A GESTÃO DO RISCO CAMBIAL CORPORATIVO POR MEIO DE DERIVATIVOS NA PRODUÇÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA: ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA ENTRE 1999 E 2013 / The foreign exchange corporate risk management through derivatives in brazilian academic articles: bibliometric stud

  • Alessandra Orchis Machado Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP/Mestranda em Administração com ênfase em Finanças
  • Fabio Gallo Garcia Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP - Professor dos Programas de Pós Graduação em Administração.

Resumo

Boa parte das empresas não financeiras é desafiada a gerir seu risco cambial, visto que a utilização adequada de derivativos financeiros constaria entre as estratégias mais eficientes para a eliminação ou a minimização desse risco. Longe do trivial, a administração de riscos de mercado requer a definição de políticas internas, disciplina, conhecimento técnico, avaliação de impactos contábeis e tributários, entre outros. Abordada internacionalmente em publicações científicas, a utilização de derivativos financeiros para a gestão do risco cambial corporativo desperta interesse de administradores financeiros e stakeholders. Assim, surge a questão de se no Brasil as publicações científicas têm abordado a gestão do risco cambial corporativo por meio de derivativos. O presente estudo bibliométrico identificou e analisou 44 pesquisas brasileiras publicadas entre 1999 e 2013 em periódicos classificados pelo sistema Web Qualis da Capes nos estratos A1, A2, B1 e B2, nas áreas de Administração e Ciências Contábeis; bem como estudos apresentados nos Congressos Enanpad e na Sociedade Brasileira de Finanças, que têm como variáveis “hedge”, “derivativos”, “gestão de risco cambial corporativo” e “contabilização de instrumentos financeiros”. A seguir, foram destacados aqueles que ofereceriam maior potencial de contribuição ao processo de gerenciamento do risco cambial corporativo.

Palavras-chave: Hedge. Risco cambial. Derivativos. Publicações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandra Orchis Machado, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP/Mestranda em Administração com ênfase em Finanças
1- Mestranda em Administração com ênfase em Finanças pela PUC-SP, Especialização em Finanças pelo IBMEC-SP2- Professora-Instrutora de Treinamentos in company para Instituições Financeiras e Empresas das matérias: Derivativos, Trade Finance, Câmbio, Produtos Financeiros e temas relacionados pela Practa Treinamento e Educação Financeira3- Elaboradora de conteúdos didáticos para Treinamentos Financeiros4- Trabalhou por 17 anos na mesa de operações dos bancos Citibank, Merrill Lynch, HSBC e Nacional-Unibanco como especialista responsável pela venda de produtos Derivativos, Empréstimos e Investimentos, para empresas nacionais e multinacionais de diversos segmentos.  
Fabio Gallo Garcia, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP - Professor dos Programas de Pós Graduação em Administração.
Professor da Pontíficia Universidade Católica de São Paulo. Possui graduação em Engenharia, graduação em Administração de Empresas, mestrado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas - SP (1985), doutorado em Finanças pela Fundação Getúlio Vargas - SP (2002) e parte pela Univerty of Texas at Austin. Doutorando em Filosofia na PUC/SP. Atualmente é sócio - diretor - LGM Consultoria e Repres. Ltda, sócio - diretor Sinalização e Arte Comunicação Visual Ltda, Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração Financeira, atuando principalmente nos seguintes temas: Assimetria Informacional, Finanças Internacionais, Finanças Comportamentais. 
Publicado
08-07-2014
Como Citar
Machado, A. O., & Garcia, F. G. (2014). A GESTÃO DO RISCO CAMBIAL CORPORATIVO POR MEIO DE DERIVATIVOS NA PRODUÇÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA: ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA ENTRE 1999 E 2013 / The foreign exchange corporate risk management through derivatives in brazilian academic articles: bibliometric stud. RACE - Revista De Administração, Contabilidade E Economia, 13(3), 1001-1030. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/race/article/view/4456