TEORIA INSTITUCIONAL E DISCLOSURE DE SUSTENTABILIDADE: UMA INVESTIGAÇÃO NO SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA / Disclosure and Institutional sustainability Theory: an investigation in the electricity sector

  • Paulo Henrique Nobre Parente Universidade Federal do Ceará - UFC
  • Ariane Firmeza Mota Universidade Federal do Ceará - UFC
  • Augusto Cézar de Aquino Cabral Universidade Federal do Ceará - UFC
  • Sandra Maria dos Santos Universidade Federal do Ceará - UFC
  • Isac de Freitas Brandão Universidade Federal do Ceará - UFC

Resumo

Com base na Teoria Institucional, especificamente sob os preceitos da legitimidade e do isomorfismo, as organizações, na busca de legitimarem suas ações, adotam práticas isomórficas. O estudo teve por objetivo verificar a ocorrência de isomorfismo no disclosure de sustentabilidade nos relatórios da Global Reporting Initiative (GRI). Para tanto, foram analisados 55 relatórios de sustentabilidade de 20 empresas do setor de energia elétrica, coletados na base de dados GRI Reporting List referente ao período de 2008 a 2011. Para verificar a presença de isomorfismo no disclosure dos indicadores, dos aspectos e das dimensões de sustentabilidade, utilizou-se a Análise de Variância (Anova). Os resultados comprovam que as empresas do setor de energia elétrica adotam práticas isomórficas de sustentabilidade em todo o período analisado. A partir dos resultados, conclui-se que o setor está em consonância com as diretrizes estabelecidas pelos relatórios da GRI, na medida em que se percebe um alto nível de disclosure e a ocorrência de isomorfismo entre esses níveis para as dimensões econômica, ambiental e social.

Palavras-chave: Teoria Institucional. Isomorfismo. Legitimidade. Sustentabilidade corporativa. Energia elétrica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Henrique Nobre Parente, Universidade Federal do Ceará - UFC
Mestrando em Administração e Controladoria pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Ceará (UFC).
Ariane Firmeza Mota, Universidade Federal do Ceará - UFC
Contadora pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Mestranda em Administração e Controladoria pela Universidade Federal do Ceará (UFC).
Augusto Cézar de Aquino Cabral, Universidade Federal do Ceará - UFC
Administrador pela Universidade de Fortaleza, mestre em Administração pela Universidade Estadual do Ceará e em Educational Administration and Supervision pela University of New Hampshire e doutor em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atualmente é professor da UFC, onde atua no PPAC e é Diretor da Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade (FEAAC/UFC).
Sandra Maria dos Santos, Universidade Federal do Ceará - UFC
Doutorada e Pós-Doutorada em Economia (UFPE). Prof.ª do Programa de Pós-Graduação em Administração e Controladoria, da Universidade Federal do Ceará, Brasil.
Isac de Freitas Brandão, Universidade Federal do Ceará - UFC
Graduado em Ciências Contábeis com especialização em Controladoria e Auditoria Contábil pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), é agente administrativo do Ministério do Trabalho e Emprego e mestrando em Administração e Controladoria (Acadêmico) pela Universidade Federal do Ceará (UFC).
Publicado
21-08-2014
Como Citar
Parente, P. H. N., Mota, A. F., Cabral, A. C. de A., Santos, S. M. dos, & Brandão, I. de F. (2014). TEORIA INSTITUCIONAL E DISCLOSURE DE SUSTENTABILIDADE: UMA INVESTIGAÇÃO NO SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA / Disclosure and Institutional sustainability Theory: an investigation in the electricity sector. RACE - Revista De Administração, Contabilidade E Economia, 13(3), 889-918. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/race/article/view/4202