Cremer S.A.: análise de transferência de controle com participação de fundos de Private Equity

  • Julio Cesar Cuter Centro Universitário Senac/SP

Resumo

O presente trabalho utilizou uma empresa fundada em 1935 para demonstrar a importância da manutenção de uma estrutura adequada de capital, e, simultaneamente, mostrar a atuação de um fundo de investimento na modalidade de Private Equity. O caso Cremer se mostra relevante como ferramenta de análise por representar de forma aproximada a evolução recente dos fundos de participações no mercado brasileiro, apesar de possibilitar grande flexibilidade. Uma característica dominante das aplicações no país foi a maturidade das empresas que receberam aportes. Buscou-se, ainda, demonstrar que a atuação dos novos acionistas aprofundou a gestão profissional da companhia. Ao final do ciclo, aproveitando-se de um momento excepcionalmente favorável, e após ter fechado o capital da Cremer em 2004, os fundos voltam ao mercado acionário em 2007. A operação foi realizada de forma mista, proporcionando saída na participação dos fundos de Private Equity na operação secundária, resultando em um negócio rentável para os vendedores e bom para a empresa, que voltou a captar recursos para futuros investimentos, fortalecendo ainda mais sua estrutura de capital na emissão primária.

Palavras-chave: Cremer. Private Equity. Estrutura de capital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Julio Cesar Cuter, Centro Universitário Senac/SP
Mestre em Economia Política PUC-SP; professor do Centro Universitário Senac-SP
Publicado
31-05-2011
Como Citar
Cuter, J. C. (2011). Cremer S.A.: análise de transferência de controle com participação de fundos de Private Equity. RACE - Revista De Administração, Contabilidade E Economia, 9(1-2), 115-134. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/race/article/view/751