QUALIDADE INFORMACIONAL E NÍVEL DE TRANSPARÊNCIA: UM ESTUDO ENTRE EMPRESAS GANHADORAS E NÃO GANHADORAS DO TROFÉU TRANSPARÊNCIA FIPECAFI-SERASA EXPERIAN / Informational quality and transparency level: a study between companies a winning nd non-winning tran

  • Vagner Antonio Marques PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS
  • Fabrine Gonçalves Dias da Silva PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS
  • Luiz Cláudio Louzada UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
  • Hudson Fernandes Amaral UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS
  • Antônio Artur de Souza UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

Resumo

A literatura estrangeira tem recorrentemente apresentado evidências de que a estrutura de governança e o nível de transparência afetam a qualidade informacional dos números contábeis. Diante disso, o objetivo do presente estudo foi analisar a relação entre a qualidade das informações contábeis e o nível de transparência das empresas brasileiras. O estudo é descritivo, documental e quantitativo, com dados trimestrais de 18 empresas no período de 2007 a 2013. Os resultados evidenciaram que as empresas ganhadoras do Prêmio Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (ANEFAC), as correlações (entre 52,8% e 63,1%) entre VMA, LPA e Patrimônio Líquido por Ação (PLA) foram estatisticamente significativas. O modelo de regressão foi estatisticamente significativo (α, 1) para as empresas ganhadoras, com um 12R2">  de 46,78%, enquanto o modelo para as não ganhadoras teve um 12R2">  de 0,01%. Além disso, as variáveis explicativas (LPA, PLA e intercepto) foram significativas ao nível de 1%, enquanto no modelo composto por empresas não ganhadoras, o PLA não foi significativo. A maior capacidade informacional dos números contábeis das empresas ganhadoras é coerente com a teoria da divulgação.

Palavras-chave: Qualidade das informações contábeis. Relevância do valor. Nível de transparência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vagner Antonio Marques, PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS

Professor Assistente do Depto. de Ciências Contábeis da PUC Minas
Doutorando em Administração (Finanças) e Mestre em Ciências Contábeis pela UFMG
Especialista em Gestão de Negócios pelo IBMEC

Fabrine Gonçalves Dias da Silva, PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS
Bacharel em Ciências Contábeis pela PUC Minas
Luiz Cláudio Louzada, UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
Professor Assistente do Depto. de Ciências Contábeis da UFES
Doutorando em Administração (Finanças) pelo CEPEAD/UFMG e Mestre em Ciências Contábeis pela FUCAPE

Hudson Fernandes Amaral, UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

Professor Titular do CEPEAD/UFMG

 

Antônio Artur de Souza, UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS
Professor Adjunto do CEPEAD/UFMG

Referências

AHMED, S. Measuring quality of reported earnings’ response to corporate governance reforms in Russia. Journal of Accounting in Emerging Economies, 3, n. 1, 2013. 21-46.

ALMEIDA, J. C. G.; SCALZER, R. S.; COSTA, F. M. Níveis diferenciados de governança corporativa e grau de conservadorismo: estudo empírico em companhias abertas listadas na Bovespa. RCO - Revista Contabilidade e Organizações, Ribeirão Preto, 2, n. 2, jan./abr. 2008. 118-131.

ANANDARAJAN, A. et al. Value Relevance of Banks: global evidence. Rev. Quant.Financ.Acc., n. 33, 2011. 33-55.

BALL, R. International Financial Reporting Standards (IFRS): Pros and Cons for Investors. Accounting and Business Research, 36, n. 1, 2006. 5-27.

BALL, R.; BROWN, P. An empirical evaluation of accounting numbers. Journal of Accounting Research, Chicago, Aug 1968. 159-178.

BAPTISTA, E. M. Ganhos em transparência versus novos instrumentos de manipulação : o paradoxo das modificações trazidas pela lei 11.638. RAE, São Paulo, 49, n. 2, abr./jun. 2009. 234-239.

