______. ______. ______. Normas sobre contabilidade das organizações militares prestadoras de serviço (OMPS) (SGM-304). Brasília, 2008.

______. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instruções para Avaliação da Gestão Pública –2010. Brasília, 2009a.

______. ______. Instrumento para Avaliação da Gestão Pública. Versão 1/2014. Brasília, 2014a. Disponível em: < https://conteudo.gespublica.gov.br/pagina.2014-06-06.9098653097>. Acesso em: 03 jul. 2014.

______. ______. Modelo de Excelência em Gestão Pública. Versão 1/2014. Brasília, 2014b. Disponível em: < https://conteudo.gespublica.gov.br/pagina.2014-06-06.9098653097>. Acesso em: 03 jul. 2014.

BLOCH, C. Measuring Public Innovation in the Nordic Countries: Copenhagen Manual. Copenhagen, Nordic Innovation Centre (NICe), Final Report, 2011.

BLOCH, C.; BUGGE, M. M. Public sector innovation—From theory to measurement. Structural Change and Economic Dynamics, v. 27, p. 133-145, 2013.

BRANDÃO, S.; BRUNO-FARIA, M. Inovação no setor público: análise da produção científica em peridiócos nacionais e internacionais da área de administração. Revista de Administração Pública, v. 47, n. 1, p. 227-248, 2013.

CANADA SCHOOL OF PUBLIC SERVICE. Uma exploração inicial da literatura sobre a inovação. Cadernos ENAP, n. 30, 5–16, 2006.

DARÓS, L. L.; PEREIRA, A. D. S. Análise das Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público– NBCASP: mudanças e desafios para a contabilidade pública. In: Congresso USP de Iniciação Científica, 6, 2009, São Paulo. Anais... São Paulo: USP, 2009.

FERRAREZI, E.; AMORIM, S. N. D. Concurso inovação na gestão pública federal: análise de uma trajetória (1996-2006). Brasília: ENAP, 2007.

FERREIRA, A. R. Análise Comparativa do Prêmio Qualidade do Governo Federal com outros prêmios nacionais e internacionais de qualidade. 2003. 106 fl. Dissertação (Mestrado em Gestão Pública). Fundação Getúlio Vargas, Escola Brasileira de Administração Pública, Brasília, 2003.

FUNDAÇÃO NACIONAL DA QUALIDADE. Modelo de Excelência da Gestão. 2014. Disponível em: <http://www.fnq.org.br/avalie-se/metodologia-meg/modelo-de-excelencia-da-gestao>. Acesso em: 06 jun. 2014.

GOVINDARAJAN, V.; TRIMBLE, C. O outro lado da inovação: a execução como fator crítico de sucesso. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

KELLY, G.; MULGAN, G.; MUERS, S. Creating Public Value: An analytical framework for public service reform. London: Strategy Unit, Cabinet Office, 2002.

KOCH, P.; HAUKNES, J. On innovation in the public sector – today and beyond. Oslo, 2005.

LIMA, D. H.; VARGAS, E. R. Estudos internacionais sobre inovação no setor público : como a teoria da inovação em serviços pode contribuir ? Revista de Administração Pública, v. 46, n. 2, p. 385-401, 2012.

LUSTOSA, F. Brasil : 200 anos de Estado ; 200 anos de administração pública ; 200 anos de reformas. Revista de Administração Pública, v. 42, n. 5, p. 829-874, 2008.

MARSHALL JUNIOR, I. et al. Gestão da qualidade. 10. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2010.

MATIAS-PEREIRA, J. Curso de gestão estratégica na administração pública. São Paulo: Atlas, 2012.

MOORE, M. H. Criando valor público: gestão estratégica no governo. Brasília: ENAP, 2002. 560 p.

______. Break-through innovations and continuous improvement: Two different models of innovative processes in the public sector. Public Money & Management, v. 25, n. 1, p. 43-50, Jan 2005.

MULGAN, G.; ALBURY, D. Innovation in the public sector. Strategy Unit, Cabinet Office, 2003.

OLIVEIRA, M. I. O orçamento como instrumento de planejamento, execução e controle: estudo do caso do plano diretor da Marinha do Brasil. 2000. 237 fl. Dissertação (Mestrado em Administração Publica). Fundação Getúlio Vargas, Escola Brasileira de Administração Pública, Rio de Janeiro, 2000.

OLIVEIRA, P. T. C. Gestão da inovação no setor público: acumulação de capacidades tecnológicas e os processos subjacentes de aprendizagem: evidências da Secretaria do Tesouro Nacional do Brasil durante o período de 1986 a 2005. 2012. 172 fl. Dissertação (Mestrado Executivo em Gestão Empresarial). Fundação Getúlio Vargas, Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas, Rio de Janeiro, 2012.

PATEL, I. Best practices and innovation in government: perspectives, challenges and potential. 2006. Disponível em: < http://unpan1.un.org/intradoc/groups/public/documents/un/unpan030503.pdf >. Acesso em: 12 jun. 2014.

PESCE, E. I. Projetos da Marinha do Brasil no Plano de Articulação e Equipamentos de Defesa (PAED). Revista Marítima Brasileira, v. 133, p. 57-72, 2013.

SALAZAR, M.; HOLBROOK, A. A debate on innovation surveys. Science and Public Policy, v. 31, n. 4, p. 254-266, 2004.

SCHUMPETER, J. A teoria do desenvolvimento econômico. São Paulo: Abril Cultural, 1982.

SECCHI, L. Modelos organizacionais e reformas daadministração pública. Revista de administração Pública (RAP), v. 43, n. 2, p. 347-369, 2009.

SILVA, A. S.; LEAL, R. B.; FERREIRA, A. C. S. Avaliação de Desempenho sob as Perspectivas Financeira e Não-Financeira: A Gestão Estratégica de uma Organização Militar Prestadora de Serviços da Marinha. Revista Contabilidade e Controladoria, Porto Alegre, v. 3, n. 2, p. 38-56, 2011. Disponível em: < http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/rcc/article/view/20918 >. Acesso em: 20 mar. 2015.

SOUSA, M. M. et al. Inovação no serviço Público Brasileiro: Análise de 16 edições do concurso de Inovação na Administração Pública Federal. In: Encontro da ANPAD, XXXVII, 2013, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2013.

SOUZA, F. S. R. N. O planejamento estratégico como condicionante do processo de elaboração orçamentária no setor público: o caso das organizações da Marinha do Brasil. 2013. 92 fl. Fundação Getúlio Vargas, Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas, 2013.

SOUZA, F. S. R. N.; PARREIRA, T. J. A carta de serviços ao cidadão como instrumento de melhoria do serviço público. In: CONGRESSO CONSAD DE GESTÃO PÚBLICA, VII, 2014, Brasília. Anais... Brasília: CONSAD, 2014.

UNITED NATIONS. Good pratices and innovations in public governance. New York, 2009.

WALKER, R. M., DAMANPOUR, F., & DEVECE, C. A. Management innovation and organizational performance: the mediating effect of performance management. Journal of Public Administration Research and Theory, muq043, 2010.

YIN, R. K. Applications of case study research. London: Sage publications, 1993.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3 ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

Publicado
04-10-2016
Como Citar
Souza, F. S. R. N., Schmitt, V. G. H., Pinto, A. F., & Favero, C. G. (2016). PROGRAMA NETUNO: INOVAÇÃO PARA A MELHORIA DA GESTÃO NA MARINHA DO BRASIL. RACE - Revista De Administração, Contabilidade E Economia, 15(3), 843-870. https://doi.org/10.18593/race.v15i3.7664