COMPETÊNCIAS GERENCIAIS EVIDENCIADAS E DESEJADAS DOS INTEGRANTES DO FÓRUM DE GESTÃO DE PESSOAS DA REDE FEDERAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL, CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA

  • Simone P.T. de Mello Simone Portella Teixeira de Mello é Especialista em Administração Universitária pela FURG, Mestre em Administração pela UFSC, Doutora em Educação pela UFRGS e Pós-Doutoranda em Administração junto ao PPGA-UFSC, desenvolvendo pesquisa sobre a gestão por competências na administração pública brasileira. Atua na educação superior há mais de 20 anos. Atualmente é avaliadora do INEP/MEC, colaboradora da Escola Nacional de Administração Pública - ENAP, professora adjunta e Vice-Diretora da Faculdade de Administração e Turismo da Universidade Federal de Pelotas - UFPel. Seus temas de interesse são: desenvolvimento gerencial e de equipes, administração pública, competências e gestão por competências.
  • Pedro Antônio de Melo Universidade Federal de Santa Catarina
  • Raul Teixeira de Mello Filho Instituto Federal Sul-rio-grandense

Resumo

A Política para o Desenvolvimento de Pessoal da administração pública federal via Decreto Federal (DF) n. 5.707/06 tem como uma de suas diretrizes a promoção da capacitação gerencial do servidor e sua qualificação para o exercício de atividades de direção e assessoramento, tendo como um dos instrumentos dessa política a gestão por competências. Com este estudo se objetivou identificar os desafios cotidianos, os entendimentos sobre gestão por competências, assim como mapear as competências gerenciais dos integrantes do Fórum de Gestão de Pessoas  (Forgep) da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Rfept), no caso, gestores de pessoas que participam de encontros regulares do citado Fórum. A metodologia é de essência qualitativa. Utilizou-se o software limesurvey para a coleta de dados e, para a análise destes, valeu-se da análise de conteúdo (BARDIN, 2009; VERGARA, 2006). Os resultados revelam os desafios mais frequentes dos gestores: excesso de trabalho e carência de servidores. Seus entendimentos sobre gestão por competências são vagos se comparados à literatura pertinente. Suas competências mais evidenciadas são: comunicação, liderança e gestão de conflitos, e as desejadas por eles são: organização do tempo, comunicação, motivação e liderança. Espera-se que a pesquisa contribua para ações de governo mais efetivas. É essencial conceber o gerenciamento de pessoas como área estratégica das instituições, o que implica capacitação e qualificação de gestores de pessoas, sujeitos significativos no desenvolvimento da gestão por competências na prática.

Palavras-chave: Competências gerenciais. Mapeamento de competências. Gestão de pessoas. Administração pública

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone P.T. de Mello, Simone Portella Teixeira de Mello é Especialista em Administração Universitária pela FURG, Mestre em Administração pela UFSC, Doutora em Educação pela UFRGS e Pós-Doutoranda em Administração junto ao PPGA-UFSC, desenvolvendo pesquisa sobre a gestão por competências na administração pública brasileira. Atua na educação superior há mais de 20 anos. Atualmente é avaliadora do INEP/MEC, colaboradora da Escola Nacional de Administração Pública - ENAP, professora adjunta e Vice-Diretora da Faculdade de Administração e Turismo da Universidade Federal de Pelotas - UFPel. Seus temas de interesse são: desenvolvimento gerencial e de equipes, administração pública, competências e gestão por competências.

Simone Portella Teixeira de Mello
é Especialista em Administração Universitária pela FURG, Mestre em Administração pela UFSC, Doutora em Educação pela UFRGS e Pós-Doutoranda em Administração junto ao PPGA-UFSC, desenvolvendo pesquisa sobre a gestão por competências na administração pública brasileira. Atua na educação superior há mais de 20 anos. Atualmente é avaliadora do INEP/MEC, colaboradora da Escola Nacional de Administração Pública - ENAP, professora adjunta e Vice-Diretora da Faculdade de Administração e Turismo da Universidade Federal de Pelotas - UFPel. Seus temas de interesse são: desenvolvimento gerencial e de equipes, administração pública, competências e gestão por competências.