BARROS, M. E.; SOARES, R. O.; LIMA, G. A. F. A relação entre governança corporativa e gerenciamento de resultados em empresas brasileiras. RCO - Revista Contabilidade e Organizações, Ribeirão Preto, n. 19, 2013. 27-39. DOI: http://dx.doi.org/10.11606/rco.v7i19.55509.

BEAVER, W. The information content of annual earnings announcements. Journal of Accounting Research, 1968. 67-92.

BEAVER, W. H. Financial Reporting: An Accounting Revolution. 3a. ed. São Paulo: Prentice Hall, 1998. 180 p.

BEAVER, W. H. Perspective on Recent capital Market Research. The Accounting Review, 77, n. 2, April 2002. 453-474.

BEIRUTH, A. X. et al. Níveis diferenciados de governança e disclosure timeliness: um estudo exploratório no mercado brasileiro. Gestão, Finanças e Contabilidade, Salvador, 4, n. 1, ja./abr. 2014. 77-89.

BERLE, A. A.; MEANS, G. C. A moderna sociedade anônima e a propriedade privada. Tradução de Dinah de Abreu Azevedo. 1984. ed. São Paulo: Cultura, 1932. 335 p.

BERNSTEIN, P. A história do Mercado de Capitais: o impacto da ciência e da tecnologia nos investimentos. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008. 298 p.

BOKPIN, G. A. Determinants and value relevance of corporate disclosure: Evidence from the emerging capital market of Ghana. Journal of Applied Accounting Research, 14, n. 2, 2013. 127-146.

BRICKLEY, J. A.; ZIMMERMAN, J. L. Corporate Governance Myths: Comments on Armstrong, Guay, and Weber. Journal of Accounting and Economics, 50, n. 2, 2010. 235-245.

BROWN, P.; BEEKES, W.; VERHOEVEN, P. Corporate governance, accounting and finance: A review. Accounting & Finance, 51, n. 1, March 2011. 96-172.

BROWN, P.; TARCA, A. Achieving High Quality, Comparable Financial Reporting: A Review of Independent Enforcement Bodies in Australia and the United Kingdom. ABACUS, Sydney, 4, 2007. 438-473.

CAIXE, D.F. Relação entre a dinâmica entre a estrutura de propriedade e controle e o valor de mercado corporativo no Brasil: análise da primeira década do século XXI. 2012. 138 p. Dissertação (Mestrado em Administração das Organizações) Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.

CARVALHAL DA SILVA, A. L.; LEAL, R. P. C. Corporate Governance Index, Firm Valuation and Performance in Brazil. RBFin - Revista Brasileira de Finan;as, Rio de Janeiro, 3, n. 1, 2005. 1-18.

CASTRO, C. M. A prática da pesquisa. 2a. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2006. 190 p.

CHANEY, P. K.; FACCIO, M.; PARSLEY, P. The quality of accounting informationin politically connected. Journal of Accounting and Economics, 51, 2011. 58-76.

CHANG, J. C.; TANG, A. P.; KRIVOGORSKY, V. The impacts of SOX and SEC investigation on the corporate governance of option backdating firms. Advances in Accounting, incorporating Advances in International Accounting, n. 27, 2011. 205-212.

DUARTE, A.M.P.; AMARAL, I.S.; AZEVEDO, G.M.C. Adoção das IFRS e a Qualidade da Contabilidade: uma análise. In: Anais do XIV Congresso USP de Controladoria e Contabilidade. São Paulo, Brasil, 21-23 de Julho, 2014. 16 p. Acessado em 30 de Abril de 2014. Disponível em: http://congressousp.fipecafi.org/web/artigos142014/266.pdf .

COASE, R. H. The nature of firm. Economica, 4, n. 16, November 1937. 386-405.

COHEN, J. R.; KRISHNAMOORTHY, G.; WRIGTH, A. The corporate Governance Mosaic and Financial Reporting Quality. Journal of Accounting Literature, 2004. 87-152.

CORREA, A. C. C. et al. A relevância da informação contábil na identificação de empresas criadoras de valor: um estudo do setor de energia elétrica brasileiro. Revista Contemporânea de Contabilidade, Florianópolis, 9, n. 18, jun./dez. 2012. 137-166.

