RESULTADOS DO PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA SOB A PERCEPÇÃO DOS BENEFICIÁRIOS

  • Francimar Natália Silva Cruz Reis Universidade Federal de Viçosa Programa de Pós-Graduação em Administração Departamento de Administração e Contabilidade
  • Suely de Fátima Ramos Silveira Universidade Federal de Viçosa Programa de Pós-Graduação em Administração Departamento de Administração e Contabilidade
  • Vinicius de Souza Moreira Universidade Federal de Viçosa Programa de Pós-Graduação em Administração Departamento de Administração e Contabilidade

Resumo

Neste estudo avaliaram-se os resultados do Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV) em âmbito municipal (Viçosa, MG), identificando a percepção dos seus beneficiários sob três dimensões: Unidade Habitacional, Empreendimento e Entorno, tendo como base a Matriz de Estrutura Lógica proposta por Reis (2013). A Análise de Cluster mostrou-se adequada para avaliar os resultados do PMCMV e promissora para estudos dessa natureza, pois permitiu eficaz identificação das variáveis que mais contribuíram para a separação dos grupos que melhor e pior avaliaram as dimensões. Com base nas análises comparativas entre as três dimensões, pode-se perceber a segregação do espaço urbano quando se trata da provisão habitacional para a população de baixa renda (interesse social). Esses indivíduos são alocados em locais distantes (regiões periféricas) das principais áreas urbanas. Considera-se, nesse sentido, que um programa que tem em seu escopo a diretriz de construir moradias que sejam capazes de promover a sustentabilidade social, ambiental e econômica dos conjuntos deve atentar-se a estudos avaliativos dessa natureza. O caso de Viçosa, MG indicou, com base na percepção daqueles que de fato usufruem do benefício, diversos pontos críticos que devem ser repensados. Assim, conhecer as percepções dos beneficiários aumenta a possibilidade de elaborar programas mais adequados à clientela, indo além da construção da moradia, ao proporcionar melhorias na qualidade de vida e no bem-estar.

Palavras-chave: Avaliação de resultados. Habitação. Matriz de Estrutura Lógica. Política pública.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francimar Natália Silva Cruz Reis, Universidade Federal de Viçosa Programa de Pós-Graduação em Administração Departamento de Administração e Contabilidade
Mestre em Administração pela Univerisdade Federal de Viçosa (2013).
Suely de Fátima Ramos Silveira, Universidade Federal de Viçosa Programa de Pós-Graduação em Administração Departamento de Administração e Contabilidade
Doutora em Ciências (Economía Aplicada) pela ESALq / Universidade de São Paulo (2000), Brasil. Professora do  Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal de Viçosa (UFV). Diretora do Instituto de Políticas Públicas e Desenvolvimento Sustentável – IPPDS da UFV.
Vinicius de Souza Moreira, Universidade Federal de Viçosa Programa de Pós-Graduação em Administração Departamento de Administração e Contabilidade
Possui Mestrado em Administração - Universidade Federal de Viçosa (em curso). Graduação em Administração pela Universidade Federal de Viçosa (2013). Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração, atuando principalmente nos seguintes temas: políticas públicas, habitação de interesse social, avaliação de políticas, agricultura familiar e finanças.
Publicado
05-11-2015
Como Citar
Silva Cruz Reis, F. N., de Fátima Ramos Silveira, S., & de Souza Moreira, V. (2015). RESULTADOS DO PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA SOB A PERCEPÇÃO DOS BENEFICIÁRIOS. RACE - Revista De Administração, Contabilidade E Economia, 14(3), 925-956. https://doi.org/10.18593/race.v14i3.5899