Pedro Antônio de Melo, Universidade Federal de Santa Catarina
possui graduação em Letras - Português e Literatura Brasileira; é Especialista em Recursos Humanos pela UFSC, e em Gestão Universitária pelo CRUB - Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras e pela OUI - Organização Universitária Interamericana (2004). Mestre em Administração e Doutor em Engenharia de Produção e Sistemas, pela Universidade Federal de Santa Catarina, e pós-doutorado em Educação Superior, pelo Instituto Internacional para a Educação Superior na América Latina e o Caribe IESALC, da Unesco. É Doutor Honoris Causa, pela Honorable Academia Mundial de Educación HAME (2012). É professor da UFSC Universidade Federal de Santa Catarina, no Departamento de Ciências da Administração - CAD, onde leciona disciplinas relacionadas ao Empreendedorismo e a Criatividade. Nos Programas de Pós-Graduação em Administração CPGA e Administração Universitária PPGAU, ministra disciplinas e desenvolve pesquisas relacionadas a gestão Universitária. Atualmente é Coordenador do Mestrado Profissional em Administração Universitária e Diretor do Instituto de Pesquisas e Estudos em Administração Universitária INPEAU. É Membro da Organização Universitária Interamericana OUI e Coordenador do Centro IGLU Região Brasil. É Editor da Revista de Ciencias da Administração CAD/UFSC.
Raul Teixeira de Mello Filho, Instituto Federal Sul-rio-grandense

É Mestre em Educação pela Universidade Federal de Pelotas-UFPel, Formação Pedagógica pelo Programa Especial de Formação Pedagógica de Docentes do Centro Federal de Educação Tecnológica de Pelotas-CEFET/RS, Especialista em Recursos Humanos pela Universidade Federal de Santa Catarina-UFSC e graduado em Engenharia Agronômica pela UFPel. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Produção e Beneficiamento de Sementes e assistência técnica. No campo da educação, suas áreas de interesse são: formação de professores, educação de jovens e adultos, formação profissional e educação no campo, informática na educação, educação a distância. Atuou como especialista no Programa de Formação Pedagógica do CEFET-RS na supervisão de estágio dos professores em formação e como tutor nos temas em EAD.Atualmente é Chefe do Departamento de Seleçãoe Desenvolvimento de Pessoas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense .

 

Referências

ANTONELLO, C. S. Alternativas de articulação entre programas de formação gerencial e as práticas de trabalho: uma contribuição no desenvolvimento de competências. Tese de Doutorado em Administração. PPGA, UFRGS, Porto Alegre, 2004.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Trad. Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. Lisboa: Edições 70, 2009.

BERGUE, S.T. Gestão estratégica de pessoas no setor público. São Paulo: Atlas, 2014.

BORGES-ANDRADE, J.E.; ABBAD, G.S.; MOURÃO, L. et al. Treinamento, desenvolvimento e educação em organizações e trabalho: fundamentos para a gestão de pessoas. Porto Alegre: Artmed, 2006.

BRANDÃO, H. P. et al. Desenvolvimento e Estrutura Interna de uma Escala de Competências Gerenciais. In: Psicologia: Teoria e Pesquisa. Jan-Mar 2010, Vol. 26 n. 1, pp. 171-182.

BRANDAO, Hugo Pena et al . Relationships between learning, context and competency: a multilevel study. BAR, Braz. Adm. Rev., Rio de Janeiro , v. 9, n. 1, mar. 2012 . Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1807-76922012000100002&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 17 mar. 2015. http://dx.doi.org/10.1590/S1807-76922012000100002.

BRANDÃO, H.P. Mapeamento de competências: métodos, técnicas e aplicações em gestão de pessoas. São Paulo, Atlas: 2012.

BRASIL. Decreto 5.707, de 23 de fevereiro de 2006. Institui a Política e as Diretrizes para o Desenvolvimento de Pessoal da administração pública federal direta, autárquica e fundacional, e regulamenta dispositivos da Lei no 8.112, de 11 de dezembro de 1990. Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2006/Decreto/D5707.htm> Acesso em: 30 nov. 2013.