CORREIA, L. F. Um índice de governança para as empresas brasileiras. 2008. 269p. Tese (Doutorado em Administração) Centro de Pós-graduação e Pesquisa em Administração, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

DECHOW, P. M.; SCHRAND, C. M. Earnings Quality. Virginia: the Research Foundation of CFA Institute, 2004. p.152 p.

DECHOW, P.; GE, W.; SCHRAND, C. Understanding earnings quality: A review of the proxies, their determinants and their consequences. Journal of Accounting and Economics, 2010. 344-401.

DIMITROUPOLOS, P. E.; ASTERIOU, D. Timeliness, conservatism and financial transparent firms under Greek accounting setting. Review of Accounting and Finance, 7, n. 3, 2008. 252-269.

ECKER, F. et al. Estimation sample selection for discretionary accruals models. Journal of Accountingand Economics, 56, 2013. 190-211.

FAMA, E. Efficient Market: A Review of Theory and Emprirical Work. Journal of Economics, 14 April 1970. 383-417.

FAMA, E. Agency problems and Theory of the Firms. Journal of Political Economy, Chicago, 88, Apr. 1980. 288-307.

FAMA, E. Efficiente Capital Markets II. The Journal of Finance, v. XLVI, n. 5, p. 1575-1617, December 1991.

FARIAS, J. B. et al. Impactos da adoção das IFRS nas Demonstrações Consolidadas dos Bancos listados na BM&F Bovespa. Revista Universo Contábil, Blumenau, 10, n. 2, abr./jun. 2014. 63-83.

FÁVERO, L. P. et al. Métodos Quantitativos com Stata. Rio de Janeiro: Elsevier, 2014. 248 p.

FÁVERO, L. P. L. Dados em painel em contabilidade e finanças. Brazilian Business Review, Vitória-ES, 10, n. 1, jan.-mar. 2013. 131-156.

FENG, M. et al. Why do CFOs become involved in material accounting manipulations? Journal of Accounting and Economics, 52, 2011. 21-36.

FERNANDES SILVA, A.; MACEDO, M. A. S.; MARQUES, J. A. V. C. Análise da relevância da informação contábil no setor brasileiro de energia elétrica no período de 2005-2009: um estudo comparativo entre as informações de lucro e de caixa. Contabilidade Vista & Revista, Belo Horizonte, 24, n. 2, abr./jun. 2013. 63-90.

FOSTER, G.; KASZNIK, R.; SIDHU, B. K. nternational equity valuation: the relative importance of country and industry factors versus company-specific financial reporting information. Accounting & Finance, 52, n. 3, September 2012. 767-814.

FRANCIS, J.; OLSSON, P.; SCHIPPER, K. Earnings quality. Foundation and Trends in Accounting, 1, n. 4, 2006. 259-340.

GABRIEL, F. Impacto da adesão às práticas recomendadas de governança corporativa no índice de qualidade da informação contábil. 2011. 128 p. Tese (Doutorado em Ciências Contábeis) Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo.

GATSIOS, R.C. Acurácia e dispersão das estimativas dos analistas do mercado de capitais: impacto da adoção do padrão IFRS sobre a qualidade preditiva da informação contábil. 2013. 105 p. Dissertação (Mestrado em Controladoria e Contabilidade) Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.

HAIR JR., J. F. et al. Fundamentos de métodos de pesquisa em administração. Porto Alegre: Bookman, 2005.

HAW, I. et al. Investor protection and price informativeness about future earnings: international evidence. Rev. Account Stud, 17, 2012. 389-419.

HAZARIKA, S.; KARPOFF, J. M.; NAHATA, R. Internal Corporate Governance, CEO Turnover, and earnings management. Journal of Financial Economics, 104, 2012. 44-69.

HOOPWOOD, A. Whither accounting research. The Accounting Review, 82, n. 5, 2007. 1365–1374.

JACQUES, F. V. S. et al. Contabilidade e a sua relevância nas boas práticas de Governança Corporativa. Revista Contemporânea em Contabilidade, Florianópolis, 8, n. 16, jul.-Dez. 2011. 37-63.

