ÉTICA EMPRESARIAL: EVIDÊNCIA EMPÍRICA DAS PERCEÇÕES DOS PROFISSIONAIS PORTUGUESES

  • Bruno José Machado de Almeida Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra - Portugal

Resumo

A responsabilidade social da empresa obriga as instituições socioeconómicas a tomarem decisões abrangentes e extensivas a todas as suas funções, como necessidade de responder às exigências dos tempos modernos e a uma sociedade civil cada vez mais exigente e disposta a fomentar o countervailling power em contraponto aos objetivos mais egoístas da sociedade capitalista: essa situação requer uma transformação ética do capitalismo e da empresa. Em face dessa problemática, foi objetivo dessa investigação conhecer as perceções dos profissionais de auditoria portugueses e dos professores do ensino superior de contabilidade e auditoria, relativamente ao comportamento ético dos auditores, à existência de mecanismos de controlo e às próprias limitações da contabilidade. Para alcançar esse desiderato, foi elaborado um questionário dirigido àqueles profissionais: trata-se de o primeiro estudo empírico realizado em Portugal, relacionado àquelas vertentes da ética empresarial, residindo aqui, além de outras, a principal contribuição do trabalho. Os resultados obtidos baseados nas medidas estatísticas utilizadas – percentagens, qui-quadrado e estatística de Kruskal-Wallis – revelam algumas especificidades próprias dos grupos identificados e da área geográfica onde estão inseridos, e permitem-nos sugerir diversas recomendações aos profissionais de auditoria, professores e organismos de regulação, no sentido de aperfeiçoamento do espaço profissional no qual se inserem.

Palavras-chave: Ética. Countervailling power. Situações dilemáticas. Governo das sociedades. Moral.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
22-04-2014
Como Citar
Machado de Almeida, B. J. (2014). ÉTICA EMPRESARIAL: EVIDÊNCIA EMPÍRICA DAS PERCEÇÕES DOS PROFISSIONAIS PORTUGUESES. RACE - Revista De Administração, Contabilidade E Economia, 13(2), 737-766. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/race/article/view/4222