A região catarinense do Alto Vale do Rio do Peixe e a cadeia vitivinícola como alternativa de desenvolvimento: uma revisão

  • Marcelo Zenaro UNOESC VIDEIRA

Resumo

É comum vermos campanhas de marketing e comunicação com o mercado consumidor de vinhos, relacionando o consumo do produto a um estado emocional de sedução, ou então à qualidade única e típica de uma determinada região do mundo; basta observar nos rótulos. Este artigo consiste em uma análise do complexo industrial voltado à vitivinicultura na região do Alto Vale do Rio do Peixe, localizada no centro do estado de Santa Catarina, cujo objetivo principal é avaliar a cadeia produtiva da indústria do vinho local, propondo a ideia da criação de uma marca regional que possa fornecer maiores condições de competitividade do produto no mercado, já que há um cluster desse ramo de atividade nessa região. Os resultados deste estudo apontaram que nenhuma empresa atuante na região do “Vale do Vinho” conseguirá atingir o efeito mercadológico de construção de uma boa imagem,  marca forte e uma identidade consolidada em nível de Brasil, atuando sozinha, salvo raras exceções. Assim recomenda-se fomentar o associativismo, organizando e alavancando a cadeia produtiva vitivinícola na região, por meio de novas tecnologias, pesquisa e novas cultivares.

Palavras-chave: marca regional, vitivinicultura; Cadeia produtiva; Cluster.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Zenaro, UNOESC VIDEIRA
Marcelo Zenaro, administrador, especialista em mkt, mestre em adm, professor de marketing e planejamento estratégico em cursos de pós-graduação e graduação.
Publicado
31-05-2011
Como Citar
Zenaro, M. (2011). A região catarinense do Alto Vale do Rio do Peixe e a cadeia vitivinícola como alternativa de desenvolvimento: uma revisão. RACE - Revista De Administração, Contabilidade E Economia, 9(1-2), 53-66. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/race/article/view/613