JENSEN, M. C.; MECKLING, W. H. Theory of the firm: managerial behavior, agency costs and ownership structure. Journal of Financial and Economics, 3, n. 4, October 1976. 305-360.

JENSEN, M. C.; MECKLING, W. H. The nature of man. Journal of Applied Corporate Finance, Boston, 7, n. 2, 1994. 4-19.

KANG, T.; PANG, Y. H. Economic Development and Value-Relevance of Accounting Information - A Disclosure Transparency Perspective. Review of Accounting and Finance, 4, n. 1, 2005. 5-31.

KERLINGER, F. N. Metodologia da pesquisa em ciências sociais. 11a. reimpressão. ed. São Paulo: EPU, 2009.

KOTHARI, S. P. Capital markets research in accounting. Journal of Accounting and Economics, 31, 2001. 105–231.

LATRIDIS, G. E. Environmental disclosure quality: Evidence on environmental performance, corporate governance and value relevance. Emerging Market Review, 14, 2013. 55-75.

LIN, J. W.; HWANG, M. L. Audit Quality, Corporate Governance, and Earnings Management: A Meta-Analisys. International Journal of Auditing, 14, 2010. 57-77.

LOPES, A. B. A Informação contábil e o Mercado de Capitais. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002.

MACEDO, A. S. et al. Impacto de Mecanismos de Auditoria na Precificação de Ações: evidências sob a perspectiva da relevância e da tempestividade para o ano de 2010 no Brasil. Contabilidade, Gestao e Governanca, Brasilia, 17, n. 3, 2014. 127-144.

MACKENZIE, B. et al. IFRS 2012: interpretação e aplicação. Porto Alegre: Bookman, 2013. 1097 p.

MALHOTRA, N. K. Pesquisa de Marketing: uma orientação aplicada. 4a. Ed. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006.

MARTINEZ, A. L. Quando o conselho de administração e a auditoria evitam o gerenciamento de resultados? Evidências Empíricas para empresas Brasileiras. RIC - Revista de Informação Contábil, Pernambuco, 4, n. 1, Jan-Mar 2010. 76-93.

MORRIS, R. D.; HAM, T.; GRAY, S. J. The Value Relevance of Tranparency an Corporate Governance in Malaysia Before and After the Asian Financial Crisis. Abacus - A Journal Accounting, Finance and Business Studies, Sidney, 47, n. 2, 2011. 205-233.

MOURA, G.D.; FRANZ, L.; CUNHA, P.R. Qualidade da informação contábil em empresas familiares: influência dos níveis diferenciados de governança da BM&F Bovespa, Tamanho e Independência do Conselho de Administração. In: Anais do XVI Simpósio de Administração da Produção, Logística e Operações Internacionais - SIMPOI. São Paulo, Brasil, 29-30 de Agosto, 2013. 13 p. Acessado em 05 de Abril de 2014. Disponível em: http://www.simpoi.fgvsp.br/arquivo/2013/artigos/E2013_T00203_PCN84663.pdf

MYERS, S. C.; MAJLUF, N. S. Corporate Financing and Investment Decisions when Firms have Information that Investors do not have. Journal of Finance Economics, 1984. 187-221.

O´GLOVE, T. L.; SOBEL, R. Quality Earnings: the investor´s guide to how much money a companhy is really making. New York: The Free Press, 1987.

OLIVEIRA, K.P.S. et al. Governança Corporativa, Assimetria e Qualidade da Informação Contábil no Mercado Brasileiro de Capitais. In: Anais do XIV Congresso USP de Controladoria e Contabilidade. São Paulo, Brasil, 21-23 de Julho, 2014. 16 p. Acessado em 30 de Abril de 2014. Disponível em: http://congressousp.fipecafi.org/web/artigos142014/387.pdf

OLIVEIRA, M. C.; LINHARES, J. S. A implantação de controle interno adequado às exigências da Lei Sarbanes-Oxley em empresas brasileiras - Um estudo de caso. BASE - Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos, Blumenau, 4, n. 2, Maio/Agosto 2007. 160-170.