BRASIL. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Gestão Pública. Guia de Mapeamento e Avaliação de Competências para a Administração Pública – Poder Executivo. Brasília, DF, Junho, 2013.

BRASIL. Portaria nº 27, de 15 de janeiro de 2014. Institui o Plano Nacional de Desenvolvimento Profissional dos servidores integrantes do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação, no âmbito das Instituições Federais de Ensino vinculadas ao Ministério da Educação. Diário Oficial da União, Brasília, n°11, p.26, 16jan. 2014, Seção 1.

BRUNO-FARIA, M. F.; BRANDÃO, H. P. Competências relevantes a profissionais da área de T&D de uma organização pública do Distrito Federal. In: Revista de Administração Contemporânea - RAC, v. 7, n. 3, jul./Set. 2003: 35-56.

CARBONE, P. P. et al. Gestão por competências e gestão do conhecimento. 3. Ed. Rio de Janeiro: Ed. Fundação Getúlio Vargas – FGV, 2009.

CARDOSO, R. L. et al. International competence and knowledge studies and attitudes of theBrazilian Management accountant: analyses and reflections. In: BBR - Brazilian Business Review. v. 7, n.3. Vitória-ES, sept.–dec. 2010.p.87-107

CONIF. Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Disponível em Acesso em: 26 de out. 2013.

COSTIN, C. Administração pública. Rio de Janeiro, Elsevier, 2010.

DONADÃO, D. Desenvolvimento Gerencial (DG). In: BOOG, G.; BOOG, M. (Coords.) Manual de Treinamento e Desenvolvimento: processos e operações. V.2. 6.Ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2013.

FERNANDES, B.R. Gestão estratégica de pessoas com foco em competências. Rio de Janeiro: Elsevier, 2013.

FLEURY, A.; FLEURY, M.T.L. Estratégias empresariais e formação de competências: um quebra cabeça caleidoscópico da indústria brasileira. São Paulo: Atlas, 2008.

KILIMNIK, Z. M.; SANT’ANA, A.S. Modernidade organizacional, políticas de gestão de pessoas e competências profissionais. In: BORGES-ANDRADE, J.E.; ABBAD, G.S.; MOURÃO, L. et al. Treinamento, desenvolvimento e educação em organizações e trabalho: fundamentos para a gestão de pessoas. Porto Alegre: Artmed, 2006.

LE BOTERF, G. Compétence et navigation professionnelle.Paris: Éditionsd’Organisation, 1999.

_____ Construire les competences individuelle set collectives. Paris: ÉditionsD´Oeganisations, 2002.

MAXIMIANO, A. C. A. Introdução à Administração. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

MELLO, S. P. T. Competências requeridas - competências adquiridas: o curso superior de Tecnologia em Sistemas de Telecomunicações do CEFET Pelotas - RS no contexto das mudanças advindas da reforma da educação profissional. Tese (Doutorado). UFRGS. PPGEDU, 2007.

PALUDO, A. Administração pública: questões. Rio de Janeiro: Elsevier, 2013.

TCU. TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO. Disponível em: <http://portal2.tcu.gov.br/portal/page/portal/TCU/imprensa/noticias/noticias_arquivos/022.577-2012-2%20governan%C3%A7a%20de%20pessoal.pdf> Acesso em: 10 de dez. 2013

VERGARA. S. C. Métodos de pesquisa em Administração. São Paulo: Atlas, 2006.

ZARIFIAN, Philippe. Objectif compétence. Pour une nouvelle logique. 1999.

Publicado
30-03-2016
Como Citar
P.T. de Mello, S., de Melo, P. A., & Teixeira de Mello Filho, R. (2016). COMPETÊNCIAS GERENCIAIS EVIDENCIADAS E DESEJADAS DOS INTEGRANTES DO FÓRUM DE GESTÃO DE PESSOAS DA REDE FEDERAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL, CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA. RACE - Revista De Administração, Contabilidade E Economia, 15(1), 349-374. https://doi.org/10.18593/race.v15i1.6937