RAUPP, F. M.; BEUREN, I. M. Metodologia Aplicável às Ciências Sociais. In: BEUREN, I. M. Como elaborar trabalhos monográficos em Contabilidade: teoria e prática. São Paulo: Atlas, 2006. p. 76-97.

RONEN, J. Post-enron Reform: Financial Statement Insurance, and GAAP Re-Visited. In: DI PIETRA, R.; MCLEAY, S.; RONEN, J. Accounting and Regulation: New Ingihts on Governance, Markets and Institutions. New York: Springer, 2014. Cap. 3.

SAITO, R.; SILVEIRA, A. D. Governança Corporativa: Custos de agência e Estrutura de Propriedade. RAE - Revista de Administração de Empresas, SP, 48, n. 2, Abr./Jun. 2008. 79-86.

SANTANA, A. G. et al. Auditoria Independente e a Qualidade da Informação na Divulgação das Demonstrações Contábeis: Estudo Comparativo entre Empresas Brasileiras Auditadas pelas Big Four e Não Big Four. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, Rio de Janeiro, 19, n. 3, set./dez. 2014. 70-87. ISSN 1984-3291.

SANTOS, A. C.; STAROSKY FILHO, L.; KLANN, R. C. Efeitos do processo de convergência às normas internacionais de contabilidade no value relevance das demonstrações contábeis de organizações brasileiras. Revista Contemporânea de Contabilidade, Florianópolis, 11, n. 22, jan./abr. 2014. 95-118.

SANTOS, M. A. C.; DIAS, L. N. S.; DANTAS, J. A. Teorias normativa e positiva da contabilidade. In: NIYAMA, J. K. Teoria Avançada da Contabilidade. São Paulo: Atlas, 2014. Cap. 1, p. 1-37.

SIAGIAN, F.; SIREGAR, S. V.; RAHADIAN, Y. Corporate governance, reporting quality, and firm value: evidence from Indonesia. Journal of Accounting in Economy Emerging, 3, n. 1, 2013. 4-20.

SOUSA, C. B. et al. Valor de mercado e disclosure voluntário: estudo empírico em companhias listadas na BM&FBOVESPA. Revista Ambiente Contábil, Natal, 6, n. 2, jul./dez. 2014. 94-115.

SUNDER, S. Teoria da Contabilidade e do Controle. São Paulo: Atlas, 2014. 261 p.

VERRECCHIA, R. E. Information Quality and Disclosure Discritionary. Journal of Accounting and Economics, North-Holland, 12, 1990. 365-380.

VERRECCHIA, R. E. Essays on disclosure. Journal of Accounting and Economics, n. 32, 2001. 97-180.

WATTS, R. L. Accounting Choice Theory and Market-Based Research In Accounting. British Accounting Review, n. 24, 1992. 235-267.

WATTS, R. L.; ZIMMERMAN, J. L. Positive accounting theory. Upper Saddle River: Prentice Hall, 1986.

WERDER, A. Corporate Governance and Stakeholder Opportunism. Organization Science, 22, n. 5, 2014. 1345-1358.

WOOLDRIDGE, J. M. Econometric analysis of cross section and data panel. 2nd. ed. Massachussets: Massachussets Institute of Technology, 2010. 1-1064 p.

YAMAMOTO, M. M.; SALOTTI, B. M. Informação contábil: estudos sobre a sua divulgação no mercado de capitais. São Paulo: Atlas, 2006.

Publicado
12-08-2015
Como Citar
Marques, V. A., Silva, F. G. D. da, Louzada, L. C., Amaral, H. F., & Souza, A. A. de. (2015). QUALIDADE INFORMACIONAL E NÍVEL DE TRANSPARÊNCIA: UM ESTUDO ENTRE EMPRESAS GANHADORAS E NÃO GANHADORAS DO TROFÉU TRANSPARÊNCIA FIPECAFI-SERASA EXPERIAN / Informational quality and transparency level: a study between companies a winning nd non-winning tran. RACE - Revista De Administração, Contabilidade E Economia, 14(2), 769-796. https://doi.org/10.18593/race.v14i2.5912